Física & Química

Ouro, o que é? Definição, característica do elemento, símbolo e utilidade

O ouro é um elemento químico classificado como metal de transição, localizado na família IB (grupo 11) da Tabela Periódica e possuí Símbolo Au.

Atualizado em 04/08/2020

A Tabela Periódica é composta por 118 elementos químicos sendo, um deles, o ouro. É classificado como metal de transição, localizado na família IB (grupo 11) da Tabela e representado pelo símbolo Au. Fazem parte da mesma família, por exemplo, elementos como a prata e o cobre, considerados metais nobres.

O Au possui número atômico (número de prótons e elétrons) 79 e massa atômica 197 u. De forma geral, foi um dos primeiros elementos a ser descoberto pela humanidade, por volta de 2600 a.C. Na Antiguidade, por exemplo, o Au era utilizado pelos egípcios na construção dos sarcófagos dos faraós e em outros artefatos. O Au é encontrado na natureza, mas poucas regiões do mundo possuem o metal nobre.

Além disso, é conhecido como ouro nativo quando encontrado 100% puro, sendo maleável e utilizado na fabricação de joias, objetivos valiosos, etc. Para a confecção de anéis, colares e relógios, por exemplo, o ouro precisa ser misturado a outros elementos, como prata (Ag) e cobre (Cu). Formando, assim, uma liga metálica. O Au é classificado como metal nobre por conta da resistência à corrosão, ou seja, oxidação.

Características do ouro

O ouro foi um dos primeiros metais utilizados pela humanidade. Não se sabe ao certo quem descobriu o elemento químico, já que sua utilização esteve presente em construções de diversos povos, como os egípcios. Já na Antiguidade, o ouro era um dos metais mais desejados, principalmente por ser matéria-prima de joias, e moedas, por exemplo.

Ouro, o que é? Definição, característica do elemento, símbolo e utilidade
IBGM

Quando em temperatura ambiente, o Au é sólido e possui cor amarelo brilhante. Um das principais características do metal nobre é a resistência à corrosão, ou seja, ao processo de oxidação. Pode ser encontrado, também, em rochas metamórficas e em alguns tipos de minerais.

Além disso, é encontrado na natureza em forma de grãos ou pepitas. Porém, não é um metal abundante. O Au é denso, de brilho forte, sendo bastante maleável. Não reage com outros elementos químicos, exceto o cloro e bromo. Outra característica é a boa condutividade elétrica, além de ser resistente à oxidação.

Para mais, o ouro também apresenta as seguintes características:

  • Dentre os metais, o Au é o mais nobre;
  • Em condições terrestres o metal é inerte;
  • Não é abundante na natureza;
  • Para que seja oxidado, é necessária uma mistura de ácido nítrico e ácido clorídrico concentrados, por exemplo, em água régia;
  • O ponto de fusão do Au é 1064 oC;
  • O ponto de ebulição é 2856 oC;
  • Dentre os metais nobres, o Au é o mais maleável;
  • Conduz bem eletricidade e calor;

Origem do ouro

A origem do ouro, ou seja, quem o descobriu não é consenso entre os químicos. Isso porque, o metal nobre – por conta maleabilidade – foi o primeiro metal a ser utilizado pela humanidade, por volta de 6 mil anos atrás. Nos registros bíblicos, por exemplo, é possível identificar que, quem possuía objetos de ouro, era considerado nobre, já que o ouro era símbolo de riqueza.

Nos hieróglifos egípcios a presença do metal nobre também era constante. Além disso, os egípcios utilizam o ouro para construção das tumbas dos faraós, desde 4000 a.C. Sendo assim, a descoberta do Au é considerada um marco de vários grupos e em diferentes épocas da história. 

Ouro, o que é? Definição, característica do elemento, símbolo e utilidade
No Egito Antigo, o ouro era utilizado nas tumbas dos faraós. Fonte: Veja Abril

Na Idade Média, as civilizações que viviam onde hoje se encontra a Áustria e a Saxônia, utilizavam o ouro para fabricar peças valiosas. Inclusive, criaram um movimento que pretendia transformar metais comuns em metais nobres. O movimento ficou conhecido como Alquimia.

Mais tarde, por volta do século XI, o ouro já era utilizado por várias partes do mundo na fabricação de moedas para trocas no comércio. No Continente Americano, até certo momento, a exploração do ouro também era vantajosa. Os Incas e Astecas, por exemplo, mantinham reservas de ouro, bem como de prata.

Já no Brasil o Au foi descoberto na região de Minas Gerais, pelos bandeirantes paulistas. Na época, a exploração do metal deu origem ao ciclo do ouro, momento em que a Coroa Portuguesa mais dependia economicamente da Capitania de Minas Gerais. Entretanto, com o passar dos anos, a exploração do metal nobre entrou em declínio no país.

Como o ouro é extraído?

O Au é um metal nobre encontrado na forma de pepitas, fios irregulares ou escamas. Não é um metal em abundância e, para obtê-lo é necessário utilizar mercúrio em garimpos de mineração. Ou seja, o mercúrio – que é um líquido prateado – auxilia na separação do metal nobre quando misturado em cascalhos de rios  ou outros ambientes.

Ouro, o que é? Definição, característica do elemento, símbolo e utilidade
Neo Mundo

Porém, a utilização do mercúrio causa danos à saúde, além de poluir a água e o solo. Existem outras formas para obtenção do Au, como por minérios ou em metalúrgicas. No caso dos minérios, os mais utilizados para extração são krennerita, silvanita, eletro, calaverita e pirita.

Utilização do ouro

O ouro é bastante utilizado na fabricação de moedas. Atualmente, o metal nobre frequentemente utilizado na fabricação de joias, como relógios, anéis, braceletes, brincos, etc. Além disso, as medalhas olímpicas também são produzidas com o metal nobre. Em alguns casos, o Au é empregado na fabricação de aparelhos eletrônicos.

O ouro também pode ser utilizado como:

  • Matéria-prima para ligas metálicas com outros metais, como a prata, o cobre e níquel;
  • Componente de aparelhos eletrônicos, principalmente na fotografia;
  • Quando junto a outros elementos químicos, forma um composto usado no tratamento de artrite reumatoide;
  • Parte do tratamento de câncer em tratamento de radioterapia.
Ouro, o que é? Definição, característica do elemento, símbolo e utilidade
Medalhão Persa

No caso dos joias, o valor de cada peça é mensurado de acordo com os quilates. O quilate, nada mais é, que a forma de verificar a qualidade do ouro em cada material. Assim, quando um colar, ou outro joia valiosa qualquer, possui 24k, significa que o ouro é puro. Caso a peça tenha 12k, representa que metade, 50%, da composição é ouro e a outra metade é formada por outros elementos.

O que achou da matéria? Se gostou, leia também sobre as características do Bário e do Polônio.

Fontes: Info Escola, Toda Matéria, Alunos Online e Brasil Escola 

Imagens: Clube da Química, IBGM, Veja Abril, Neo Mundo e Medalhão Persa

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.