História

Batalha dos Guararapes – Contexto histórico, causas e consequências

A Batalha dos Guararapes é caracterizada como o conflito entre holandeses, portugueses e indígenas, ocorrido entre 1648 e 1649.

Atualizado em 31/07/2020

A Batalha dos Guararapes é caracterizada como o conflito entre holandeses, portugueses e indígenas, ocorrido entre 1648 e 1649. Foi uma atuação conjunta que envolveu a união de europeus, africanos e indígenas lutando contra a invasão dos holandeses no Brasil, na época, colônia de Portugal. As batalhas ocorreram em dois momentos e estavam relacionadas à Restauração Pernambucana.

De forma geral, as batalhas foram protagonizadas nos Montes Guararapes, em Pernambuco, e marcaram o fim das invasões holandesas no Brasil. Isso porque, após os conflitos, os holandeses foram expulsos do país e a dominação voltou para as mãos das tropas portuguesas. Todo o confronto armado entre o Reino de Portugal e a Holanda aconteceu ainda no período do Brasil Colônia.

Os conflitos foram divididos em dois momentos. Ou seja, houve um primeiro confronto, entre os dias 18 e 19 de abril de 1648, vencido pelas tropas portuguesas. Já a segunda batalha ocorreu em 1649, no dia 19 de fevereiro, e também teve vitória da corte portuguesa. Ao final das batalhas, os holandeses foram expulsos do Brasil, colocando fim ao domínio dos flamengos.

Vamos entender melhor o que motivou as Batalhas dos Guararapes!

Contexto histórico

Em síntese, a invasão holandesa no Brasil ocorreu entre 1624 e 1625. Na época, os holandeses ocuparam Salvador, na Bahia. Em seguida, já em 1630, invadiram também o litoral de Pernambuco. As tropas portuguesas tentaram impedir que a invasão acontecesse, porém as tentativas foram em vão. Em 1637, os holandeses já haviam ocupado todo o litoral nordestino. 

A Holanda havia constituído a Companhia Holandesa das Índias Ocidentais. Dessa forma, por meio da companhia, os holandeses mandaram ao Brasil João Maurício de Nassau, encarregado de administrar o domínio holandês nas terras brasileiras. Assim que chegou ao país, Nassau tratou de iniciar obras de urbanização em Recife.

Batalha dos Guararapes - Contexto histórico, causas e consequências
Invasão holandesa no Brasil, em 1624

Além disso, as obras favoreciam, principalmente, os senhores de engenho da região litorânea. Uma das formas de intensificar a produção de cana-de-açúcar na época, foi o fornecimento de empréstimos e mão de obra escrava. A dominação holandesa, então, estava concentrada no território do Ceará até a divisa que separava Sergipe de Alagoas.

Após as reformas promovidas por Nassau no literal Nordestino, o holandês voltou ao país de origem. Assim, quando ele já estava em terras holandesas, a Companhia Holandesa das Índias começou a cobrar impostos exorbitantes das capitanias. Por conta disso, senhores de engenho e os demais integrantes das províncias se revoltaram e começaram a elaborar medidas para expulsar os holandeses.

Motivações da Batalha de Guararapes

Após João Maurício de Nassau deixar o Brasil e voltar para a Holanda, a Companhia Holandesa passou a cobrar altos impostos dos produtores de café e cana de açúcar, como mencionamos. O contexto em que a Batalha dos Guararapes ocorreu foi um período de guerras em diversas partes do país.

Por conta das dívidas que só aumentavam, os produtores de açúcar começaram a se revoltar. Na época, organizaram um levante contra os holandeses, entre 1645-1649, conhecido como Insurreição Pernambucana. A partir disso, tiveram início as batalhas no Morro dos Guararapes.

1ª Batalha dos Guararapes – 19 de abril de 1648

A primeira Batalha dos Guararapes ocorreu quando Holanda e Portugal ainda faziam parte da União Ibérica. Na época, os holandeses possuíam atitudes de interesse, principalmente econômico. Ou seja, apoiavam os portugueses por conta do domínio espanhol, mas também ocupavam as colônias portuguesas, principalmente Brasil e África.

Batalha dos Guararapes - Contexto histórico, causas e consequências
Ilustração em madeira da Batalha de Guararapes

Durante a Insurreição Pernambucana, a Espanha perdeu as terras brasileiras para os holandeses, durante a invasão, em 1624. Assim, em 1648, ambos os países decidem entrar em um acordo e os espanhóis recuperaram as terras perdidas durante o conflito no litoral pernambucano. Entretanto, o acordo foi motivo para que as desavenças iniciassem entre portugueses e holandeses.

Assim, teve início a primeira fase da Batalha dos Guararapes, na capitania de Pernambuco. Os holandeses – liderados por Sigismund von Schkoppe e Johan van den Brinken -, queriam reconquistar o Porto de Nazaré. O motivo para a reconquista de território era estratégico. Dessa forma, os holandeses esperavam dominar a região para ter o controle das armas e munições que chegavam do Arraial Velho do Bom Jesus.

Porém, as tropas portuguesas descobriram que os holandeses armavam a invasão do território. Nesse sentido, os luso-brasileiros se anteciparam e ficaram esperando as tropas holandesas em uma emboscada. Ao todo, eram 60 homens da tropa luso-brasileira, que atraíram os holandeses para uma região conhecido como Boqueirão.

Batalha dos Guararapes - Contexto histórico, causas e consequências
Batalha de Guararapes

No Boqueirão, estavam posicionados mais de 2.200 homens munidos de 6 peças de artilharia. Com isso, a tropa holandesa caiu em uma armadilha mortal e o resultado não podia ser diferente. Foram mais de 700 feridos do lado holandês e 1.200 mortes. Já, na tropa luso-brasileira, 84 homens foram mortos e 400 ficaram feridos, mas a vitória foi garantida.

2ª Batalha dos Guararapes – 19 de fevereiro de 1649

Em síntese, a segunda batalha ocorreu em 1649 e tinha um único motivo: a revanche holandesa. Na ocasião, cerca de 5.000 soldados holandeses saíram de Recife, liderados pelo coronel Van den Brink, em direção ao Boqueirão. Porém, as tropas portuguesas já sabiam das estratégias dos holandeses.

Barreto de Meneses, responsável por liderar as tropas luso-brasileiras, reuniu 2.600 homens e seguiu para a região dos Montes Guararapes. Além de Meneses, as tropas eram comandadas por Francisco de Figueiroa, Fernandes Vieira, Henrique Dias, bem como Vidal de Negreiros e Diogo Pinheiro Camarão.

Batalha dos Guararapes - Contexto histórico, causas e consequências
As Batalhas de Guararapes foram vencidas pelos luso-brasileiros

Posicionados no Boqueirão, os luso-brasileiros destruíram as forças holandeses. O poderio bélico foi formado por duas peças de artilharia e 6 esquadrões. Por fim, os holandeses, sem esperança de vitória, decidem retornar à Recife. Em 1654, as tropas holandesas foram expulsas de forma definitiva do Brasil, após Pedro Jaques de Magalhães bloquear todas as entradas de Recife.

O que achou da matéria? Se gostou, leia também quais as características do Governo Provisório e o que motivou a Guerra de Troia.

Fontes: Brasil Escola, 7rm e Toda Matéria 

Imagens: Reddit, Cidade Salvador, The eagle view, Freedobem e Warburg

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.