Ciências

Répteis – Definição, principais tipos, respiração, alimentação e digestão

Os répteis fazem parte do Reino Animal, do Filo Chordata e pertencentes à Classe Reptilia. São animais impermeáveis e ectotérmicos.

Atualizado em 04/02/2020

Você sabia que os dinossauros foram os maiores répteis a habitarem o Planeta Terra? Pois é, hoje em dia esses animais estão extintos. Porém, existem outros seres que fazem parte do mesmo grupo como os jacarés, as tartarugas, cobras e os lagartos.

Em síntese, 7 mil espécies de répteis podem ser encontradas pelo mundo. Visto isso, são seres que datam 300 milhões de anos. Nesse sentido, a hipótese de evolução desses animais está relacionada com os anfíbios, sendo os primeiros animais vertebrados que se adaptaram à vida em lugares em não havia presença de água. Entretanto, as tartarugas, são animais aquáticos.

Os répteis fazem parte do Reino Animal, do Filo Chordata e pertencentes à Classe Reptilia. Visto isso, podemos citar como exemplo de répteis animais como a tartaruga, o jabuti, cágado, cobra, serpente, jacaré, crocodilo, camaleão, iguana e lagarto dentre outros.

Pele e temperatura corporal dos répteis

Resumindo, a principal característica da pele de um réptil é a impermeabilidade. Isso porque a estrutura é seca, porém, coberta por queratina. Por conta disso, os animais não se desidratam, além de ser fundamental para a vida terrestre.

Dentre os répteis, a pele pode apresentar diferenças como escamas nas cobras, placas nos jacarés e crocodilos e carapaças em tartarugas e jabutis, por exemplo.

Répteis -Definição, principais tipos, respiração, alimentação e digestão
O Lagarto-de-gola é um exemplo de réptil que possui escama na pele. Fonte: Info Escola

Além disso, em relação à temperatura, esses animais apresentam a capacidade de se adaptarem à temperatura do ambiente. Ou seja, no caso de peixes e os anfíbios, a pecilotermia é uma das principais particularidades.

Respiração e circulação de sangue

Em relação aos anfíbios, um réptil apresenta o pulmão mais evoluído. Isso se explica pela presença de dobras internas que facilitam a respiração nos répteis. Assim, a respiração ocorre por meios dos pulmões, capazes de fornecer a quantidade necessária para que esses animais possam respirar sem a utilização da pele, o que não ocorre com os anfíbios.

Mesmo que os répteis necessitassem da pele para respirar, essa atividade não seria possível pela quantidade de queratina que esses animais possuem. Nesse sentido, a pele dos répteis é, na realidade, impermeável.

Répteis -Definição, principais tipos, respiração, alimentação e digestão
Os répteis foram os primeiros vertebrados a conquistarem vida terrestre. Fonte: Objetivo

Em relação à circulação de sangue, os répteis apresentam as seguintes características: coração com dois átrios e dois ventrículos onde ocorrem as misturas de sangue oxigenado com o sangue não oxigenado. Nos crocodilos a dinâmica é diferente porque os ventrículos são separados. Entretanto, a mistura do sangue não oxigenado com o oxigenado ocorre na parte externa ao coração.

Alimentação, digestão e sentidos

Os répteis são animais que possuem hábitos alimentares diferentes. Existem os carnívoros, herbívoros e os onívoros. Em relação ao sistema digestivo, os animais apresentam uma composição completa, tendo a cloaca como destino final do intestino grosso.

Os sentidos dos répteis podem ser observados na capacidade de sentir o gosto e cheiro através dos órgãos dos sentidos. Além disso, como são animais que não estão constantemente imersos na água, possuem uma proteção na pálpebra, chamada de glândulas lacrimais, para proteger os olhos dos terrenos secos.

Répteis -Definição, principais tipos, respiração, alimentação e digestão
O jabuti é um exemplo de animal onívoro. Fonte: Vida Animal 

Um fato muito interessante é a presença de um sistema sensorial presente nas cobras. Esse sistema é denominado fosseta loreal e permite à esses animais detectar a presença de outros seres vivos por meio do calor dos corpos.

Os répteis não apresentam orelha externa. Porém, possuem no interior da pele, situado em uma dobra, um conduto auditivo. Por meio dele esses animais conseguem ouvir diversos sons. Dessa forma, o sistema funciona porque dentro do conduto auditivo se encontra o tímpano responsável pela comunicação entre a orelha média e a interna.

Divisão

Em síntese, os répteis apresentam características semelhantes. Porém, são divididos em dois grupos distintos pelo fato de serem descendentes de espécies evolutivas diferentes. Neste caso, os dois grupos são separados da seguinte forma:

  • Ordem Squamata – os animais que fazem parte dessa ordem são os lagartos, camaleões, iguanas, lagartixas, cobras-de-duas-cabeças e serpentes;
  • Ordem Chelonia – corresponde aos animais com corpo coberto por casco ósseo (carapaça e plastrão). Além disso, são seres que não possuem dentes como as as tartarugas marinhas e de água doce, os cágados e os jabutis;
  •  Ordem Crocodilia – abriga os crocodilos, gaviais, aligátores, jacarés e caimões;
  • Ordem Rhyncocephalia – abriga os tuataras, que são animais parecidos com os lagartos, e restritos à Nova Zelândia.

O que achou da matéria? Gosta de conhecer sobre animais? Então, aproveita o embalo da leitura e corre pra conferir sobre os Mamíferos e os animais vertebrados.

Fontes: Toda Matéria, Só Biologia e Mundo Educação

Fonte imagem destaque:  Segundo ano biologia

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.