Biologia

Sistema imunológico – O que é, tipos de imunidade e órgãos imunitários

O sistema imunológico é composto por diversas células, tecidos, órgãos e moléculas responsáveis por combater invasores no organismo.

Atualizado em 01/04/2020

O corpo humano funciona como uma máquina. Assim, para que essa máquina exerça suas funções sem problemas é necessário o trabalho de diversos sistemas que trabalham em conjunto. Um desses sistemas, responsável por livrar o corpo de invasores, é o sistema imunológico.

Também chamado de sistema imune ou imunitário, o sistema é composto por células, tecidos, órgãos e moléculas que atuam no combate de micro-organismos, como vermes, bactérias e vírus. Além disso, o sistema imunitário também atua contra células cancerígenas.

Assim, quando o sistema imune trabalha contra corpos estranhos dentro do organismo, temos o que chamamos de resposta imune. Dessa forma, para que o sistema imunitário trabalhe de forma correta, ele precisa reconhecer e o que pertence ao organismo e o que não pertence, ou seja, os corpos estranhos.

Sistema imunológico e a imunidade

Ao trabalhar para manter o organismo livre de agentes estranhos, o sistema imunológico emite o que chamamos de resposta imune. Nesse sentido, a resposta imune pode classificada como inata, natural ou não específica e a adquirida, adaptativa ou específica.

Sistema imunológico - O que é, tipos de imunidade e órgãos imunitários
Alguns dos órgãos que fazem parte do sistema imunológico. Fonte: IBAP Cursos

Portanto, a resposta imune se resume à um grupo de células específicas que trabalham para identificar ameaças ao organismo. Assim, conseguem combater o inimigo no organismo e, por consequência, destruí-lo. Além disso, as células que atuam no combate à invasores pertencem à dois grupos celulares: os linfócitos e os macrófagos.

Imunidade inata

A imunidade inata é também chamada de natural ou não específica, sendo a defesa que se encontra na linha de frente do organismo. Ou seja, é por meio da imunidade inata que o corpo vai reagir aos primeiros sinais de corpos estranhos, ou seja, invasores. Além disso, cada ser humano já nasce com essa imunidade.

Assim, é determinada por mecanismos que funcionam como uma espécie de barreira. Essas barreiras podem ser classificadas como físicas, químicas ou biológicas. Dessa forma, é a partir dessa imunidade que o corpo consegue identificar uma infecção ou a atividade de micro-organismo invasores. Logo, a imunidade inata é responsável por acionar os mecanismos para combater as doenças causadas por corpos estranhos.

Dessa forma, confirma quais são os mecanismos de imunidade inata que atuam na defesa d organismo:

  • Pele – Principal barreira que o corpo possui contra agentes patogênicos.
  • Cílios – Responsáveis pela proteção dos olhos. Assim, impedem que pequenas partículas e até mesmo insetos, entrem no corpo.
  • Lágrima – Responsável pela limpeza e lubrificação dos olhos ajudando a proteger o globo ocular de infecções.
  • Muco – Caracterizado como uma espécie de fluído que o organismo produz. Assim, tem a função de impedir que microrganismos entrem no sistema respiratório, por exemplo.
  • Plaquetas – Produzem uma espécie de rede de proteção, os coágulos, que auxiliam na defesa do organismo.
  • Saliva – Responsável por produzir uma substância capaz de proteger a boca contra vírus que podem invadir o organismo. Além disso, possui a função de lubrificar a boca.
  • Suco gástrico – É um líquido produzido pelo estômago que atua no processo de digestão dos alimentos. Devido sua acidez elevada, ele impede a proliferação de microrganismos.
  • Suor – Possui ácidos graxos que ajudam a pele a impedir a entrada de fungos pela pele.

Imunidade adquirida

Quando a imunidade inata não consegue combater os agentes invasores, a imunidade adquirida entra em ação. Ou seja, é a imunidade é ativada quando micro-organismo que já estão no corpo produzem infecção.

Sistema imunológico - O que é, tipos de imunidade e órgãos imunitários
A imunidade adquirida ocorre através de vacinas e anticorpos produzidos ao longo da vida. Fonte: IBAP Cursos

Assim, os seres humanos possuem essa imunidade através de vacinas e anticorpos produzidos ao longo da vida. Por conta disso, é chamada de imunidade adquirida. Nesse sentido, também chamada de imunidade adaptativa, ela só entra em ação em momentos específicos, ou seja, para combater infecções que a imunidade inata não conseguiu.

Assim, as células que atuam para que a imunidade adquirida funciona são os linfócitos. Portanto, a imunidade adquirida pode ser classificada de duas maneiras: a imunidade humoral e a imunidade celular.

  • Imunidade humoral: a imunidade é realizada a partir de moléculas que estão presentes no sangue, ou seja, a partir dos anticorpos, ou linfócitos B.
  • Imunidade celular: mecanismo de defesa mediado por células, através dos linfócitos T.

Órgãos do sistema imunológico

Os órgãos que fazem parte do sistema imunológico podem ser divididos em dois grupos: os órgãos imunitários primários e secundários. Ou seja, os órgãos imunitários primários são aqueles em que os linfócitos são produzidos. Nesse sentido, estão presentes a medula óssea e o timo.

  • Medula óssea: tecido líquido-gelatinoso responsável por preencher o interior dos ossos. Além disso, é onde as hemácias, leucócitos e plaquetas, compostos presentes no sangue, são produzidos.
  • Timo: glândula localizada na cavidade torácica, no mediastino. Sua função é o promover o desenvolvimento dos linfócitos T.
Sistema imunológico - O que é, tipos de imunidade e órgãos imunitários
Anatomia do sistema imunológico biológico. Fonte: Research gate

Já os órgãos imunitários secundários são aqueles que atuam para iniciar a resposta imune adquirida do organismo. Assim, são formados por aglomerados de células, como o baço e os linfonodos. Além disso, fazem parte dos órgãos imunitários secundários:

  • Linfonodos: Responsável por realizar a filtragem da linfa. Além disso, são formados por tecido linfoide e podem ser encontrados por todo o corpo.
  • Baço: filtra o sangue, destruindo os glóbulos vermelhos que não servem ao organismo. Além disso, liberam a hemoglobina que se converte em bilirrubina no fígado.
  • Tonsilas: constituídas por tecido linfoide, ricas em glóbulos brancos.
  • Apêndice: pequeno órgão linfático, com grande concentração de glóbulos brancos.
  • Placas de Peyer: acúmulo de tecido linfoide que está associado ao intestino.

Células dos sistema imunológico

As células que atuam na defesa do organismo são divididas em: leucócitos, linfócitos e macrófagos. Nesse sentido, os leucócitos são classificados como células que atuam na produção de anticorpos que protegem o organismo contra patógenos. Além disso, são células produzidas pela medula óssea e os linfonodos.

Sistema imunológico - O que é, tipos de imunidade e órgãos imunitários
Células e órgãos do sistema imunológico. Fonte: Medicina Net

Os leucócitos são, também, chamados de glóbulos brancos. Confira quais são os tipos de leucócitos presentes no organismo:

  • Neutrófilos: envolve as células doentes e as destroem.
  • Eosinófilos: agem contra parasitas.
  • Basófilos: relacionado com as alergias.
  • Fagócitos: realizam fagocitose de patógenos.
  • Monócitos: penetram os tecidos para os defender dos patógenos.

Outro tipo de célula de defesa presente no sistema imunológico são os linfócitos, caracterizados como glóbulo branco do sangue, também chamados de leucócitos. Assim, são responsáveis por reconhecer e destruir micro-organismo invasores, como as bactérias e os vírus. Portanto, existem dois tipos de linfócitos: linfócitos B e linfócitos T.

Já os macrófagos, outro tipos de célula defensora, são células que se originam dos monócitos. Assim, possuem como principal função destruir partículas, como micro-organismos e restos celulares. Ou seja, são responsável pela fagocitose.

Sistema imunológico baixo

Quando não cuidamos bem do nosso corpo, consequentemente, ele começa a diminuir a imunidade. Com isso, doenças e infecções podem ser fácies de serem contraídas. Ou seja, com o sistema imunológico enfraquecido é provável que doenças como amigdalites ou estomatites, candidíase, infecções na pele, otites, herpes, gripes e resfriados afetem o organismo.

Assim, para que o organismo fique livre de doenças, é necessário o trabalho de milhares de células que trabalham em conjunto para proteção do corpo humano. Portanto, são células que atuam de diversas formas e com diferentes funções.

Sistema imunológico - O que é, tipos de imunidade e órgãos imunitários
Cuidados com a alimentação são fundamentais para manter a qualidade do sistema imunológico. Fonte: Câncer de mama Brasil

Existem células específicas que atuam na defesa contra o vírus causador da aids, o HIV. Essas células são os linfócitos T-CD4+, glóbulos brancos que atuam na defesa dos invasores. O vírus, quando no organismo, é responsável por se ligar à membrana celular CD4 com o intuito de se multiplicar. Ou seja, a força que essas células atuam vai, pouco a pouco, diminuindo e o sistema se torna suscetível ao surgimento de doenças.

Assim, sem forças para combater os agentes externos causadores de doenças, o organismo começa a se enfraquecer. Nesse sentido, diz-se que a pessoa tem aids, doença crônica que danifica o sistema imunológico e atrapalha as ações do organismo de lutar contra outros tipos de doença.

Por fim, existem mecanismo que podem auxiliar no fortalecimento do sistema imunológico. Dentre eles está a alimentação, a ingestão de ômega 3, além da prática constante de exercícios físicos. Beber água e tomar sol também ajudam na proteção do sistema imunológico.

O que achou da matéria? Se gostou, corre pra conferir como funciona o Sistema Muscular e a Visão.

Fontes: Toda Matéria, AIDS e Brasil Escola

Fonte imagem destaque: Dermaflora

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.