História

Coreia do Norte – História, origem, aspectos políticos e econômicos

Coreia do Norte é um país comunista localizado no Continente Asiático. Além disso, possui Pyongyang como capital e maior cidade do país.

Atualizado em 13/02/2020

Você já ouviu falar sobre a Coreia do Norte? Se já, sabe quais são as principais características desse pequeno país localizado no Continente Asiático? Calma aí, vamos fazer uma pequena viagem até esse lugar pouco conhecido explorado do globo terrestre.

Pois bem, o que se sabe sobre a Coreia do Norte atualmente está relacionado aos conflitos que o país travou com os Estados Unidos. Isso porque, a Coreia do Norte vem trabalhando nos últimos anos com mísseis balísticos, colocando em alerta vários outros países.

A Coreia do Norte é gerida por um sistema ditatorial comunista que revigora desde 1940. Apesar das rígidas leis no país, a população enxerga os líderes que passaram pelo governo como deuses. Entretanto, os conflitos declarados contra os EUA colocam os de mais países do mundo em alerta para uma possível guerra nuclear. Vamos entender mais sobre esse país.

História da Coreia do Norte

Bom, a história da origem da Coreia do Norte começa em 1910 com a ocupação japonesa na península coreana. Os coreanos estavam sob o sistema monárquico quando os japoneses ocuparam o território. Entretanto, a ocupação teve fim logo após o início da Segunda Guerra Mundial. Isso porque, a URSS ocupou as terras coreanas declarando guerra ao Japão.

Com a ocupação soviética, os EUA não exitaram em agir para que parte do território coreano fosse tomado pelos americanos. Dessa forma, parte das terras coreanos ficou nas mãos dos soviéticos, enquanto a outra metade estava tomada pelos norte-americanos. Assim, a Coreia se tornou, durante a Guerra Fria, o centro do conflito entre EUA e União Soviética.

Coreia do Norte - História, origem, aspectos políticos e econômicos
Mapa da Coreia do Norte. Fonte: Guia Geográfico

Após a divisão das terras coreanas, o líder soviético Josef Stalin sentiu a necessidade de colocar no comando do território ocupado um líder comunista. Nesse sentido, logo após a Segunda Guerra Mundia, Kim II Sung foi escolhido por Stalin para liderar a parte soviética da Coreia, que mais tarde se tornaria Coreia do Norte.

Como a Coreia estava dividida entre os EUA e URSS, o governo norte americano tentou realizar no país eleições para que o governo se unificasse. Entretanto, os soviéticos foram contra a decisão e os países se viram estagnados durante três anos, sem avanços políticos.

Coreia do Norte - História, origem, aspectos políticos e econômicos
Bandeira da Coreia do Norte e da Coreia do Sul. Fonte: kienyke

Em seguida, em 15 de agosto de 1948, foi fundada a República da Coreia, conhecida hoje como Coreia do Sul – gerida por Syngman Rhee – e, posteriormente, veio a fundação da Coreia do Norte, tendo como primeiro ministro o já conhecido Kim Il-Sung.

Características do país

A Coreia do Norte é conhecida por possuir forte repressão do governo. Isso porque, a população norte-coreana é proibida de utilizar telefones celulares. Além disso, os turistas que visitam o país não podem fazer registros fotográficos de momentos históricos, por exemplo.

As principais características do país são:

  • Capital: Pyongyang.
  • Gentílico: norte-coreano.
  • Idioma oficial: coreano.
  • Governo: República socialista.
  • Independência: do Japão, em 15 de agosto de 1945.
  • Área territorial: 120 538 km².
  • Número de habitantes: aproximadamente 23,9 milhões.
  • Moeda: Won norte-coreano.

Guerra das Coreias

Após a divisão das Coreias entre Norte e Sul os Estados Unidos deixaram o sul coreano em 1949. Com a deixa, Kim II Sung, líder norte-coreano, decidiu que tentaria invadir o sul da Coreia. Assim pediu o apoio dos soviéticos que, à principio, negaram. Porém, ofereceram algumas estratégias táticas ao líder norte-coreano. Além disso, Kim II Sung recebeu apoio do líder chinês Mao Tse-Tung, protagonista da Revolução Chinesa.

Coreia do Norte - História, origem, aspectos políticos e econômicos
Tanques estadunidenses cruzam a fronteira da Coreia do Norte durante a Guerra. Fonte: Brasil de Fato

A partir da ânsia de Kim II Sung de dominação das duas parte coreanas que a Guerra da Coreia teve início, em junho de 1950. As estratégias norte-coreanos funcionaram tão bem que em menos de um mês a capital Pyongyang tomou conta do Sul da Coreia. Entretanto, o sucesso da invasão não durou muito tempo. Isso porque, depois de um acordo feito entre a ONU e os EUA as tropas norte-coreanas foram obrigadas a se retirar do território ocupado.

Porém, os norte-coreanos voltaram a invadir a capital do sul da Coreia com o apoio de tropas chinesas. Os conflitos não cessaram e as brigas se estendiam entre ocupações e desocupações lideradas por estadunidenses e norte-coreanos. Visto isso, os embates entre os países deixaram como consequência diversos mortos entre os dois lados coreanos. Além disso, a divisão entre as duas Coreais permanece até a atualidade, preservando características próprias entre os países.

Aspectos econômicos da Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um país que segue o regime comunista. Em relação à economia, o país enfrenta dificuldades de desenvolvimento, sendo considerado atrasado em relação a Coreia do Sul. Porém, as diferenças bastantes visíveis nos dias atuais eram quase nulas nas décadas de 1960 e 1970.

O bom rendimento econômico norte-coreano nas décadas de 1960 e 1970 pode ser explicado devido a ajuda financeira que o país recebia da União Soviética. Isso porque, os soviéticos eram considerados uma potência econômica comunista, bem como a China. Além disso, a Guerra da Coreia fez com o que o país investisse mais em indústrias o que acarretou no desenvolvimento populacional.

Coreia do Norte - História, origem, aspectos políticos e econômicos
Dinheiro norte-coreano traz imagem de Kim Il-sung, fundador da Coreia do Norte. Fonte: Economia UOL

Entretanto, a crise economia atingiu a Coreia do Norte que já não conseguia mais manter o ritmo do crescimento com as indústrias. Assim, no final da década de 1970 com o avanço da industrialização do petróleo, a Coreia do Norte perdeu os investimentos no minério e o país criou diversas dívidas. Assim, diante dos de mais países do mundo, a Coreia do Norte foi perdendo a competitividade econômica.

Dessa forma, atolados em crises econômicas, os norte-coreanos viram na URSS uma saída para contornar a crise. A ajuda soviética até veio, porém, não durou muito. Isso porque, 1991, a União Soviética chega ao fim colocando os norte-coreanos, mais uma vez, em crise. Além disso, para agravar mais ainda a situação, em 1994, o líder norte-coreano morre e o país entra em calamidade entre os anos de 1994 e 1998.

A política norte coreana

Com a morte do líder fundador da Coreia do Norte Kim II Sung, quem tomou o cargo foi seu filho, Kim Jong il, escolhido ainda em 1970 como sucessor do pai. Como o líder coreano foi escolhido por hereditariedade a Coreia do Norte se tornou regida por um regime monárquico comunista.

Coreia do Norte - História, origem, aspectos políticos e econômicos
Soldados norte-coreanos. Fonte: Rondoniaqui

Visto isso, Kim Jong il assumiu o poder em 1994 quando a fome no país era um dos principais problemas. Com o fim da URSS a Coreia do Norte começou a enfrentar crises na economia que perduraram até 1998. Isso porque, a URSS era a principal fornecedora de alimentos para os norte-coreanos.

Assim, com o fim da URSS os norte-coreanos começaram a importar alimentos da China. A dificuldade em produzir os próprios alimentos estava relacionada ao fato do país ser muito montanhoso, o que dificultava a produção agrícola.

Empecilhos

A China começou a enfrentar problemas com a produção interna. Logo, o abastecimento para a Coreia do Norte foi cortado. Além disso, os chineses enfrentaram momentos de crises. Isso porque em 1995 e 1996  o país foi vítima de enchentes que destruíram grande parte das produções. Assim, sem fornecedores alimentícios a Coreia do Norte enfrentou uma escassez de alimentos. Por consequência, foram mais de 3,5 milhões de pessoas mortas pela fome.

Atualmente a Coreia do Norte é gerida pelo filho mais novo de Kim Jong il, o Kim Jong-un. Kim Jong il faleceu em 2011 deixando como sucessor seu filho que também é primeiro-ministro do país. Além disso, a Coreia do Norte hoje é bastante comentada quando o assunto é desenvolvimento nuclear.

O que achou da matéria? Se gostou, não deixe de conferir mais temas aqui no site como, por exemplo, o que é Wall Street e como ocorreu a Guerra Civil Espanhola.

Fonte: Politize, Stoodi, Info Escola, Brasil Escola e Mundo Educação

Fonte imagem destaque: Bandeiras Nacionais

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.