História

Iluminismo: as novas ideias que clarearam o mundo

O iluminismo veio como uma lâmpada para clarear o mundo que vinha dos conceitos escuros da Idade Média. Trouxe consigo grandes avanços para o humanidade.

Atualizado em 31/07/2019

O Iluminismo teve início na Inglaterra, Holanda e França, nos séculos XVII e XVIII. Tinha esse nome porque “iluminava” os conceitos “escuros” da Idade Média e propunha uma nova maneira de analisar o mundo.

Para os iluministas, somente com o uso da razão se poderia alcançar uma sociedade com liberdade, fraternidade e igualdade.

O surgimento do Iluminismo

Devido ao desenvolvimento intelectual alcançado durante o Renascimento, o homem começou a refletir mais nas questões do mundo que o cercava. E a conclusão alcançada foi da necessidade de revisão das práticas políticas, econômicas e ideológicas.

O Iluminismo alcançou grandes avanços que, juntamente com a Revolução Industrial, desencadearam a mudança política determinada pela Revolução Francesa.

O precursor desse movimento foi o matemático francês René Descartes (1596-1650), que é tido como o pai do racionalismo. Em sua obra “Discurso do método”, ele pregava que, para se chegar à verdade, que se duvidasse de tudo, mesmo daquilo que aparentava ser verdadeiro. É a partir da dúvida racional que se compreende o mundo.

Características do Iluminismo

As principais características do Iluminismo são:

  • Valorização da razão;
  • valorização do questionamento, da investigação e da experiência como forma de se obter conhecimento;
  • crença nas leis e nos direitos naturais;
  • crítica ao absolutismo, ao mercantilismo e aos privilégios da nobreza e do clero;
  • defesa da liberdade política e econômica e da igualdade de todos perante a lei;
  • crítica à Igreja Católica.

O desenvolvimento da ciência

Nos séculos XVII e XVIII, as ideias iluministas se espalhavam pela Europa. Houve então um grande desenvolvimento científico, como a descoberta da órbita dos planetas, da pressão atmosférica e do relevo da lua.

O inglês Isaac Newton (1642-1727) criou um moderno modelo para explicar o universo.  Fui muito auxiliado pelo desenvolvimento da Matemática, que teve em Blaise Pascal (1623-1662) seu maior representante. Newton explicou também a lei da gravitação universal e decompôs a luz.

Na Holanda, Hans Lippershey (1619) inventou a luneta, que mais tarde foi usada por Galileu Galilei (1564-1642) para criar o telescópio e por Robert Hooke (1635-1703) para construir o primeiro microscópio.

Iluminismo veio para melhorar a vida

A grande tese do Iluminismo era a de que a vida em sociedade deveria servir para proporcionar felicidade, justiça e igualdade. E por isso os filósofos passaram a condenar o absolutismo, o mercantilismo e os dogmas religiosos.

A burguesia teve um grande interesse nos ideais iluministas, pois ela tinha poder econômico mas não político, devido à existência do absolutismo. Os principais filósofos iluministas foram John Locke, Voltaire, Montesquieu, Rousseau, Diderot e Jean Le Rond d´Alembert.

O Iluminismo foi o responsável pelo desenvolvimento dos direitos civis, a consolidação dos Estados-nações e o desencadeamento da Revolução Francesa.

Você gostou de conhecer o Iluminismo? Então vai querer saber do seu oposto, que é o absolutismo.

Fonte: Mundo Vestibular, Toda Matéria, Só História, Info Escola.