História

Segunda Guerra Mundial – Causas, países envolvidos e consequências

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito que durou seis anos (1939-1945). Holocausto e o uso de bombas atômicas marcaram a guerra histórica.

Atualizado em 17/08/2020

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito que perdurou durante seis anos, entre 1939 e 1945. Por consequência, é considerada a maior guerra da história do planeta por ter concentrado todos os recursos de guerra possíveis.

Por esta rasão, um total de 70 milhões de pessoas morreram no conflito mundial entre Aliados e Eixo, os dois grupos da guerra. Assim, Europa, Ásia, África e Oceania foram palco dos seis anos de conflito.

Logo, a guerra teve início quando, em 1º de setembro de 1939, na Europa, as tropas alemãs invadiram a Polônia. Após isso, os combates se espalharam pelo continente africano, asiático e a Oceania. Todavia, os conflitos tiveram a participação de diversas nações, incluindo o Brasil.

A Segunda Guerra Mundial ficou marcada na história da humanidade devido às ações de extrema violência. Aliados e Eixo protagonizaram eventos como o Holocausto, o Massacre de Katyn e Babi Yar e o lançamento de bombas atômicas. Essas, atingiram as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki.

Causas da Segunda Guerra Mundial

Após o fim da Primeira Guerra quando os alemães, já derrotados, não aceitaram a humilhação e, por consequência, tiveram que assinar o Tratado de Versalhes, os ânimos não foram dos melhores.

Segunda Guerra Mundial - causas, países envolvidos e consequências
Hitler, líder alemão responsável por inciar a Segunda Guerra Mundial. Fonte: Estudo Prático

Logo, as ideias extremistas de Adolph Hitler e do Partido Nazista ficaram cada vez mais fortes. Porém, a Alemanha se via em um momento de crise em 1920, o que agravou mais o quadro quando a crise de 1929 se instalou. Assim, a crise da democracia liberal criou e fomentou o fascismo italiano e o nazismo alemão.

Hitler iniciou o processo de dominação europeu em 1933. O intuito era recuperar terras perdidas com a assinatura do Tratado de Versalhes e, por consequência, recuperar a dignidade. Assim, as os soldados alemães foram rearmados e países como França e Inglaterra não impediram os alemães por medo de uma segunda guerra.

Dessa maneira, o Partido Nazista de Hitler se viu livre para recuperar territórios que antes já faziam parte da Alemanha. Além disso, o chefe do partido alemão queria impor no continente a ideia de lebensraum, ou seja, um espaço totalmente germânico. Assim, se construía o Terceiro Reich onde só a raça pura alemã era considerada cidadã.

Logo, a expansão da Alemanha e, por consequência, as causas que antecederam o início da Segunda Guerra Mundial foram:

  • Invasão e anexação da Áustria em 1938;
  • Anexação do Sudetos, região da Checoslováquia, às terras alemãs em 1939;
  • Invasão da Polônia em 1º de setembro de 1939.

Países envolvidos

Fonte: Caderno do Enem

A Segunda Guerra Mundial foi divida em dois grupos distintos os Aliados e o Eixo. Assim, como membros principais dos Aliados tínhamos o Reino Unido, França, União Soviética e Estados Unidos. Em contrapartida, Alemanha, Itália e Japão eram os membros principais do Eixo.

Durante os anos da luta outros países se envolveram por interesse político e econômico. Assim, os Aliados tiveram o apoio do Canadá, Brasil, Austrália, China e Holanda. Do outro lado, o Eixo teve foi apoiado pela Hungria, Romênia, Croácia e etc.

Fases da Segunda Guerra Mundial

A Segunda Guerra pode ser dividida em três partes principais para melhor entendimento histórico. Assim, temos:

  • Supremacia do Eixo (1939-1941):

A fase compreende o uso da blitzkrieg e a invasão de terras pelos alemães. Ao mesmo tempo, na Ásia, os japoneses conquistaram territórios dominados por britânicos, franceses e holandeses.

  • Equilíbrio de forças (1942-1943):

Os Aliados conseguiram se recuperar na guerra e equilibraram forças com a Alemanha. Nessa época, estava difícil prever quem ganharia a guerra.

  • Derrota do Eixo (1944-1945):

O Eixo já não tinha mais forças para continuar lutando. A Itália foi invadida; Mussolini, deposto; os alemães e japoneses passaram a ser derrotados sucessivamente. Assim, os países entraram em colapso;

Os alemães se destacaram no início da guerra pelo o que ficou conhecido como blitzkrieg, nome dado à dinâmica de guerra relâmpago. Assim, as ações se concentravam no ataque simultâneo às linhas adversárias com o intuito de dispensar as tropas.

Soldados durante a Segunda Guerra Mundial. Fonte: Super Interessante

Dessa forma, a Alemanha se fortalecia cada vez mais. Logo, entre os anos de 1939 e 1941 os alemães conquistaram a Polônia, Dinamarca, Noruega, Holanda, Bélgica, França, Iugoslávia e Grécia.

Com os alemães se sentindo invencíveis, em 22 de junho de 1941 invadiram o principal inimigo durante a guerra, a União Soviética. Dessa maneira, os alemães arquitetaram um plano de dominação que duraria oito semanas.

A vontade máxima dos alemães era invadir e dominar a cidade de Stalingrado, tanto pela presença de barris de petróleo, quanto pelo nome da cidade, que era semelhante ao do líder soviético, Josef Stalin.

Batalha de Stalingrado

A Batalha de Stalingrado, como ficou conhecida, foi uma das mais sangrentas da guerra, durando pouco mais de seis meses e matando um total de dois milhões de pessoas.

Todavia, os alemães fracassaram e foram derrotados. Assim, sem dinheiro e recursos, os alemães não tinham alternativas para continuar a luta contra os soviéticos, iniciando assim a crise econômica, industrial e política alemã.

As derrotas da Alemanha enfraquecia cada vez mais os países do Eixo que acumulava inúmeras perdas na guerra. Um último suspiro veio na Batalha das Ardenas quando as tropas alemãs tentaram recuperar os territórios da França e Bélgica. De novo, a Alemanha perdeu o combate e as crises se instavam mais rapidamente.

A guerra na Ásia

A guerra na Ásia foi protagonizada pelos Estados Unidos e Japão. Assim, conhecida também como Guerra do Pacífico, a batalha teve início quando os japoneses atacaram a base naval dos EUA, Pearl Harbor,, em 1941.

Ataques com bomba atômica em Nagasaki. Fonte: Diário causa operária

Todavia, os Estados Unidos declaram guerra ao Japão e batalhas como a de Midway, Guadalcanal e Tarawa foram decisivas entre 1942 e 1943. Assim, a situação do Japão era muito semelhante à da Alemanha. Logo, mesmo com as perdas e todos os recursos esgotados, o país continuava lutando e resistindo aos ataques dos EUA.

Dessa forma, após a rendição dos nazistas, os Aliados almejavam a total rendição dos japonese por meio da Declaração de Potsdam, em julho de 1945. Porém, os japoneses não se renderam e os EUA arquitetaram um dos ataques mais catastróficos da guerra com bombas atômicas, os ataques de Hiroshima e Nagasaki.

O lançamentos das bombas atômicas foi o período mais lamentoso da Segunda Guerra Mundial. Dessa forma, assolados pela guerra, os japoneses não tiveram outra alternativa a não ser se render aos EUA.

Fim da Guerra e as consequências

O cenário de guerra já estava insustentável. Em consequência, idosos e crianças começaram a participar dos combates na Europa. Assim, o fim da guerra veio quando a capital da Alemanha foi atacada pelos Soviéticos.

Fonte: Veja

Sendo assim, a Alemanha se assolava na crise e sem saídas o líder do Partido Nazista, junto a sua esposa, cometeram suicídio. Assim, a Alemanha passou a ser comandada por Karl Dönitz e teve seu total rendição à guerra em 8 de maio de 1945. Todavia, na Ásia, a guerra teve fim quando os japoneses, após passar por catastróficas derrotas, se renderam em 2 de setembro de 1945.

Desa forma, após a guerra, comitivas avaliadoras foram montadas para analisar as ações cometidas. Assim, os chamados crimes de guerra como o Holocausto e massacres realizados pelas tropas japonesas foram julgados no Tribunal Militar Internacional de Nuremberg e no Tribunal Internacional para o Extremo Oriente.

Por esta razão, a Organização das Nações Unidas (ONU) foi criada logo após a guerra. Desse modo, o objetivo da ONU era manter a paz entre as nações. Deste modo, a organização trabalhahoje para que conflitos como a Segunda Guerra Mundial não se repita novamente.

Por fim, com a vitória da União Soviética sobre a Alemanha e dos EUA sobre os Japão, o mundo se dividiu em duas potências. Assim, a bipolarização mundial colocou em partição o socialismo soviético e o capitalismo norte-americano, iniciando a chamada Guerra Fria.

Curiosidades sobre a Segunda Guerra Mundial

segunda guerra mundial
Fonte: Traduzca

A Segunda Guerra Mundial, certamente, foi um dos episódios mais marcantes em toda a história. Por este motivo, o cinema mundial e a literatura fizeram obras que auxiliam no entendimento do que foi e como aconteceram os conflitos que mataram 70 milhões de pessoas em seis anos de combate. Assim, são inúmeras as opções para mergulhar na história:

Filmes

  • O Pianista, filme de 2002, dirigido por Roman Polanski;
  • Amém, filme de 2002, dirigido por Costa Gavras;
  • Resgate do Soldado Ryan, filme de 1999, dirigido por Steven Spielberg;
  • Círculo de Fogo, filme de 2001, dirigido por Jean-Jacques Annaud;
  • A Lista de Schindler, filme de 1993, dirigido por Steven Spielberg;
  • Filho de Saul, filme de 2015, dirigido por László Nemes;
  • Admiral Yamamoto, filme de 2011, dirigido por Izuru Narushima;
  • Luz Branca, Chuva Negra: a destruição de Hiroshima e Nagasaki, documentário de 2007, dirigido por Steven Okazaki.

Livros literários

  • O último dia de nosso pais, Joel Dicker;
  • No jardim das feras, Erick Larson;
  • A Segunda Pátria, Miguel Sanches Neto;
  • A menina que roubava livros, Markus Zusak;
  • Inferno: o mundo em guerra 1939 – 1945, Max Hastings.

Gosta de História? Então, leia também sobre o 11 de setembro – A história dos atentados terroristas aos EUA, em 2001

Fontes: Brasil Escola, Mega Curioso, Só História

Fonte imagem destaque: Tri Curioso

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.