História

Liberalismo, o que é? Origem, características, tipos e diferenças entre eles

Liberalismo está relacionando á liberdade política, econômica e social. Além disso, preza por valores individuais da liberdade e da igualdade

Atualizado em 31/10/2019

Liberalismo está relacionado à liberdade de pensamento, liberdade econômica e política do cidadão. É caracterizado como uma doutrina que preza pela abertura e tolerância em diferentes níveis. Dessa forma, surgiu como uma forma de se livrar do mercantilismo e da intervenção do Estado na vida econômica.

Assim, as primeiras ideias liberais surgiram com o iluminismo, ainda no século XVIII. Logo, o maior quesito a ser considerado era a liberdade do cidadão nas decisões políticas e econômicas. Além disso, a liberdade de pensamento era vista como caminho para a satisfação e sentimento de liberdade da humanidade.

Deste modo, o liberalismo acreditava que o indivíduo poderia evoluir sem as ações do governo e da igreja, ou seja, sem ordens e condutas pré-estabelecidas. Assim, a humanidade viveria sem ideologias no campo social e material, visando o questionamento sobre qualquer tipo de obrigação.

O liberalismo

No início, além de defender os ideais do indivíduo, o liberalismo prezava também pela liberdade de grupos. Assim, foi um forte aliado para movimentos que surgiam durante o século XIX, na Europa. Logo, os movimentos almejavam libertação nacional.

Liberalismo - Diferença e característica do liberalismo político e econômico
Revolução Francesa. Fonte: Mentorante

Já na política, os primeiros vestígios dos atos liberais surgiram na Revolução Francesa e na Revolução Americana. Assim, era a burguesia que mantinha as ideias liberais, conquistando notável reconhecimento no século XIX estendendo-se até a Primeira Guerra Mundial.

Na economia, o liberalismo veio para evidenciar as desigualdades econômicas, geradas por grandes conflitos armados. Porém, os ideais liberalistas logo sofreram oposição de movimentos como o socialismo e o comunismo, que acabaram se tornando mais forte com o passar do tempo.

Países como a Alemanha, Itália e outros se envolveram em fortes crises após o fracasso das ideias liberais. Dessa forma, sistemas totalitários foram impostos nesses países, como o fascismo, nacional-socialismo, falangismo, etc, logo após o fim da Primeira Guerra Mundial.

Liberalismo econômico

O liberalismo econômico teve início com Adam Smith, economista francês. Deste modo, o economista publicou livros como A riqueza das Nações, em que demonstrava que a divisão do trabalho era peça fundamental para o crescimento da produção e de mercado.

Liberalismo - Diferença e característica do liberalismo político e econômico
Adam Smith. Fonte: Luzes Ocidentais

Dessa forma, Adam Smith defendia a livre concorrência no comércio. Assim, novas formas de lucro por meio da ampliação das técnicas e o baixo custo de produção seriam cada vez mais frequentes. Além disso, o sistema da liberdade econômica é favorável à lei natural da oferta e da procura.

Após as ideias de Adam Smith, o economista inglês David Ricardo também desenvolveu obras no intuito de criar novas visões liberais. Assim, na obra Princípios de Economia Política e Tributação o autor defendia a teoria do valor do trabalho.

Na economia o liberalismo se consolidou no século XIX com o intenção de se opor ao mercantilismo e a Revolução Industrial. Assim, cada país desenvolveu diferentes visões sobre a ideia do liberalismo em consequência da rápida expansão do capitalismo.

Dessa forma, em 1945 o Brasil experimentava o liberalismo com o partido da União Democrática Nacional.

Liberalismo político

O liberalismo político se estabeleceu pelas ideias do filósofo inglês, John Locke. Assim, o filósofo representava o iluminismo e desenvolveu a obra Segundo Tratado do Governo Civil. 

Liberalismo - Diferença e característica do liberalismo político e econômico
John Locke. Fonte: ILMG

Nesse sentido, o autor defendia que o indivíduo possuía a total liberdade sobre a propriedade privada, além do direito à liberdade individual. Assim, cada cidadão teria o direito de questionar sobre imposições do governo.

John Locke defendia a criação de uma constituição, além da criação de leis que fizeram do governo e dos cidadãos uma relação de acordo. Dessa forma, o liberalismo político defendia o direito à vida, à felicidade e à liberdade.

Liberalismo social

O liberalismo social está relacionado à defesa dos cidadãos contra ações do Estado. Assim, os direitos humanos e a liberdade civil seriam pontos impostantes. Dessa forma, Estado deveria proporcionar ao cidadão oportunidades econômicas, de saúde e educacional.

O que achou da matéria? Se gosta de história, então não perde tempo e confere esses textos sobre Qual a diferença entre comunismo e socialismo?, além de O que é anarquismo? Conheça a filosofia e o símbolo por trás dessa ideia

Fontes: Significados, Toda Matéria, Info Escola

Fonte imagem destaque: Desidencias

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.