Filosofia

Aristóteles, quem foi? História, principais ideias filosóficas e obras escritas

Aristóteles foi um dos filósofos mais influentes na Grécia Antiga e desenvolveu estudos sobre conhecimento empírico, lógica e política.

Por Dayane Borges

Vários foram os filósofos que marcaram a história com pensamentos sobre o mundo e a forma de conhecimento. Aristóteles, sem dúvidas, foi um dos mais importantes filósofos na Grécia Antiga. Seus escritos eram pautados em questões que classificavam o conhecimento de forma sistemática.

Essas classificações foram importantes para filósofos da posterioridade, principalmente na Filosofia Escolástica e Moderna. Além disso, ficou conhecido pelos estudos sobre lógica e linguagem. No seu tempo, desenvolveu técnicas de escrita filosófica que foram, com a contemporaneidade, sendo substituídas por novas maneiras de entender e estudar a lógica.

Platão, outro filósofo da Grécia Antiga, foi, inclusive, o mestre de Aristóteles durante os anos de aprendizagem. Por conta da influência filosófica, Aristóteles estudou na academia de Platão até concluir os estudos e se tornar professor da própria instituição.

Mas afinal, o que fez Aristóteles se tornar referência no mundo filosófico? Vamos entender, primeiro, sua trajetória!

Vida de Aristóteles

Bom, pouco se sabe sobre a vida de Aristóteles. Pelas informações históricas, o filósofo nasceu em Estagira, no ano de 384 a.C, na cidade do Império Macedônico. Começou a desenvolver interesse pelo conhecimento filosófico após se mudar para Atenas. Foi no centro da Grécia Antiga que o jovem conheceu Platão.

Platão se tornou mestre de Aristóteles e, juntos, se tornaram os mais importantes filósofos da Grécia. Aristóteles, no início dos estudos, começou a frequentar a academia de Platão. Estudou por um longo período até concluir a jornada na academia e, em seguida, se tornou professor da instituição.

Aristóteles, quem foi? História, principais ideias filosóficas e obras escritas
Acervo Filosófico

Ingresso na academia como docente, Aristóteles investe nos estudos de seu mestre, além dos escritos desenvolvidos por Sócrates. Além disso, o filósofo estudou questões sobre a essência das coisas, a dialética e política. Também estavam dentro do cronograma de estudos a ética e as ciências da natureza.

Inclusive, ciências da natureza foi a área em que Aristóteles teve maior apresso. Assim, dedicou grande parte do tempo ao estudo desta área. Durante a vida intelectual, Aristóteles acreditava que o conhecimento estava pautado no empirismo. Com isso, o filósofo foi se afastando daquilo que Platão pensava. Para Platão, o conhecimento só podia ser adquirido por meio de essências puras, ou seja, baseado em questões que envolvessem apenas o intelecto.

Estudos acadêmicos

Como era professor da academia de Platão, o filósofo acreditava que receberia o cargo de gestor. Porém, após a morte de Platão, o cargo não foi concedido a Aristóteles. Assim, indignado com a situação, o filósofo se muda para Artaneus, em 347 a.C, onde começa a se dedicar em outros projetos. Dessa forma recebe, em Artaneus, o cargo de conselheiro na política.

Por fim, em 343 a.C, o filósofo acaba voltando para a cidade onde nasceu, na Macedônia. Logo, decide se tornar professor e mentor. A posição de mentor intelectual estava ligada a Alexandre, filho do Imperador II. Anos mais tarde, Alexandre se tornaria uma figura importante, conhecido como Alexandre, o Grande. 

Aristóteles, quem foi? História, principais ideias filosóficas e obras escritas
Platão e Aristóteles

Em seguida, no ano 335 a.C, o filósofo decide iniciar sua própria escola. Assim, funda o Liceu, escola filosófica destinada ao ensino das pessoas que simpatizavam com seus pensamentos. O Liceu de Aristóteles possuía semelhanças em relação à Academia de Platão.

Quais eram os pensamentos aristotélicos?

Aristóteles foi o filósofo responsável por classificar o conhecimento de forma sistemática, além de iniciar estudos sobre a lógica e o empirismo. O filósofo se aprofundou em questões como a democracia e defendia ser o modelo político mais justo de governo. Platão, entretanto, acreditava o contrário e criticava o sistema político democrático.

Outro ponto desenvolvido por Aristóteles foi a sistematização das áreas do conhecimento. Isso porque, até então, tudo o que se tinha era considerado desorganizado. Assim, os estudos filosóficos foram separados a fim de entender melhor sobre cada questão. Os conhecimentos foram, então, separados em áreas como lógica, ética, física, metafísica, política e estética.

Aristóteles, quem foi? História, principais ideias filosóficas e obras escritas
Portal Namu

Em relação à metafísica, por exemplo, Aristóteles desenvolveu estudos que viraram referência durante a Antiguidade. Os escritos foram baseados em conceitos desenvolvidos por Platão. Porém, Aristóteles acrescentou muita coisa e esclareceu ideias e pensamentos de forma mais detalhada.

O conhecimento prático para Aristóteles

Se antes o conhecimento era pautado em essências puras, na intelectualidade, Aristóteles desenvolveu uma linha um pouco contrária. Para o filósofo, o conhecimento válido também estava ligado à praticidade. Ou seja, o conhecimento prático também poderia ser utilizado para interpretar o mundo.

Assim, o filósofo defendia que o conhecimento era uma via de dois caminhos. Isso porque, para se atingir o conhecimento verdadeiro o pensamento deveria passar pelo intelecto puro e os sentidos do corpo. O que isso representa? Bom, primeiramente o conhecimento é obtido por meio dos órgãos dos sentidos, ou seja, visão, audição, tato, olfato e paladar.

A partir disso, a informação que coletada pelos sentidos é passada para o sistema nervoso central que decodifica as mensagens. O intelecto, dessa forma, absorbe essas informações e as transforma em conceitos puros.

Principais obras do filósofo

Os escritos de Aristóteles se resumem em uma coletânea de 22 textos. São obras que se dividem em livros e sessões, todas escritas pelo filósofo, além de notas que eram usados durante o período que lecionou no Liceu. O filósofo possui uma diversidade de obras separadas em assuntos gerais.

Dentre elas está o Tratado Metafísico, obra em que Aristóteles discute a questão da Metafísica de forma aprofundada. Além disso, o filósofo desenvolveu também os Tratados de Lógicas, sendo divididos em categorias e interpretação.

Aristóteles, quem foi? História, principais ideias filosóficas e obras escritas
Poética, uma das obras de Aristóteles.

Aristóteles escreveu também sobre Física. Esta obra, denominada de Tratados de Física, está dividida em oito livros e discutem questões como densidade e movimento. Sobre Biologia, o filósofo escreveu conteúdos relacionados á histórias dos animais, geração e corrupção e geração animal.

Em relação à Antropologia, Aristóteles deixou obras sobre a alma, por exemplo. O filósofo discutiu questões como a formação da alma e a capacidade racional dos seres humanos. Por fim, no ramo da linguagem Aristóteles escreveu sobre poética e retórica.

Além disso, as obras de Aristóteles são divididas em quatro grupos levando em consideração à classificação sistemática do conhecimento. Assim, as principais obras são:

  • Lógica – Sobre a Interpretação, Categorias, Analíticos, Tópicos, Elencos Sofísticos e os 14 livros da Metafísica;
  • Filosofia da Natureza – Sobre o Céu, Sobre os Meteoros, oito livros de Lições de Física;
  • Filosofia Prática – Ética a Nicômaco, Ética a Eudemo, Política, Constituição Ateniense e outras constituições;
  • Poéticas – Retórica e Poética.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também que foi Eurípedes e Francis Bacon.

Fontes: Brasil Escola, Ebiografia, Guia do Estudante e Mundo Educação

Imagens: Nova Acrópole, Acervo Filosófico, Comunidade Cultura e Arte, Portal Namu e Info Escola

Próxima página »