Saúde

Pirâmide alimentar, o que é? Divisão, grupos alimentares, como funciona

Pirâmide alimentar é um mecanismo utilizado para distribuir de maneira igual os alimentos que nosso organismo necessita, auxiliando na saúde.

Atualizado em 30/10/2020
Por Dayane Borges

Dormir oito horas por dia, praticar exercícios, vida social, lazer. Ufa! São tantas atividades que precisamos cumprir para ter qualidade de vida atualmente. Mas você sabia que uma alimentação saudável por ajudar em todos esses aspectos? Com a pirâmide alimentar a vida pode melhorar bastante.

Isso porque, a pirâmide alimentar pode proporcionar a distribuição correta de todos os alimentos e seus nutrientes. Assim, entender como estruturá-la, separando os grupos alimentares, pode ser um caminho para uma vida mais saudável e uma alimentação adequada. Mas vem cá, você sabe como uma pirâmide alimentar é estruturada? Não se preocupe, vamos aprender agora.

Dessa forma, é importante saber que a pirâmide possuí 4 níveis com 8 grandes grupos de alimentos. Assim, os alimentos são distribuídos para que a quantidade ingerida seja maior que a quantidade de calorias na alimentação. Logo, cada parte da pirâmide é composta por nutrientes específicos e essenciais para uma alimentação adequada. Confira!

Divisão da pirâmide alimentar

A pirâmide alimentar é uma forma estruturada em triângulo que mostra a disposição dos alimentos para uma dieta saudável. Dessa forma, a pirâmide é usada para orientar a população como ter uma vida mais balanceada na alimentação.

Pirâmide alimentar - carboidratos, legumes, carnes, gordura e açucares
Estrutura de uma pirâmide alimentar. Fonte: Super Abril

Assim, a pirâmide é constituída pela quantidade de alimentos que devemos ingerir diariamente. Além disso, contém a representação dos grupos alimentares. Dessa forma, os alimentos que o nosso organismo precisa em maior quantidade são dispostos na base da pirâmide. Enquanto isso, no topo, estão os alimentos que devem ser consumidos em menor quantidade.

É importante lembrar que cada organismo necessita de uma quantidade de carboidratos diferente. Assim, é recomendável que se analise a quantidade de calorias que cada indivíduo ingere durante o dia. Além disso, a quantidade de alimentos ingerida pode variar de acordo com o peso, idade, altura e necessidades individuais.

Deste modo, o profissional especializado para elaborar uma pirâmide alimentar é o nutricionista. Assim, cada pessoa necessita de uma quantidade específica e essencial para uma boa manutenção do organismo. Os níveis da pirâmide alimentar são divididos em:

  • Energéticos: – são formados pelos carboidratos;
  • Reguladores: são constituídos pelas fibras, vitaminas e minerais;
  • Construtores – constituem as proteínas de origem animal e vegetal;
  • Energéticos extras – são os açucares e gorduras em geral.

Grupos alimentares

A pirâmide é divida nos seguintes grupos alimentares, sendo eles:

  1. Pães, arroz, cereais, massas: carboidratos complexos (vitaminas do complexo B e fibras);
  2. Hortaliças e vegetais (vitamina A, vitamina C, folato, ferro, fibras);
  3. Frutas (vitamina A, vitamina C, potássio, folato, ferro, fibras);
  4. Leite, iogurtes e queijos (cálcio, proteína, vitamina A, vitamina D);
  5. Carnes, aves, peixes, ovos, feijão, nozes (ferro, zinco, vitaminas do complexo B, proteínas);
  6. Gorduras, óleos e açúcares (vitamina E, ácidos graxos essenciais, carboidratos, porém são ricos em calorias e devem ser utilizados esporadicamente).
Pirâmide alimentar - carboidratos, legumes, carnes, gordura e açucares
Alimentos saudáveis. Fonte: Barossa mag

Confira agora as características de cada grupos.

Carboidratos

São os alimentos encontradas na base da pirâmide alimentar. Assim, são responsáveis por nos dar energia. Isso porque, ao serem ingeridos, chegam mais rápido ao sangue. Além disso, o consumo de carboidratos é responsável por fornecer fibras, vitaminas e minerais.

Pirâmide alimentar - carboidratos, legumes, carnes, gordura e açucares
Exemplos de carboidratos. Fonte: Nutriela

Por esta razão, quase 100% do que é ingerido de carboidrato se transforma em açúcar dentro do nosso organismo. Por isso, como todos os alimentos, o recomendável é não exagerar nas porções e se alimentar de forma equilibrada.

Hortaliças e vegetais

São os alimentos encontrados acima da base na pirâmide alimentar. Logo, são responsáveis por fontes de fibras, vitaminas e minerais. Com isso, esses alimentos são aliados no controle do funcionamento e crescimento do corpo. Além disso, o aconselhável é comer as hortaliças e vegetais ainda crus, pois, ajudam na digestão dos alimentos.

Frutas

Legumes, verduras e frutas. Fonte: Plantei

Ali, ao ladinho das hortaliças e vegetais estão as frutas. São alimentos que também nos fornecem fibras, vitaminas e minerais. Assim, cada fruta é responsável por fornecer um tipo de vitamina diferente. Logo, consumir de forma variada é importante para que o organismo absorva a maior quantidade de nutrientes possíveis. Porém, não exagere porque o consumo exagerado por aumentar o nível de açúcar no sangue.

Carnes, ovos e leguminosas

Acima das frutas e hortaliças se encontram as carnes, os ovos e as leguminosas. Em síntese, são alimentos essenciais para o fornecimento de proteína ao organismo. Além disso, ajudam na construção e reparação dos tecidos.

Exemplo de carnes, ovos e leguminosas. Fonte: Super Clube Fit

As proteínas animais são divididas em carnes vermelhas (bifes, carne moída), aves (frango, peru), peixes (sardinha, pescada) e os ovos. Dessa forma, são importantes fontes de vitaminas do complexo B, além de minerais. Porém, é preciso ficar atento ao nível de gordura no prepara das carnes para que o sangue não sofra com o excesso.

Fontes de proteínas vegetais

Além da proteína animal, encontramos também a proteína vegetal. Assim, são os feijões, ervilha, grão de bico, lentilha e soja são alguns exemplos. Dessa forma, são alimentos ricos em fibras, além de serem fortes aliados no retardo de carboidratos pelo sangue.

Pirâmide alimentar - carboidratos, legumes, carnes, gordura e açucares
Exemplo de proteínas vegetais. Fonte: Namu

Um pouco mais acima na pirâmide alimentar, temos os leites, queijos, iogurtes e todos os seus derivados. Assim, são alimentos que nos fornecem fontes de proteínas, além de cálcio e vitaminas A e D.

Mais uma vez, o alerta fica para não exagerar no consumo desses alimentos, já que, cerca de 60% dos alimentos ingeridos são transformados em glicose. Logo, a aborção se torna mais lenta em relação aos carboidratos.

Gorduras e açucares da pirâmide alimentar

No topo da pirâmide alimentar se encontram os alimentos que devem ser consumidos de forma moderada, pois são as gorduras (manteiga, margarina, maionese, azeite, óleos, etc.) e os açúcares. Dessa forma, a quantidade de cada grupo alimentar deve ser bem observada para que os níveis nutricionais de cada indivíduo sejam supridos.

Pirâmide alimentar - carboidratos, legumes, carnes, gordura e açucares
Açúcares e doces. Fonte: men’s health

Assim, vale lembrar que o consumo de chocolates e bolachas recheadas deve ser feito de forma equilibrada porque possuem alta quantidade de gordura. Por esta razão, apenas 10 % das gorduras presentes nesses alimentos viram açúcar no sangue.

Benefícios de adotar pirâmide alimentar

Uma pirâmide alimentar bem construída facilita a distribuição e observação dos nutrientes que cada alimento fornece. Além disso, os alimentos são divididos em grupos bem separados. Assim, conhecer os processos nutricionais pode reduzir riscos como o da obesidade, além de diversas outras doenças. E, aliada à exercícios e atividades físicas são um prato cheio para o bem-estar.

Além disso, a pirâmide facilita na escolha dos alimentos que serão ingeridos ao longo do dia. Assim, o consumo se torna mais fácil e saudável, auxiliando em atividades físicas, melhor disposição e energia.

Fonte: Boa Forma

Por fim, os alimentos distribuídos na pirâmide alimentar auxiliam na alimentação equilibrada dos alimentos e menor ingestão de gorduras. Assim, evitar doenças como colesterol e diabetes fica mais fácil com o maior consumo de frutas, legumes e verduras.

Agora não tem mais desculpa para não levar uma vida saudável, não é mesmo? Se gostou da matéria, dá uma espiada no tema sobre Sistemas Agrícolas – o que são, características, tipos, modos de produção, além de conhecer sobre Agrotóxicos, o que são? História, principais tipos e sintomas de intoxicação.

Fontes: Só Nutrição, Hospital Sírio Libanês, Unimed Fortaleza

Fonte imagem destaque: Pão de Açúcar

Próxima página »