História

Formas de Governo – Quais são elas e quais as formas de poder

As Formas de Governo consistem na política de governança adotada na organização das nações e na forma de administrar uma sociedade.

Atualizado em 31/05/2020

Antes de falar sobre formas de governo, precisamos entender duas diferenças básicas. A primeira, portanto, se diz respeito ao nosso tema principal, as formas. Essas consistem em: monarquia, anarquismo e a república. A partir daí podemos, então, entender suas práticas.

Dentro dessas três formas temos, sobretudo, seis práticas governamentais que são: o absolutismo, a democracia, o parlamentarismo, a aristocracia, o presidencialismo e o totalitarismo. Essas medidas de Estados sofrem transformações durante anos.

Formas de governo

Formas de Governo - Quais são elas
Fonte: Filosofia na escola

Monarquia

A princípio, a monarquia é um modo de governo onde o poder é destinado a uma só pessoa. O chefe de Estado recebe, portanto, o título de rei ou de rainha. Esse poder normalmente é passado hereditariamente, ou seja, de pai para filho e, normalmente, para o filho mais velho. Caso não haja essa passagem, o cargo vai para o parente mais próximo.

Dentro da monarquia há ainda mais duas formas de governar. A primeira é a Monarquia Constitucional, a ela cabe a assembléia que tem a partir do povo o voto para eleição do parlamento. O poder aqui é dividido entre o rei o Primeiro Ministro.

Essa é a forma mais aberta de governar. Em contrapartida, na Monarquia Absolutista o poder é completamente herdado e cabe ao rei as decisões. Um exemplo é a época do feudalismo.

República

A origem da palavra República vem de “res publuica”, ou seja, bem comum, coisa pública. A esse modo cabe ao povo a eleição de um chefe de Estado que irá administrar os bens de forma a atender os interesses públicos. Essa forma de contrato é democrática.

Presidencialismo

O poder na República é dividido entre administrativo, executivo e legislativo. O chefe de Estado, ou presidente, cabe o poder executivo para cumprir sua obrigação na representação da nação. Ao administrativo temos outra figura importante que é o Chefe de Governo.

Por fim, há também um chefe separado para cuidar do Legislativo. Nessa parte é onde se encaixa os deputados e senadores eleitos também pela população.

Semipresidencialismo

A diferença do semipresidencialimo para o presidencialismo é que o semi tem um representante internacional. Este, portanto, é o chefe de Estado. O governo do país é responsabilidade do Chefe de Governo e de seus ministros. Aqui, o presidente depende, sobretudo, do apoio e das decisões conjuntas com o Primeiro-Ministro.

O primeiro-ministro, por sua vez, é escolhido pelo Congresso. Essa forma de governo apresenta vantagens, porque trata de equilibrar o poder do executivo.

Parlamentarismo

A este engloba, portanto, a diminuição do poder do executivo, porque o representante mais forte é separado do chefe de governo. Nada é decido sem antes passar pelas mãos dos parlamentares. Essa forma também pode ser encaixada no parlamentarismo monárquico.

Anarquismo

Por fim, o Anarquismo significa ausência de Governo. Aos anarquistas cabe a descrença em relação ao domínio sobre o povo. Para eles a gestão deve ser regida pela comunidade de forma coletiva. As três principais definições são liberdade, igualdade e solidariedade.

Formas de poder

Voltando as formas de governo, há três maneiras, portanto, de se governar uma nação/povo.

Autocracia

Na autocracia os ideias e as convicções são vindas de uma pessoa só. O poder pode ser absoluto para só um indivíduo, ou para só um comitê, ou assembleia. Nele, há sobretudo, a decisão administrativa de um só líder. O exemplo dessa forma é a monarquia.

Oligarquia

Em contrapartida a autocracia, a oligarquia é o poder destino a um grupo que irá governar de acordo com os interesse públicos. Mas, os pensamentos e ideais vêm de poucos. Por fim, esse modo é bem característico de um governo dominado pelas elites.

Democracia

Este tipo de governo é uma forma contemporânea e demorou para ser desenvolvido. Seu conceito depende, portando, do grau de desenvolvimento democrático do local. Basicamente, na democracia todos os cidadãos participam ativamente das decisões governamentais.

No Brasil

No inicio de sua história de colonização, o Brasil passou primeiramente pelo governo monárquico português. Datado de 1882 a 1889 quando, enfim, o golpe ocorrido em 15 de novembro tornou o país Republicano.

A proclamação da independência trouxe ao país autonomia de governo e o primeiro presidente da época foi o Marechal Deodoro da Fonseca.

Curtiu? Então é provável que goste da matéria sobre a Democracia Ateniense: como o poder foi tirado das mãos da minoria

Fontes: Toda matéria, Stoodi, Alunos online. Politize, Info Escola, Brasil Escola, Estude Mais Brasil, História do Mundo.

Fonte imagem de destaque: Gestão de segurança privada