História

O Contrato Social, de Rousseau – O que é e sua importância na Filosofia

O Contrato Social é a relação entre o cidadão e o Estado. Além disso, é considerado uma das obras fundamentais da filosofia política.

Atualizado em 03/12/2019

Nascemos livres dos ideais que o mundo nos impõe ao longo da vida. Uma das características que mais evidenciamos é a liberdade de expressão, individual, social e etc. Porém, Jean Jacques Rousseau afirma que essa liberdade social é acordável com o que ele chama de O Contrato Social.

Dessa forma, é como se “vendêssemos” a liberdade para que, no conjunto, as atribuições à uma vida de conquistas e prestígios fosse alcançada. Assim, O Contrato Social propõe a relação entre o individuo e o Estado. Ou seja, o Estado passaria a governar os direitos dos cidadãos, porém, não obstruindo a liberdade geral.

Nesse sentido, Rousseau defendia a criação de um legislador que seria responsável pela vontade do coletivo. Assim, o legislador criaria leis e representaria a vontade geral. Contudo, o Estado não poderia ferir os ideais individuais, sendo o povo o verdadeiro fundamento da sociedade.

O Contrato Social

O Contrato Social foi uma forma para que a liberdade natural e o bem-estar da vida em sociedade fosse preservado. Nesse sentido, a presença do Estado estaria ativa, porém, prevaleceria a autonomia da sociedade e a autonomia política do coletivo.

Contrato Social - O que é, características e a importância na atualidade
O Contrato Social de Rousseau. Fonte: YouTube

Portanto, a busca por reconhecimento social, satisfação pessoal e outras características que um individuo busca, poderia causar uma disputa e concorrência entre os seres. Dessa forma, O Contrato Social serviria para criar e estabelecer a igualdade entre os indivíduos.

Visto isso, a proposta de Rousseau colocaria a vontade do cidadão – aquele que vive em sociedade – como desejo coletivo e um interesse que agregasse ao bem comum de todos. Sendo assim, o filósofo acredita na paz e na justiça como forma de estabelecer igualdade entre todas as partes.

Sendo assim, O Contrato Social proposto por Rousseau salvaria o indivíduo de atitudes mesquinhas e individualistas. Logo, o cidadão passaria a pensar nos interesses sociais e na liberdade do coletivo. Além de Rousseau, outros pensadores também defendiam a ideia d’O Contrato Social como John Locke e Thomas Hobbes.

Dessa forma, os pontos cruciais d’O Contrato Social são:

  • Estabelecimento de leis para a vida em sociedade;
  • Proteção contra o uso da força física (o que não corresponde naturalmente à razão ou moralidade;
  • O Contrato Social é um pacto de associação entre indivíduo e Estado;

Quem foi Jean Jacques Rousseau

Jean Jacques Rousseau foi um importante filósofo, nascido no dia 28 de junho de 1712, que atuou durante a Revolução Francesa. Além disso, teve forte influência para o desenvolvimento do iluminismo. Assim, O Contrato Social foi a obra de maior relevância para o liberalismo político da época.

Contrato Social - O que é, características e a importância na atualidade
Jean-Jacques Rousseau. Fonte: Escola Educação

Rousseau acreditava que o homem nasce bom, porém o mundo o corrompe. Assim,  O Contrato Social apresentado por ele seria então um acordo entre indivíduo e Estado para assegurar a sobrevivência da sociedade.

Nesse sentido, o Estado passa a governar com o apoio de administradores. Assim, as melhorias de vida e aspectos para o bem-estar geral podem ser desenvolvidos. Assim, O Contrato Social serviria para preservar a liberdade civil e os direitos dos cidadãos.

Achou interessante? Então, corre e confere essas outras matérias sobre o Iluminismo: as novas ideias que clarearam o mundo e sobre o Absolutismo: o que foi e onde aconteceu?

Fontes: Brasil Escola, Café com Sociologia

Fonte imagem destaque:  RDM Brasil

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.