História

Qual a história dos Estados Unidos?

A história dos Estados Unidos teve início com a chegada dos europeus, no século XVI, que deram início às 13 colônias no litoral atlântico.

Atualizado em 05/01/2020

A história dos Estados Unidos não dá indícios de que o país se tornaria a potência política e econômica que conhecemos hoje em dia. A terra do Tio Sam teve início no século XVI, graças às perseguições na Grã-Bretanha, que acabaram fazendo com que muitos habitantes do velho continente se refugiassem em terras americanas.

Nessa época, os colonos acabaram se instalando no Norte e fundaram 13 colônias. Elas se fixaram no Litoral Atlântico e se desenvolveram no Norte, Centro e Sul dessa porção de terra no topo do continente (naquela época ainda pouco explorado pelos europeus).

Cada região teve sua particularidade de desenvolvimento, embora ao final se juntassem para formarem um só país. E assim nasceram os Estados Unidos da América.

A história dos Estados Unidos da América

Para escapar de perseguições políticas e religiosas na Grã-Bretanha, alguns britânicos chegaram à América do Norte. Eram presbiterianos, calvinistas e protestantes que queriam escapar das consequências da Revolução Puritana.

Atravessaram assim o Oceano Atlântico e chegaram a um território espanhol, segundo o Tratado de Tordesilhas. Só que a Espanha estava envolvida com a conquista de outras regões americanas, não se importando com a ocupação.

Saiba como as 13 Colônias britânicas se tornaram os Estados Unidos

Particularidades sobre as 13 Colônias

E, apesar de serem formadas basicamente pelos mesmo colonizadores, as 13 colônias se desenvolveram de forma diferenciada. Isso teve uma influência marcante na história dos Estados Unidos e em sua formação, além de ser uma das causas da Guerra de Secessão.

A colonização inglesa na América do Norte começou com a fundação da cidade de Jamestown, na Virgínia (1607). E de acordo com a localização geográfica, se dividiam em: Norte (ou Nova Inglaterra), Central e Sul.

Um desenvolvimento diferenciado

Na Região Norte se estabeleceram colonos que a chamaram de Nova Inglaterra. Ela abrangia os territórios de Massachusetts, Connecticut, Delaware, Maine e Rhode Island.

Por não ter clima ou terreno que favorecessem a agricultura, se dedicaram à pesca e à caça de baleias. Havia quase nenhuma escravidão, sendo uma sociedade de forte clamor religioso.

Saiba como as 13 Colônias britânicas se tornaram os Estados Unidos

Nas Colônias do Centro foram fundadas as cidades de Nova York, Pensilvânia, Delaware e Nova Jersey. O local era propício à agricultura, sendo a produção de tamanha fartura que permitiu a exportação.

No Centro havia o emprego de mão de obra de escravos africanos, bem como de trabalhadores assalariados. Ali houve intenso tráfico de escravos africanos, em conluio com Portugal e Espanha.

Já nas Colônias do Sul se localizavam: Virgínia, Carolina do Norte e do Sul, Maryland e Geórgia. Por se localizarem em clima subtropical, foi empregada a monocultura com a utilização de escravos. Seus produtos de exportação eram algodão, arroz e tabaco.

Independência das 13 Colônias

Diferente do que ocorreu nas colônias portuguesas e espanholas, a inglesa tinha autonomia administrativa.

Com o aumento da tributação determinada pela Grã-Bretanha, cresciam também os ideais de independência. A gota d’água foi a criação do Imposto do Selo pelos ingleses, bem como a imposição do monopólio do chá à Companhia das Índias Orientais.

Saiba como as 13 Colônias britânicas se tornaram os Estados Unidos

Após uma guerra que durou de 1775–1783, finalmente as Colônias conquistaram sua independência. O novo país passou a se chamar Estados Unidos da América.

Achou interessante saber mais sobre as 13 Colônias Americanas? Então leia também uma matéria sobre como aconteceu a Independência dos Estados Unidos.

Fonte: Wikipédia, Toda Matéria, Cola da Web, Click Escolar, Todo Estudo, Mundo Educação, Instituto Educação, Resumo Escolar, Info Enem, Grupo Escolar.

Fonte das imagens: The Third Peak, Direito em Sala, Fato e Farsa, História de Tudo.