História

Primeira Guerra Mundial – Causas, países envolvidos e consequências

A Primeira Guerra Mundial foi um conflito que durou quatro anos (1914-1918). Ressentimentos políticos e econômicos foram algumas das causas.

Atualizado em 16/08/2020

Na história, vários são os relatos de guerras envolvendo países que lutavam por liderança econômica e política. Com o liberalismo e, em alguns casos, a monarquia dominando, os países queriam dominação de terras e supremacia na econômica e política. Assim, a Primeira Guerra Mundial foi o estopim desses e de tantos outros desentendimentos internacionais.

A Primeira Guerra Mundial durou quatro anos (1914-1918) e deixou um total de 10 milhões de mortos. Além disso, traumas e consequências visíveis em todo o mundo puderam ser percebidas no pós-guerra. Assim, a Grande Guerra, como ficou conhecida, foi o primeiro conflito envolvendo países dos cinco continentes.

Dessa forma, os resultados foram avassaladores. Além das mortes catastróficas, a Primeira Guerra Mundial possibilitou mudanças no continente Europeu e transformações estrondosas nas nações de todo o mundo. Porém, para entender todas as causas e consequências, vamos compreender como tudo começou.

Soldados alemães durante a Primeira Guerra. Fonte: El País

Causas da Primeira Guerra Mundial

Ressentimentos políticos e econômicos, conflitos não resolvidos durante o século XIX e tantas outras desavenças foram o botão de início para a Primeira Guerra Mundial.

Assim, podemos listar alguns acontecimentos que foram responsáveis para que tudo começasse. Por canto disso, disputas imperialistas, nacionalismos, alianças militares e a corrida armamentista podem ser citados.

Imperialismo e Nacionalismo

A primeira questão que podemos analisar é a Alemanha do século XIX. Ou seja, Hitler cada vez mais fortalecido, buscava colônias para entregar o país, após o processo de unificação. Com isso, Rússia, França e Grã-Bretanha se viam encurralados. França, por exemplo, via cada vez mais os interesses serem prejudicados pelo poder alemão que se fortalecia rapidamente.

Por consequência, o expansionismo alemão que ficou conhecido como pangermanismo, começou a incomodar os de mais países europeus. Assim, o movimento alemão gerava consequências econômicas e militares, já que a ideia era o domínio econômico, político e militar nos países europeus.

Além disso, a França não aceitava os resultados da Guerra Franco-Prussiana, por ter perdido e, após isso, ser considerada uma forma de humilhação. Dessa forma, os fatores serviram para alimentar mais o que ficou conhecido como revanchismo francês.

Primeira Guerra Mundial - Causas, países envolvidos e consequências
Fonte: MSN

Outro ponto para o início da Primeira Guerra Mundial era a questão dos Bálcãs, sendo considerada uma das questões mais complexas. Ou seja, os Bálcãs eram dominados pelos Império-Húngaro, no início do século XX. Assim, a tensão era por conta da Sérbia e a Áustria-Hungria que tinham o mesmo objetivo: controle e domínio da Bósnia.

Em resumo, a Sérbia lutava pelo domínio da Bósnia pois almejavam a criação da Grande Sérbia. Assim, o movimento nacionalista – que ficou conhecido como pan-eslavismo -, apoiado pela Rússia, pretendia unir as nações pelo czar russo.

Assim, com todos os conflitos e rivalidades as nações europeias se dividiram em dois grupos de acordo com alianças militares, políticas e econômicas. Visto isso, a Europa se dividiu em:

  • Tríplice Entente: formada por Rússia, Grã-Bretanha e França.
  • Tríplice Aliança: formada por Alemanha, Áustria-Hungria, Império Otomano e Itália.

Países envolvidos

Com os países europeus preparados com acordos secretos, a guerra já era questão de tempo. Como forma de se fortalecer, caso a guerra começasse mesmo, os países iniciaram o que ficou conhecido como corrida armamentista.

Fonte: Instituto Net

O estopim da guerra veio com uma visita, em 28 de junho de 1914. Ou seja, a visita do arquiduque Francisco Fernandinho na capital da Bósnia, Sarajevo, foi vista como uma provocação. Assim, os grupos nacionalistas começaram a se movimentar na Sérvia e Bósnia.

A Primeira Guerra Mundial se iniciou com uma série de ataques em massa. Assim, era o começo da Grande Guerra:

  • 28 de junho Áustria declara guerra contra a Sérvia;
  • 3o de junho, em defesa da Sérvia, Rússia e Alemanha mobilizam as tropas do exército;
  • 1 de agosto Alemanha declara guerra contra a Rússia; no dia 3, declara guerra contra a França;
  • Dia 4 de agosto o Reino Unido declara guerra contra Alemanha.

Com os países europeus divididos em Tríplice Aliança e a Tríplice Entente a guerra estava iniciada. Porém, a Itália, que fazia parte da Tríplice Aliança, aderiu à Tríplice Entente no início da guerra, em 1915.

Em resumo, a Primeira Guerra Mundial não envolveu apenas os países europeus. Assim, países como Grécia, Estados Unidos, Canadá, Japão e Brasil se envolveram no conflito, ficando ao lado da Tríplice Entente. Em contrapartida, países como Sultanato de Darfur e Bulgária apoiavam a Tríplice Aliança.

Fases da Primeira Guerra Mundial

A primeira guerra foi divida em duas partes principais:

  • Guerra de movimento: compreendida entre agosto e novembro de 1914;
  • Guerra de Trincheiras: durou três anos, compreendida entre 1915-1918;
Primeira Guerra Mundial - Causas, países envolvidos e consequências
Soldados alemães invadindo o pequeno reino de Luxemburgo. Fonte: Blog do Professor Edir

Em resumo, na primeira fase a Alemanha se destacou pelo plano de invasão da França pelo território belga. Assim, o plano ficou conhecido como Plano Shlieffen. Elaborado pelo conde Alfred von Shilieffen, o plano resumia em abordar as tropas francesas e, consequentemente, dominar a capital da França, Paris.

O plano não deu certo e os franceses impediram os alemães de conquistarem o território. Após isso, a segunda fase da guerra, denominada de trincheiras, teve início. Assim, as trincheiras se constituíam em corredores subterrâneos e serviam para proteger e separar os soldados na guerra.

Visto isso, cada trincheira era separada por espaços que podiam ser grandes ou pequenos. Assim, os espaços eram denominados como “terra de ninguém”, formados por sacos de areia e arames farpados. Toda o armamento era necessário para proteção dos soldados.

Prisioneiros alemães usando máscaras de gás em Ypres, na França. Fonte: História de tudo

Armas Químicas

Um fato marcante é que as primeiras armas químicas foram utilizadas durante a Primeira Guerra Mundial. Assim, os alemães iniciaram com a utilização do gás clorídrico e, logo após, franceses e britânicos também aderiram à arma química. Em seguida, o gás clorídrico foi substituído pelo gás mostarda.

Após grandes batalhas como Verdun, Somme e Tannenberg e diversos outros conflitos entre as duas alianças, a guerra teve fim com o enfraquecimento da Tríplice Aliança. A Alemanha se viu sem apoio quando Bulgária, Áustria-Hungria e Império Otomano se renderam à guerra.

For fim, arrasado pela guerra, o Império Alemão não viu alternativas a não ser se render totalmente. Além disso, o fim da monarquia, após uma resolução alemã, colocou a Alemanha em crise.

Consequências

Primeira Guerra Mundial - Causas, países envolvidos e consequências
Fonte: ICRC

Além das mortes devastadoras com milhões de mortos e soldados mutilados, a guerra trouxe diversas outras consequências. Após um ano do fim da guerra, o Tratado de Versalhes foi assinado em 1919, colocando termos à Alemanha derrotada.

Como consequência, a Alemanha perdeu os colônias que haviam sido anexadas ao país. Com isso, obrigada a pagar multas a Alemanha entrou em crise econômica e política. Os soldados eram escassos e acredita-se que o Tratado de Versalhes tenha sido o início da dominação nazista.

Por fim, a Europa sofreu divisões no continente surgindo assim países como Polônia, Finlândia e Iugoslávia.

Curiosidades sobre a Primeira Guerra Mundial

  • A guerra envolveu 70 milhões de soldados de 30 países espalhados por cinco continentes;
  • 10 milhões de soldados morreram durante os quatro anos de combate;
  • Milhões de vidas forma perdidas devido à fome e ao surgimento de doenças;
  • O conflito é o sexto com o maior número de mortes na História;
  • Cerca de 40 quilômetros de trincheiras foram construídos durante a guerra.

Gosta de História? Então, não perde tempo e leia também sobre a Revolução Russa – O que foi, contexto histórico, causas e consequências

Fontes: Brasil Escola, Info Escola, El País

Fonte imagem destaque: Rádiopeão Brasil

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.