História

História do Teatro no Brasil – Origem, características e curiosidades

A história do teatro no Brasil surgiu no século XVI, quando o Brasil se tornou colônia de Portugal, tendo como objetivo catequizar os índios.

Atualizado em 20/09/2020

A história do teatro no Brasil tem início, no século XVI, quando o país passou a ser colônia de Portugal, já em 1554. Com a chegada dos padres jesuítas ao território nacional, os índios começaram a ser catequizados. Os jesuítas trouxeram, junto à catequização, influências culturais, como a literatura e o teatro.

Dessa forma, a teatralização teve início como instrumento pedagógico, sendo, o principal objetivo, educar religiosamente os índios. Junto ao instrumento pedagógico, foi inserida a música e a dança, já praticada pelos indígenas.

Sendo assim, os jesuítas utilizaram elementos da cultura indígena e perceberam no teatro o método mais eficaz como instrumento de civilização. O teatro brasileiro, especificamente, só veio a se materializar com o início do Romantismo no país, por volta de 1838.

O período foi impulsionado por pessoas, como Martins Pena – um dos pioneiros com as comédias de costumes; Artur Azevedo, Gonçalves Magalhães, João Caetano e os escritores Machado de Assis e José de Alencar. 

História do Teatro no Brasil

Toda a histórica construída, até então, ficou abalada na época da ditadura militar. Assim, entre 1937 e 1954, o teatro só continuou, apesar das circunstâncias, por conta da ideologia populista e do teatro de revista.

A história do teatro no Brasil começa a sofrer mudanças com o golpe militar de 64. Atores e diretores de teatro viram seus trabalhos sendo censurados e, muitas vezes, os artistas eram impedidos de trabalhar. Por conta da censura, muitos artistas se viram obrigados a abandonar os palcos e procurar abrigo em outros países.

História do Teatro no Brasil - Origem, características e curiosidades
Primeira missa realizada no Brasil

Outro período importante foi quando Paschoal Carlos Magno fundou o Teatro do Estudante no Brasil. Em 1948 é fundado pelo italiano Franco Zampari o teatro brasileiro de comédia, conhecido como TBC. O teatro era conhecido por produzir peças da burguesia para a burguesia.

Já em 1957 surge o Teatro de Arena, em São Paulo. O surgimento foi a porta de entrada para muitos artistas amadores iniciarem no teatro profissional. Com isso, os artistas se especializaram, se tornando grandes nomes do mundo artístico nacional.

Um dos nomes que mais se destacaram no início do teatro brasileiro, no século XVI, foi o do padre José de Anchieta. Naquela época, o teatro era constituído por peças apresentadas em colégios, igrejas e praças. As encenações refletiam a vida dos santos e as histórias religiosas do catolicismo.

História do Teatro no Brasil - Origem, características e curiosidades
Theatro Municipal, Século XX

Em seguida, no século XVII, o teatro jesuítico começa a desaparecer das apresentações. Assim, era possível ver os temas religiosos sendo encenados em momentos muito específicos, como comemorações religiosas ou cívicas. Nesse sentido, começa a surgir um teatro influenciado pelos espanhóis, surgindo, assim, diversos autores.

Nacionalização do teatro

Com a chegada da família real, em 1808, o teatro que antes era apenas encenado em momentos específicos, passa a ganhar mais importância. Dom João VI, por meio de um decreto, estabeleceu que as peças teatrais fossem reformuladas, gerando a melhoria da categoria artística no país. Entretanto, naquela época, o teatro ainda não refletia a realidade do povo brasileiro.

A história do teatro no Brasil mudou por conta da independência, em 1822. A partir disso, D.Pedro I elaborou medidas para criação do primeiro elenco de teatro brasileiro, em 1833 bem como a primeira regulamentação teatral. Logo, o teatro no Brasil deu um salto, em 1838, com peças como O Poeta e a Inquisição, representadas por Antônio José.

As peças foram escritas por Gonçalves de Magalhães e encenadas por artistas em março de 1838. Além disso, as apresentações tiveram sob o comando de João Caetano (1808 – 1863). O período foi impulsionado pela chegada do Romantismo (1838 – 1870), quando os artistas iniciaram apresentações focadas no nacionalismo.

História do Teatro no Brasil - Origem, características e curiosidades
José de Alencar

A partir disso, o teatro assumiu forma e se diversificava entre vários gêneros. Dentre eles estava a comédia, o drama, a tragédia, sendo Gonçalves Alves um dos principais nomes do teatro nacional. Além do mais, todas as técnicas teatrais estavam eram voltadas para a nacionalização, deixando os aspectos portugueses de lado. Um dos atores mais importantes do período foi João Caetano.

Em seguida, já em 1850, mais autores foram surgindo, como José de Alencar e Joaquim Manual de Macedo. Os autores românticos escreviam peças teatrais e disputavam lugar com a escrita portuguesa que, cada vez mais, ia perdendo força no país. Os escritos brasileiros possuíam características nacionais e a estética conquistava o espírito brasileiro.

Evolução do Teatro no Brasil

Em síntese, até 1900, a história do teatro no Brasil havia sofrido fortes crises por conta da política. Contudo, os ideais populistas e o teatro de revista se fortificaram dando à história do teatro a liberdade e a oficialização do teatro brasileiro. Entre os anos de 1937 e 1945, as primeiras companhias de teatro brasileiras começam a surgir e a se consolidar no país.

Dentre os principais nomes, responsáveis pela oficialização do teatro no Brasil, estão Eva Tudor, Odilson Azevedo, Procópio Ferreira, Jaime Costa, Dulcina Moraes, entre vários outros. Nesse sentido, as peças teatrais começam a ganhar novos formatos com os escritos de Oswald de Andrade. Nesse sentido, o escritor brasileiro escreveu peças, como O Rei da Vela (1933), O Homem e o Cavalo (1934) e A Morta (1937) no período da ditadura de Getúlio Vargas.

Real Theatro São João

Em seguida, em 1938, a encenação moderna se inicia no país. Dentre os responsáveis pela evolução teatral estava Paschoal Carlos Magno. Isso porque, Paschoal foi o mentor da fundação do Teatro do Estudante. A partir disso, diversas companhias de teatro se fortificam, mostrando, cada vez mais, aspectos no nacionalismo. Logo, em 1948, Franco Zampari funda o teatro brasileiro de comédia, conhecido como TBC.

Após alguns anos, em 1957, o Teatro de Arena de São Paulo foi inaugurado. Com isso, a inauguração do Teatro de Arena foi a porta de entrada para que diversos artistas amadores pudessem iniciar a carreira no teatro profissional. Contudo, todas as evoluções adquiridas até então, sofreram forte repressão com o golpe militar de 64.

Muitos artistas e diretores de teatro tiveram que buscar exílio em outros países por conta da censura. Dessa forma, o teatro no Brasil só sobreviveu por conta das gerações que sucederam os artistas que deram início à teatralização brasileira.

Você sabia?

Na história do teatro no Brasil, o primeiro teatro foi o Real Theatro São João, inaugurado no Rio de Janeiro, em 1813. Entretanto, antes mesmo da inauguração do grande teatro, outros teatros menores já existiam no país. Como exemplo temos a Casa da Ópera em Ouro Preto (MG), o Teatro União, em São Luís (MA) e Teatro São João em Salvador (BA).

Em síntese, o Real Theatro São João passou por mudanças estruturais após três incêndios. Além disso, o nome também foi modificado, sendo conhecido como Teatro São Pedro e, por último, em 1923,Teatro João Caetano. Historicamente, o teatro possui grande importância já que a primeira Constituição foi assinada no local.

Dentre os nomes que mais se destacam na história do teatro no Brasil está o Padre José de Anchieta, João Caetano, Arthur Azevedo e Machado de Assis. Por fim, as peças que fizeram (e fazem até hoje) mais sucesso no país foram O Juiz de Paz na Roça, O Auto da Compadecida. Além disso, O Pagador de Promessas e A Partilha.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que foi a Semana de Arte Moderna e quais as características do Movimento Bauhaus.

Fontes: Barão em Foco, Toda Matéria, Cola Web e Macunaima

Imagens: PosfácioEstudo Prático, Theatro Municipal, Dears Forever e Porto desaparecido.

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.