História

Getúlio Vargas, quem foi? Biografia, vida política, polêmicas e morte

Grande político gaúcho, Getúlio Vargas foi presidente do Brasil entre 1930 e 1945 sob ideias nacionalistas e um regime ditatorial.

Atualizado em 29/02/2020

Nascido em 19 de abril de 1882, no Rio Grande do Sul, Getúlio Vargas foi advogado, político e presidente do Brasil. Ele foi o governante que ficou mais tempo na presidência do país em toda sua história republicana.

Filho de Manuel do Nascimento Vargas, combatente da Guerra do Paraguai e chefe do Partido Republicano Rio-Grandense (PRR), e de Cândida Dornelles Vargas, Getúlio seguiu carreira militar. Foi sargento do 6° Batalhão de Infantaria de São Borja e, posteriormente, fez parte da Escola Tática de Rio Pardo (RS), em 1900. Dois anos depois transferiu-se para o 25° Batalhão de infantaria, em Porto Alegre.

Casou-se com Darci Sarmanho Vargas, em 1914, e teve cinco filhos. Entre eles, três seguiram a vida política do pai. Após sair do exército, ele se graduou em Direito. Ainda ingressou na Faculdade de Direito e fundou o Bloco Acadêmico Castilhista para apoiar as ideias de Julio Castilhos, líder e fundador do PRR. Tornou-se promotor e, mais tarde, foi eleito a deputado estadual gaúcho. Dessa forma ganhou bastante prestígio.

Anúncio

Getúlio Vargas também chegou a ser deputado federal, líder na Câmara dos republicanos Gaúchos e Ministro da Fazenda. Já em 1928, assumiu o cargo de presidente (governador) do estado do Rio Grande do Sul, como pacificador da política estadual. Então, em 1930, chegou à presidência do Brasil. Cargo que ocupou durante 15 anos até ser deposto. Retornou em 1950 por meio de voto e, quatro anos depois, cometeu suicídio.

Getúlio Vargas - biografia e vida política do ex-presidente
Fonte: Diário Liberdade.

Revolução de 30 e Governo Provisório

A chamada política café-com-leite dominava o Brasil na época. Ela consistia em uma alternância da presidência apenas entre políticos de São Paulo e Minas Gerais. Isso porque o poder estava nas mãos dos grandes pecuaristas e das oligarquias cafeeiras. Então, em 1930, Júlio Prestes foi eleito. Contudo, foram feitas várias alegações de fraude foram feitas.

Dessa forma, e após o assassinato de seu vice, João Pessoa, Getúlio Vargas liderou um golpe contra os líderes desses estados. Esse movimento ficou conhecido como a Revolução de 1930. Assim, em 3 de novembro daquele ano, Vargas se tornou chefe do Governo Provisório. Portanto, colocando fim à política de alternância.

Getúlio Vargas - biografia e vida política do ex-presidente
Fonte: Assembléia Legislativa de São Paulo.

O novo presidente tentou se aproximar da população com ao se articular com a Igreja, inauguração do Cristo Redentor, em 12 de outubro de 1931. Bem como aprovando o voto feminino no ano seguinte, criou o Ministério da Educação e Cultura e tornou o ensino primário obrigatório. No entanto, algumas de suas atitudes desagradavam à sociedade.

Getúlio Vargas começou a mostrar que não tinha intuito de convocar eleições presidenciais, se afastou de ideias progressistas, acabou com a liberdade sindical. Além disso, colocou tenentes como governadores estaduais. Assim sendo, esse período foi marcado por uma grande instabilidade política.

Getúlio Vargas - biografia e vida política do ex-presidente
Fonte: Wikipédia.

Após dois anos desse governo, eclodiu um novo movimento em São Paulo: a Revolução Constitucionalista de 1932. Passou a ser exigida a elaboração de uma nova constituição. Dessa forma, foram realizadas eleições indiretas com o objetivo de firmar um presidente acabando com o período provisório.

Vargas vence com 175 votos contra 59 de seu concorrente e antigo aliado, Borges de Medeiros. Logo, o presidente convoca eleições legislativas e se firma no cargo. Ainda é promulgada a Constituição de 1934.

Governo Constitucional

Diferente do que se imaginava, a nova constituição não resolveu o problema de instabilidade. Dessa forma dando início a uma repressão política de esquerda. Porém, Getúlio Vargas demonstrava não querer sair do seu posto. Logo, acontecem revoltas comunistas que acabam por serem derrotadas em 1935.

Getúlio Vargas - biografia e vida política do ex-presidente
Fonte: Blog História Crítica.

Para deter as ameaças esquerdistas, ele fecha o Congresso e se declara presidente do Brasil, marcando o começo do Estado Novo. Nesse período ditatorial, ele outorga a Constituição de 1937, garantindo mais poderes para o Executivo. Bem como, extingue partidos políticos, assim se aproximando de um modelo fascista.

Em contrapartida, movido pelo nacionalismo e populismo, fez do Estado o maior investidor da economia nacional. Impulsionou as industrias de capital privado como estatal. Além disso, consolidou as Leis Trabalhistas dando seguro-desemprego e férias pagas aos trabalhadores urbanos. Ele também criou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a Companhia Siderúrgica Nacional, a Vale do Rio Doce e a Hidrelétrica do Vale do São Francisco.

Nas relações exteriores, Getúlio Vargas se afastou dos países do Eixo e se aproximou dos Estados Unidos. O que envolveu o Brasil na Segunda Guerra Mundial, autorizando americanos a usarem a base aérea de Natal. No entanto, foi contra a ida de soldados brasileiros para a guerra. Desse modo, se manteve na presidência até 1945, período conhecido como Era Vargas.

Getúlio Vargas - biografia e vida política do ex-presidente
Fonte: Opinião e Notícia.

A queda de Getúlio Vargas

As decisões do presidente trouxeram vários questionamentos de associações civis e políticas. Ao fim da Segunda Guerra Mundial, inicia-se um processo de pressão pela redemocratização do Brasil. Logo, surgiram pedidos de novas eleições por meio do Manifesto dos Mineiros e também durante o I Congresso Brasileiros de Escritores. Desse modo, Vargas permite a volta de partidos políticos e marca eleições presidenciais para 2 de dezembro de 1945.

Entretanto, nem os militares estavam felizes e começaram a se organizar contra o governante. Para se proteger, ele nomeia seu irmão como chefe da Polícia do Distrito Federal e ameaça prender os generais que fossem contra o presidente. Mas isso enfurece os militares ainda mais, causando a deposição de Getúlio Vargas antes das eleições.

Getúlio Vargas - biografia e vida política do ex-presidente
Fonte: Politize!

Volta à política e suicídio

Mesmo após ser deposto, Getúlio volta a viver de política e, em 1946, é eleito senador. Contudo, constrangimentos por parte de seus opositores o fazem se exilar na Fazenda Itu. Onde ficou afastado até 1950, quando o governo de Eurico Gaspar Dutra chega ao fim. Vargas, então, se candidata à presidência e vence com 48.7% dos votos.

De volta ao poder, ele renova a política nacionalista e cria empresas estatais como a Petrobras. Mas não obtém tanto sucesso quanto seu antecessor. Consequentemente, passa a sofrer grande perseguição pela oposição e ataques políticos.

Então, em 5 de agosto de 1954, Carlos Lacerda, líder da UDN e um dos principais inimigos de Getúlio Vargas, sofre um atentado. Provocando uma investigação e pedidos de renúncia ao presidente. A que respondeu que só sairia dali morto. Portanto, em 24 de agosto de 1954, ele comete suicídio no Palácio do Catete. Em sua carta-testamento ele disse: “Deixo a vida para entrar na História“.

Esse conteúdo te ajudou a entender um pouco mais sobre a História do Brasil? Então, vem ler também sobre Juscelino Kubitschek, quem foi? – Biografia, política, construção de BrasíliaJânio Quadros, quem foi? Biografia, carreira, governo, renúncia.

Fontes: InfoEscola e Toda Matéria.

Imagem de destaque: Portal Plural.