Biologia

Microbiota, o que é? Conceito, tipos, características e influências

Microbiota é definido como um grupo de microrganismos que vivem em determinado ambiente. Englobam bactérias, fungos, protozoários e vírus.

Atualizado em 22/06/2020

Primeiramente, você sabe o que é microbiota? No corpo humano, é encontrado um grande número de microrganismos, distribuídos em diferentes órgãos e tecidos, e as células microbianas encontradas são dez vezes maiores que as células humanas.

A distribuição de microrganismos depende de vários fatores, como: umidade, acidez, temperatura e utilização de nutrientes. Esses microrganismos afetam o sistema imunológico, a resistência a patógenos e o uso de alimentos.

Logo, a microbiota pode ser encontrada em vários ecossistemas e em diferentes tipos, como no solo e no corpo humano, podendo ser classificada como residente ou transitória. Ainda, há de se considerar a microbiota intestinal – discutida frequentemente por especialistas -; a microbiota bucal e a microbiota no período perinatal.

Mas afinal, o que é microbiota?

O que é microbiota

Microbiota, o que são? Definição e principais características
Fonte: Imguol

A microbiota é definida como um grupo de microrganismos que vivem em um ambiente específico, incluindo bactérias, fungos e protozoários. E embora os vírus não se reproduzam sozinhos, também se encaixam nessa categoria.

Pode ser composta por três domínios filogenéticos: Archaea (arqueobactérias), Bactéria e Eucarya (Protozoários e fungos também estão inclusos neste grupo). Aferi-se que a diversidade de espécies microbianas seja maior que a diversidade de espécies animais e vegetais, entretanto, apenas uma pequena parte delas é descrita.

Onde pode ser encontrada?

Como já mencionamos, em vários ecossistemas. Como, por exemplo, no solo, na água do rio ou oceano, já que também é utilizada para se referir aos microrganismos em plantas e animais.

Quais os tipos?

Residente

São tipos de microrganismos relativamente fixos, geralmente encontrados em determinadas áreas e idades específicas, e podem se recuperar rapidamente quando ocorrem interferências;

Transitória

Os microrganismos podem ser potencialmente patogênicos ou não patogênicos e podem habitar a pele e/ou mucosa por horas, dias ou semanas, mas não se recuperam espontaneamente. Eles geralmente não são de alta importância, enquanto a comunidade microbiana normal permanece intacta. No entanto, se o microbiota residente for perturbada, os micróbios transitórios podem se estabelecer e se multiplicar, causando doenças.

Características da microbiota humana

Microbiota, o que são? Definição e principais características

A microbiota humana consiste em trilhões de microrganismos que habitam e coexistem com o corpo humano. Os diferentes micro-organismos que a compõem têm importantes funções básicas para a saúde humana.

Dessa forma, os organismos humanos fornecem condições ambientais favoráveis ​​únicas para o habitat. O crescimento e a distribuição de populações microbianas podem ser selecionados de acordo com os fatores externos e fisiológicos do hospedeiro. Idade, dieta, estado hormonal, estado de saúde e status de higiene pessoal, por exemplo.

Na microbiota humana, os microrganismos podem ser mútuos, simbióticos e oportunistas.

  • Mutualistas: são microrganismos que protegem o hospedeiro porque produzem nutrientes importantes e atuam juntos no crescimento e desenvolvimento do sistema imunológico.
  • Microrganismos simbióticos: são microrganismos que permanecem associados sem prós e contras detectáveis, e essas associações são neutras.
  • Oportunistas: são micróbios que causam doenças em indivíduos com sistema imunológico comprometido devido a vários fatores, como: infecção pelo vírus da imunodeficiência adquirida humana, terapia imunossupressora transplantada, radioterapia, quimioterapia anti-câncer e queimaduras extensas.

Microbiota intestinal

A microbiota intestinal é importante para a fermentação de polissacarídeos na dieta que, por sua vez, afeta sua composição e a atividade.

Como resultado de uma dieta rica em fibras (alimentos integrais, cereais, legumes, feijão), há um aumento de substratos fermentáveis ​​no intestino e na velocidade do transporte intestinal. Portanto, o transporte intestinal acelerado pode fazer com que microrganismos de crescimento rápido se sobreponham a microorganismos de crescimento lento.

Pode ser influenciada por diversas peculiaridades de hábitos e estilo de vida moderna:

  • Melhoria do saneamento básico;
  • Urbanização;
  • Uso excessivo de antibióticos;
  • Menor exposição a infecções na infância;
  • Vacinação;
  • Sedentarismo.

Neste sentido, a higiene, que está relacionada ao saneamento básico, também é um fator ambiental para a alteração da microbiota.

Microbiota Bucal 

A microbiota bucal possui um rico ecossistema microbiano, sendo assim, seu biofilme de origem bacteriana tem formação no esmalte dentário, composto por uma substância amorfa formado, sobretudo, por glicoproteínas salivares.

Como a cavidade bucal é o local de acesso as extremidades internas do corpo, há maior propensão à alterações fisiológicas e morfológicas, decorrentes da comunidade bacteriana.

Benefícios da microbiota humana

Microbiota, o que são? Definição e principais características
Fonte: https: Imguol

Funcionam como uma barreira que impede a proliferação de microrganismos patogênicos. Também é responsável por ativar e modular a resposta imunológica do corpo, reduzem o pH intestinal, controlam o armazenamento de gorduras, metabolizam compostos e fermentam resíduos de alimentos que o corpo humano não consegue digerir.

Por ter uma característica multifuncional, ela tem uma capacidade de:

  • Auxiliar na digestão de polissacarídeos vegetais, na biotransformação de conjugados ácidos da bile e na degradação de oxalatos;
  • Na biotransformação de conjugados ácidos da bile e na degradação de oxalatos;
  • Sintetizar e expelir vitaminas, de forma similar às bactérias entéricas.
  • Impedir a colonização por patógenos, através da competição por sítios e nutrientes essenciais;
  • Opor-se à outras bactérias, através de síntese de substâncias inibidoras ou letais contra espécies não pertencentes à microbiota normal;
  • Promover o desenvolvimento de tecidos, como o ceco e tecido linfático no trato gastrointestinal;
  • Estimular a produção de anticorpos naturais, em baixos níveis, contra os componentes da microbiota normal;
  • Ajudar o sistema imune na apresentação de antígenos, de forma a tornar o organismo mais tolerante a alguns determinantes imunológicos e, assim, reduzir as respostas alérgicas à comida e antígenos ambientais.

Fatores que afetam a composição da microbiota humana

Os diversos locais do organismo constituídos por Microbiota sofrem alterações na composição dos microrganismos. Essas alterações ocorrem, tanto por fatores ambientais, como também por variações na idade, dieta, estilo de vida, higiene e uso de antibióticos.

Neste sentido, a idade é um dos fatores interessantes que modifica a microbiota humana. Isso porque, de acordo com especialistas, essa alteração pode ser resultado do aumento da necessidade de digerir a alimentação. Portanto, uma característica para compensar a diminuição da funcionalidade do sistema digestivo.

Influência na gestação

Microbiota, o que são? Definição e principais características
Fonte: https: Abrilbebe

A microbiota perinatal é influenciada pela microbiota materna, padrão de nascimento, tipo de alimentos e outros fatores. A composição da microbiota durante o período neonatal e além parece ter um papel importante na saúde.

Qual a relação com o parto?

Compreende-se que bebês nascidos de parto normal são expostos a bactérias mais rapidamente do que bebês nascidos por cesariana. Isso ocorre porque o parto vaginal fornece contato direto com a flora fecal materna. Por outro lado, na cesariana, a fonte original de poluição é o meio ambiente, atrasando assim o estabelecimento do microbiota.

Contudo, a produção de microbiota ocorre logo após o nascimento, o que afeta a fisiologia, o desenvolvimento e a morfogênese do hospedeiro e a manutenção do equilíbrio de tecidos e órgãos. Como resultado disso, as partes do corpo que são expostas ao ambiente, tais como pele e mucosas, serão colonizadas por vários microorganismos. Os quais são distribuídos de maneira desigual, formando uma flora normal, que se desenvolve no indivíduo até o final da vida.

Cuidados na gravidez

Para as mulheres grávidas ou que desejam engravidar, é recomendável prestar atenção a hábitos de vida saudáveis ​​- incluindo uma dieta balanceada – porque existe uma integração da microbiana da mãe para o ambiente intra-uterino, o que significa que o bebê no útero não é completamente estéril até recentemente. Sabemos que mães com doenças crônicas, como diabetes ou obesidade, têm problemas com a gravidez e o parto, e é mais provável que as crianças tenham problemas após o nascimento. Por exemplo, não está claro se as mães obesas darão à luz crianças com diabetes devido a certas bactérias intestinais. Por fim, o indicado é que mulheres grávidas tentem ter uma microbiota normal e equilibrada para todo o corpo.

Microbiota do solo

Microbiota, o que são? Definição e principais características
Fonte: https: Imguol

Os microrganismos realizam reações biogeoquímicas, as quais transformam matéria orgânica em nutrientes resultando em minerais para as plantas. Ademais, os microrganismos desempenham papel importante no intemperismo das rochas, que consiste na alteração física e química das rochas e de seus minerais, sendo um agente necessário no processo de formação de solos e modelador do relevo.

Ainda, são estoques de nitrogênio, potássio, fósforo e cálcio, em uma totalidade de 250kg destes elementos, por hectare. Dessa forma, com condições favoráveis, a microbiota permite de forma gradual, a liberação de nutrientes para as plantas.

Quando as condições do solo deixam de ser favoráveis, ocorrendo a diminuição dos microrganismos, é perceptível uma queda no estoque temporário de nutrientes e, como resultado disso, o solo fica suscetível à lixiviação, o que significa que os sedimentos depositados no solo são levados pela água.

Em ambientes naturais com uma frequência de espécies, a microbiota e o meio ambiente permanecem em equilíbrio. Todavia, uma vez que as atividades humanas atingem o solo, os microrganismos mudam, o que pode causar desequilíbrios. Como por exemplo, incêndios e corte da flora, que expõem o solo e pode levar à deterioração das comunidades microbianas.

No entanto, o manejo adequado do solo pode tornar a atividade mais sustentável.

Gostou desse conteúdo? Não vá agora, você também poderá gostar desse: Bactérias, o que são? Definição, estrutura e principais características

FontesInfoescolaAbcdMicrobiologiaSaude.

Imagens: UOL, Bebê.