Geografia

Cerrado – Características do bioma terrestre, localização e importância

O Cerrado é um dos seis biomas brasileiros, caracterizado pela diversidade vegetal e animal, sendo o segundo maior bioma do Brasil.

Atualizado em 15/09/2020

Quando se fala em fauna e flora, o Brasil é um dos países mais diversos do mundo. O conjunto de animis e plantas específicos de cada região, atrelado a fatores como o clima, resulta nos biomas, dentre eles, o Cerrado.

Além do Cerrado, o Brasil possui mais cinco tipos de biomas: Amazônia, Caatinga, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. Nesse sentido, dentre todos os biomas, o Cerrado se classifica como o segundo maior do Brasil e da América do Sul.

As características que formam esse bioma característico do centro do país, dão ao Cerrado o título de savana brasileira. Sendo assim, como aspectos principais do bioma, é comum encontrar árvores retorcidas e com troncos grossos.

Também fazem parte da vegetação as gramíneas e os arbustos. O clima do Cerrado é o tropical sazonal e a região possui duas estações bem definidas: a seca e a chuvosa.

Cerrado - Características do bioma terrestre, localização e importância
Biologia Total

Além disso, é possível encontrar no segundo maior bioma terrestre a presença de plantas e animais endêmicos.

Apesar da biodiversidade presente no Cerrado, o bioma é uma formação vegetal que sofre com as constantes devastações, assim como ocorre em outros biomas brasileiros.

Com isso, no caso do Cerrado, a expansão de atividades ligadas à agropecuária causam, frequentemente, a perda da biodiversidade na região.

Características do Cerrado

Por ser o segundo maior bioma brasileiro, o Cerrado ocupa cerca de 22% do território do país.

Ao todo, são mais de 200 milhões de quilômetros quadrados compreendidos nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Minas Gerais, Bahia, Piauí, Maranhão, Rondônia, São Paulo, Paraná mais o Distrito Federal.

Cerrado - Características do bioma terrestre, localização e importância
Suporte Geográfico

Além disso, é possível encontrar o bioma terrestre em regiões conhecidas como encraves, ou seja, um terreno que se localiza dentro de outro. Sendo assim, o Cerrado também está presente em Roraima, Amapá e Amazonas.

Nesse sentido, uma das características principais em relação à localização do Cerrado é o fato da região possuir o maior contato biogeográfico da América do Sul.

Ou seja, o bioma possui como limite os demais biomas brasileiros, como a Amazônia ao norte, a Caatinga ao leste e nordeste, bem como o Pantanal ao sudoeste e a Mata Atlântica a sudeste.

Outro fator proporcionado pela localidade está relacionado à quantidade de bacias hidrográficas presente na região. São cinco bacias, dentre elas: a Bacia do Tocantins, Bacia do Amazonas, Bacia do Paraná, Bacia do Parnaíba e Bacia do São Francisco.

Solo

Em síntese, os solos do Cerrado são caracterizados por serem fracos em nutrientes. Isso porque, durante o verão (período em que o índice pluviométrico é maior) ocorre o processo de lixiviação do solo.

Ou seja, a quantidade de chuva faz com o que a água escoe, ocasionando na “lavagem” da camada mais fina do solo. Com isso, os nutrientes são retirados de forma involuntária.

Cerrado - Características do bioma terrestre, localização e importância
Info Enem

Por conta da falta de nutrientes, o solo do Cerrado apresenta baixa fertilidade, além de alta exposição de ferro e alumínio, o que torna os terrenos ácidos.

Dessa forma, apesar da baixa fertilidade, o solo do bioma Cerrado apresenta características benéficas, como:

  • Bem drenados – este aspecto faz com o que a água se acumule no subsolo e, assim, as árvores com raízes longas podem buscá-la em épocas em que a seca predomina na região;
  • Boa profundidade;
  • Permeáveis e porosos;
  • Dependendo da exposição dos mineiras, possuem cor vermelha ou amarelada.

Além disso, dois tipos de solos predominam no Cerrado: os latossolos e os podzólicos, também chamados de argissolos. Neste caso, os latossolos apresentam cor avermelhada e são pobres em nutrientes.

Por outro lado, os podzólicos são mais escuros, ainda com coloração avermelhada, sendo mais propícios aos processos de erosão e apresentam, também, baixa quantidade de nutrientes.

Cerrado - Características do bioma terrestre, localização e importância
Tecnologia e Floresta

Inclusive, a falta de nutrientes no solo faz com o que algumas atividades agrícolas sejam mais difíceis de serem desenvolvidas na região. Sendo assim, para corrigir o problema, agricultores utilizam da técnica de calagem, que consiste na correção da acidez do solo.

Basicamente, o Cerrado é conhecido pelo cultivo de produtos agrícolas, como a soja, o algodão, o milho e a cana-de-açúcar.

Vegetação

Por conta da biodiversidade do Cerrado, o bioma é conhecido como a savana brasileira. E a denominação não é à toa! Afinal, são mais de 11.627 espécies de plantas nativas, além das 4.400 espécies endêmicas, ou seja, aquelas que são características do próprio bioma.

Diferente do que ocorre em alguns biomas, onde a vegetação da região é única (chamada de fitofisionomia) o Cerrado apresenta diversos tipos de vegetação, como formas campestres e florestas densas.

Viajante comum

Um dos fatores que propicia a diversidade de vegetação são os tipos de solo presentes na região. Além disso, fatores como o clima e os tipos de relevo também influenciam na diversidade de espécies de plantas nativas.

De forma geral, é possível encontrar onze tipos principais de vegetação no Cerrado. Todas as vegetações estão inclusas em categorias como as formações savânicas, as campestres e as florestais. Dentre as principais espécies vegetais encontradas no bioma Cerrado estão: Plantas arbóreas; Cipós; Herbáceas e Arbustos.

O Cerrado, de forma geral, apresenta a variedade de vegetação dividida em dois estratos: estrato lenhoso e estrato herbáceo. Isso significa que o estrato lenhoso é formado por árvores longas e por arbustos. Já o estrato herbáceo é constituído por ervas e subarbustos.

A principal característica que difere ambos os estratos são as condições específicas que cada um necessita para se desenvolver. Basicamente, no desenvolvimento de um estrato, o outro acaba sendo prejudicado.

Agência Brasil

Apesar disso, o Cerrado possui enorme diversidade vegetal, na qual é possível encontrar espécies de plantas que variam entre as cores verdes, amarelas (principalmente dos ipês), além dos tons amarronzados em decorrência do Sol.

As espécies vegetais mais comuns no cerrado são a angico, o barbatimão, a aroeira, os ipês, copaíba, pau-santo, pequi, pau-terra, jabuticaba, dentre outras.

Clima do Cerrado

Em relação ao clima, o Cerrado apresenta dois períodos bem definidos: invernos secos e verões chuvosos. Além disso, o clima que predomina é o tropical sazonal.

Apesar da divisão bem caracterizada, o Cerrado possui variações quanto à precipitação de chuva, que muda conforme a proximidade de outros biomas, como a Caatinga e o bioma Amazônia.

Pinterest

O período de seca no bioma Cerrado é marcado pelo início no mês de maio e o fim em setembro, com presença de temperaturas elevadas e baixa umidade do ar. Já a estação chuvosa começa em outubro e se estende até o mês de abril.

Durante o período das chuvas, a temperatura média no Cerrado é de 22º, em média. Além disso, é comum que ocorram os chamados veranicos, caracterizados como períodos de seca ao longo da estação chuvosa.

Relevo

As áreas do Cerrado são, basicamente, formadas por terrenos planos e chapadas. Isso porque, a região ocupa quase toda a porção do Planalto Central do Brasil. Apesar da predominância dos terrenos planos, também é possível encontrar regiões que apresentem suaves ondulações.

Cerrado - Características do bioma terrestre, localização e importância
Chapada dos Veadeiros, Goiás

Alguns exemplos do relevo onde as partes são mais elevados são: Pico do Itacolomi Pico do Sol, localizados na Serra do Espinhaço e na Serra do Caraça, respectivamente. Além disso, o relevo é mais elevado na Chapa dos Veadeiros, ponto turístico da região Centro-Oeste.

Fauna

A fauna do Cerrado, apesar de bastante diversa, não é tão conhecida quanto nos demais biomas brasileiros. Ao todo, são mais de 837 espécies de aves, 185 espécies de répteis, 194 espécies de mamíferos e 150 anfíbios.

Vale ressaltar que, entre todos as espécies de animais, o Cerrado possui uma diversidade enorme de espécies endêmicas, ou seja, aquelas características do próprio bioma que só existem na região.

Escola Educação

Sendo assim, o Cerrado detém 29 espécies de aves endêmicas, 24 espécies de répteis endêmicos, além de 19 mamíferos e 45 anfíbios endêmicos. Sobre os animais invertebrados, estima-se que o bioma possua 14.425 espécies.

Dentre os animais mais comuns do Cerrado, se destacam:

  • Anta;
  • Ariranha;
  • Tatu;
  • Tucano;
  • Papagaio;
  • Veado-campeiro;
  • Onça-pintada;
  • Gato-maracajá
  • Jaguatirica
  • Tamanduá bandeira
  • Lobo-Guará
  • Veado-mateiro
  • Seriema, dentre outros.

Fitofisionomias do Cerrado

A princípio, alguns meios de pesquisa utilizam o termo “tipos de Cerrado” para se referir à diversidade que o bioma apresenta, por conta da fronteira que faz com outros biomas. Entretanto, o uso do termo é indevido, já que o bioma Cerrado é único.

O que ocorre, então, é a classificação da diversidade encontrada nas regiões onde o Cerrado está presente. Para essa diversidade é dado o nome de fitofisionomias. Ou seja, a fitofisionomia depende de aspectos como o clima, o relevo e o solo de cada região.

eFlora Web

Com isso, existem alguns tipos de fitofisionomia mais comuns, como:

  • Campos limpos: fitofisionomia composta por formações campestres, como as gramíneas. Assim, é comum encontrar nesse tipo de vegetação onça-pintada, ema e tamanduá-bandeira;
  • Campo sujo: também chamado de Cerrado Ralo, é formado por vegetação do estrato herbáceo;
  • Cerrado Stricto Sensu (sentido restrito): formado por espécies vegetais, como árvores de pequeno porte, troncos retorcidos e espessos, sendo predominante no bioma Cerrado;
  • Mata seca: possui árvores como o ipê e a aroeira, caracterizadas por perderem as folhas no período de seca. Além disso, é a mata seca é um tipo de fitofisionomia que se localiza longe dos cursos de água;
  • Cerradão: formado por vegetação que inclui aspectos tanto da mata seca quando o cerrado strictu senso; 
  • Matas de Galerias: formadas por vegetações presentes nos cursos d’água, com árvores que apresentam 30 metros de altura, troncos lisos e folhas pequenas;
  • Veredas: caracterizadas pela presença de vegetação formada por buriti e espécies de mata e campo. Além disso, ficam localizadas nas áreas próximas às nascentes das bacias hidrográficas;
  • Cerrado Rupestre: as espécies mais comuns no cerrado rupestre são o caju, a mangaba, o papiro e o murici. É o tipo de vegetação que predomina em regiões rochosas.

Importância do Cerrado

Assim como os demais biomas brasileiros, o Cerrado é um bioma rico em biodiversidade, classificado como o segundo maior do Brasil e da América do Sul.

Por conta das diversas espécies de plantas algumas são, inclusive, consideradas medicinais, além de terem potencial econômico.

A planta da vez

Ao todo, estima-se que mais de 200 espécies do Cerrado possuem tanto potencial econômico quanto potencial medicinal. Por conta disso, algumas espécies, como o barbatimão, a pacari e o rufão, já foram patenteadas por indústrias farmacêuticas.

A utilização de plantas medicinais por indústrias farmacêuticas é benéfica, por exemplo, na fabricação de medicamentos cicatrizantes de feridas e úlceras, bem como para o tratamento de anemias e inflamações no estômago e sistema intestinal.

Devastação do Cerrado

De forma geral, o bioma Cerrado já perdeu cerca de 41% do total original em apenas cinco décadas. Todavia, o estudo é feito pelo Ministério do Meio Ambiente que aponta que entre as atividades responsáveis pelo comprometimento do bioma estão o extrativismo e a expansão agrícola.

Mata Nativa

Além disso, a pecuária também possui uma parte no desmatamento do Cerrado. Isso porque, para a criação de animais (principalmente gado) é necessário que uma vasta área seja desmatada. Com isso, o desmatamento afeta a biodiversidade do bioma, bem como a paisagem natural.

Você sabia?

O bioma Cerrado é conhecido como o “berço das águas brasileiras”. Isso porque, o bioma terrestre é responsável por abrigar diversas nascentes de rios que são parte importante para o abastecimento de bacias hidrográficas, como as bacias do Amazonas, Tocantins-Araguaia, Paraná, Paraguaia, dentre outras.

O Cerrado também abriga aquíferos importantes, como Bambuí, Urucuia e Guarani, bem como as nascentes das maiores bacias hidrográficas da América Sul: Amazônica, a do Tocantins, a do São Francisco e Prata.

Cerrado - Características do bioma terrestre, localização e importância
Agência Brasil

Além disso, o bioma terrestre é considerado um Hotspot de Biodiversidade. Isso significa que o Cerrado é detentor de uma enorme diversidade de espécies endêmicas, grande biodiversidade e, ainda por cima, passa por intensos processo de degradação.

Além do Cerrado, a Mata Atlântica também é classificada como Hotspot de Biodiversidade.

Ambos os biomas correm riscos de impacto gerados pelos ecossistemas, tendo a agropecuária uma das principais atividades de devastação e, consequentemente, perda da área original do bioma.

Por fim, o dia 11 de setembro é o dia escolhido em comemoração ao Dia Nacional do Cerrado.

Entretanto, apesar da data comemorativa, o bioma vem sofrendo constantes ataques, que incluem o desmatamento e a perda da biodiversidade, ocasionados por ações humanas e que afetam comunidades locais que se utilizam do bioma para sobreviver.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que é o Estreito de Ormuz e como são causadas as Alterações Climáticas.

Fontes: Info Escola, MMA, Brasil Escola e Toda Matéria 

Imagens: Museu do Amanhã, Biologia Total, Suporte Geográfico, Info Enem, Tecnologia e Floresta, Viajante Comum, Agência Brasil, Pinterest, CVC, Escola Educação, eFlora Web, A planta da vez, Mata Nativa e Agência Brasil

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.