História

História do Brasil – Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje

A História do Brasil é dividida em períodos que marcaram a forma política e social do país, como o Período Imperial e a Nova República.

Atualizado em 26/06/2020

A História do Brasil é contada em livros didáticos, principalmente, como aquela que teve início a partir da chegada por portugueses, em 1500. Entretanto, quando Pedro Álvares Cabral, no dia 22 de abril, chegou à região onde hoje se encontra o estado da Bahia, diversos povos já habitavam essas terras. Ou seja, já havia história, cultura e formas de vida muito antes da colonização.

Os períodos históricos do país são, nesse sentido, divididos em diferentes projetos. O que isso significa? Bem, inicialmente, o território era visto como um projeto de conquista. Em seguida, passou a ser um projeto de colonização.

No século de XIX, o projeto mudou para o Império e a estruturação do Estado-nação. Por fim, e que perdura até os dias atuais, o projeto de Brasil República.

Mas, afinal, você sabe quais são os períodos que formam a História do Brasil? Vamos de contar!

Períodos da História do Brasil

O Brasil foi descoberto, na teoria, em 1500, por Pedro Álvares Cabral. Na teria, pois, antes mesmo da chegada dos portugueses, diversos grupos étnicos já viviam no território que viria a se chamar Brasil. A partir disso, e com o intuito de compreender sistematicamente os acontecimentos, a História do Brasil foi dividia em períodos históricos.

Assim, confira os períodos que formam a história do nosso país:

Pré-cabralino (~ -1500)

O período Pré-cabralino compreende à história dos povos que já habitavam o território brasileiro antes da chegada dos portugueses. Eram grupos étnicos, com formas de vida complexas e desenvolvidas. Diferente do que muitos acreditavam, o território era formado por tribos, como tupi-guarani, os caraíba, os macro-jê e os arauaque, que possuíam dialetos e culturas diversificados.

História do Brasil - Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje
Chegado do portugueses.

Antigamente, era comum que para esse período histórico fosse designado o termo “Pré-História do Brasil”. Entretanto, historiadores e antropólogos não acham que o termo seja adequado, já que a história já acontecia antes da colonização. Os pesquisadores acreditam que o território brasileiro já era ocupado há 60.000 anos.

As pesquisas são feitas com análise de montes resultantes da ação humana, compostos por esqueletos pré-históricos, ossos humanos que passaram pelo processo de fossilização. Esses depósitos são chamados de sambaquis e registram que povos já habitavam o território brasileiro, cerca de 2.000 a 8.000 anos atrás.

Pré-colonial (1500 – 1530)

É entendido como o período Pré-Colonial o momento da chegada dos portugueses, em 22 de abril de 1500, até o envio de expedições portuguesas para a então colonização. Isso porque, quando as terras foram “descobertas”, a coroa de Portugal não se interessou pelo território.

História do Brasil - Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje
Moagem da Cana na Fazenda Cachoeira, 1830.

Porém, após iniciar as expedições exploradoras, os portugueses encontraram uma fonte de extração que poderia render capital, ou seja, a árvore da Mata Atlântica, o pau-brasil. Além disso, as expedições exploradoras tinham o objetivo de fazer contato com os índios nativos e tentar uma aproximação.

Neste período, foi definido o nome das terras encontradas, ou seja, o Brasil. Até chegar ao nome que tem hoje, o país foi nomeado como Vera Cruz, Terra dos Papagaios e Santa Cruz. Assim, quando Portugal passa a enviar as expedições para tornar as terras uma colônia de fato, o território Estado do Brasil é definido como oficial.

Período Colonial (1530-1815)

Durante o período pré-colonial, Portugal enfrentou diversas dificuldades ao explorar as terras descobertas. Isso porque outros países europeus, como França, Inglaterra e Holanda, também tinham interesse em explorar o pau-brasil. A madeira, naquela época, era vista como muito lucrativa para o comércio da Europa. Com isso, em 1530, o rei de Portugal manda expedições para que, então, a colonização portuguesa se iniciasse.

Com a chegada dos colonos ao território brasileiro, foi criado o sistema denominado Capitanias Hereditárias. Ou seja, as terras foram divididas em lotes. Os responsáveis pelas terras, chamados de donatários, tinham a missão de proteger e cultivar cana-de-açúcar nas terras. Assim, a exploração da mão de obra dos africanos e o tráfico negreiro, no intuito de trazer mais e mais homens, se intensificam.

História do Brasil - Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje
Divisão das Capitanias Hereditárias durante o Período Colonial.

Em 1548, a ideia das Capitanias Hereditárias já não era tão vantajosa. Diversos conflitos começaram a surgir e foi preciso que uma nova forma de organização administrativa e de território fosse criada. Nesse sentido, Portugal decide implantar o Governo-Geral, criando então o Estado do Brasil.

Já em 1546, a primeira capital do Brasil foi criada, Salvador. Além disso, Tomé de Souza foi eleito para comandar o primeiro Governo-Geral. As medidas foram tomadas no desespero em controlar as terras brasileiras e livrar o território das investidas dos franceses, ingleses e holandeses.

Por fim, a História do Brasil neste período foi marcada por intensos conflitos, como as rebeliões nativistas e as rebeliões separatistas. Teve também o conflito da Insurreição Pernambucana, além da economia fortemente impulsionada pela produção em massa da cana-de-açúcar.

O fim do período colonial se deu, em 1815, quando a Família Real portuguesa foge para o Brasil. Então, em 1822, é proclamada a Independência do Brasil.

Imperial (1822 – 1889)

O período Imperial compreende os anos de 1822 (quando é proclamada a Independência do Brasil), e 1889 (quando ocorre a proclamação da República). Dessa forma, o período é dividido em três fases muito importantes, sendo o Primeiro Reinado (1822-1831), o Período Regencial (1831-1840) e o Segundo Reinado (1840-1889).

Assim, o Primeiro Reinado começa em 1822, quando o Brasil se torna independente de Portugal. D.Pedro I foi nomeado como rei, criando estratégias e maneiras de governar até 1830. D. Pedro só não permaneceu no trono, pois, abdicou da posição quando se recusou a voltar para Portugal.

Na época, o sucessor do rei, D. Pedro II, tinha apenas 5 anos de idade, ou seja, era impossível de assumir alguma responsabilidade. Dessa forma, se inicia o Período Regencial, sendo uma nova fase do Período Imperial. Com isso, o Período Regencial se inicia com uma série de conflitos internos, além das disputadas políticas entre liberais e conservadores.

História do Brasil - Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje
Independência do Brasil.

Dentre as revoltas mais conhecidas do Período Regencial está a Revolta dos Malês (1835), a Cabanagem (1835-1840), Sabinada (1837-1838), Balaiada (1838-1841) e Revolta dos Farrapos (1835-1845). Como o sucessor do rei, D.Pedro II, precisa esperar até os 21 anos de idade para governar, em julho de 1840 foi dado o Golpe da Maioridade.

O Segundo Reinado foi, de forma geral, o período que trouxe grandes transformações ao país. Em 50 anos, período em D.Pedro II ficou no poder, o Brasil passou por conflitos, surgiram os movimentos abolicionistas, os movimentos populares, bem como os movimentos que lutavam pela Proclamarão da República.

Período Republicano

O período republicano começou após a proclamação da República, em 15 de novembro de 1889. Sendo assim, é o regime político que perdura até os dias atuais, por mais que tenha passado por diversas mudanças. Assim que o Brasil se tornou república, Marechal Deodoro da Fonseca foi quem assumiu o comando país. A liderança foi até, em 1891, foi promulgada a primeira Constituição.

A partir da Constituição, o primeiro presidente e vice-presidente foram escolhidos pelo Congresso Nacional, para governar o país. Visto isso, a República Velha, também chamada de Primeira República, ficou conhecida como República da Espada (1889 – 1894), por conta dos militares que governaram, sendo Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto.

História do Brasil - Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje
Getúlio Vargas, 1930.

Com isso, uma nova fase da República se inicia quando, em 1930, Getúlio Vargas dá início à chamada Revolução de 1930. Vargas governou o país por 15 anos, quando provocou diversas mudanças sociais e econômicas. Durante todos esses anos, o governo de Vargas foi dividido em Governo Provisório, Governo Constitucionalista e Estado Novo.

Após o governo de Vargas, outra fase do Brasil República entra em vigor, a República Populista. Em síntese, o período foi marcado pelo momento em que os presidentes foram eleitos de forma legítima, por meio do voto popular. Logo, a República Populista teve duração de 20 anos e provocou diversas transformações, como a inserção da industrialização, mudanças econômicas, etc. O período teve fim quando, em 1964, ocorreu o Golpe Militar.

O Regime Militar marca, então, uma das fases mais conturbadas do Brasil. O país, governado por militares, passou por momentos de censura, violência que perduraram por mais de 20 anos, (1964-1985). Como resistência ao regime, diversos grupos artísticos surgiram nessa época, como o Tropicalismo.

Nova República

Na História do Brasil, a Ditadura Militar só teve fim quando o poder Executivo foi entregue pelos militares, em 1985. Em seguida, Tancredo Neves é eleito como presidente, de forma indireta, mas foi impossibilitado de assumir o cargo por conta de uma doença que o matou. Com isso, o vice-presidente, José Sarney, assumiu a presidência, colocando fim ao período da Ditadura Militar.

História do Brasil - Todos os períodos, do Pré-cabralino até hoje
Movimento “Diretas Já”.

Com a posse de José Sarney, começa então o período da Nova República. Após quatro anos, por meio do movimento que ficou conhecido como Diretas Já, a população brasileira vai às ruas para reivindicar as eleições diretas. Com as eleições, Fernando Collor assume a presidência do país. Contudo, Collor não ficou até o fim do mandato, sofrendo processo de impeachment após dois anos no cargo.

Nesse sentido, quem assumiu a presidência foi seu vice, Itamar Franco. Já em 1994, Fernando Henrique Cardoso foi eleito como presidente do país, sendo reeleito nas eleições de 1998. Já em 2002, Luís Inácio Lula da Silva é eleito e reeleito como presidente do país, em 2006. Em 2010, o Brasil vive um marco na política brasileira, tendo a primeira mulher eleita, Dilma Rousseff.

Dilma permaneceu no cargo por quase 6 anos, quando, em 2016, sofreu com o processo de impeachment. Impossibilitada de seguir como presidenta, o vice de Dilma, Michel Temer, governou o país até 2018. Nas eleições presidenciais de 2018, Jair Bolsonaro foi eleito como presidente do Brasil. Bolsonaro segue no cargo até os dias atuais.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também a História do Teatro no Brasil e o que é Tirania.

Fontes: Brasil Escola, Mundo Educação, Só História e Educa mais Brasil

Imagens: Quero Bolsa, 360meridianos, Apreender História, Estudo Kids, Info Escola, Info Escola,

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.