Geografia

Voçoroca, o que é? Conceito, formação, causa e impacto socioambiental

Apesar de ser um fenômeno natural, a voçoroca tem se tornado um problema cada vez mais socioambiental, devido ao desmatamento sem controle.

Atualizado em 29/09/2020

Quem viajou para áreas rurais ou montanhosas, alguma vez já deve ter percebido algum grande buraco no solo. Esse tipo de abertura na terra é chamada de voçoroca e está longe de ser um buraco qualquer.

Antes de mais nada, a voçoroca é um tipo de erosão pluvial gerada pelo desmatamento da vegetação na área em questão. Sem a vegetação em volta, a queda das gotículas de água, vindas principalmente da chuva, provoca um movimento de massa no solo.

Com o tempo, o impacto dessas gotículas da água da chuva desagrega o solo e, assim, os sedimentos são transportados a outro lugar. Dessa forma, durante o período chuvoso, todo o impacto da água recebido pelo solo pode gerar uma corrente de água que, se for sucessiva, se desenvolve ao nível de uma voçoroca.

Também chamadas de boçoroca, esse tipo de erosão, muitas vezes, é reconhecida por deixar um rasgo no solo. Ela é considerada um grave desequilíbrio no meio ambiente, podendo chegar a metros de comprimento e profundidade, com o perigo de atingir o lençol freático.

Como as voçorocas são formadas

Voçoroca - O que é? Formação, causa e impacto sócio-ambiental
A voçoroca pode aparecer em áreas onde a ausência de vegetação é demasiada.

De acordo com especialistas, a voçoroca pode ser a consequência de três ações: erosão superficial, erosão subsuperficial e movimentos de massa.

Estudiosos afirmam que seu processo de formação está ligado à paisagens das quais a cobertura vegetal foi removida. Ou seja, em lugares onde há excesso de desmatamento.

Isso porque, sem a área verde, a água escorre até atingir o lençol freático, o que prejudica a estabilidade do local, formando a voçoroca.

A voçoroca ainda pode ser classificada segundo seu grau de desenvolvimento, ativa, inativa e paleovoçoroca. As voçorocas com baixo nível de vegetação e encostas íngreme, por exemplo, são categorizadas como ativas.

Mesmo com o fim das chuvas, os deslizamentos menores rotacionais, que podem ocorrer com variados tipos de erosão, criam um fluxo de movimento de massa. Essa ação contínua também pode ser um elemento de formação da voçoroca.

Além disso tudo, também existem outros aspectos que colaboram com a intensidade da erosão, como:

  • A erosividade do agente: isto é, o potencial de erosão da água;
  • A erodibilidade do solo: o que significa o nível de fragilidade da erosão do solo.

Por fim, especialistas destacam alguns fatores relacionados à tendência do aparecimento de voçorocas em determinadas regiões.

  • Fatores antrópicos: gerado por queimadas, desmatamento e manejo inadequado de plantação;
  • Geológicos passivos e ativos;
  • Pedológicos;
  • Climáticos ativos e passivos;
  • Geomorfológicos.

O impacto socioambiental da voçoroca antrópica

Voçoroca - O que é? Formação, causa e impacto sócio-ambiental
A voçoroca antrópica é um problema sócio-ambiental.

Vale ressaltar que a voçoroca também pode ocorrer de forma natural, pois está ligada ao equilíbrio entre disponibilidade e dissipação de energia no meio ambiente.

No entanto, o surgimento de voçoroca em várias áreas do país devido à ação antrópica é um problema socioambiental sério. A retirada das vegetações gera consequências para todos, desde a pessoa que mora em uma parte nobre da cidade ao periférico.

Isso acontece porque, diferente do que muitos acreditam, a voçoroca não é um fenômeno que ocorre apenas em regiões rurais, ela também pode ser vista em áreas urbanas.

A degradação ambiental derivada do crescimentos civil sem um planejamento ecológico, pode gerar um cenário de desastres naturais.

O exemplo mais recorrente diz respeito às enormes crateras que surgem no asfalto – engolindo carros e, no pior dos casos, moradias – ou em locais onde a ausência de saneamento básico causa diversas erosões.

As consequências sociais

Nenhuma dessas ações ocorro de repente, tendo em vista a falta de política ambiental. Nas áreas urbanas mais periféricas, além do planejamento, também falta informação.

Dessa forma, o surgimento de voçorocas se torna o ambiente oportuno para o depósito de lixo. Um problema leva a outro. Sendo assim, a proliferação de entulhos e resíduos (orgânicos ou não), leva a aparição de ratos, baratas e outros animais e insetos nocivos à saúde humana.

Ao aprofundar o contexto, também podemos evidenciar o dano econômico acarretado por tal erosão. Por exemplo, as regiões afetadas por ela, possuem baixa fertilidade natural por causa do enrijecimento da cama superior do solo. A crosta formada no topo impede a infiltração da água da chuva.

Ademais, o lixo acumulado ali pode contaminar o lençol freático. Finalmente, o difícil acesso a locais com esse tipo de erosão, torna o valor de qualquer propriedade irrisório, além de dificultar o deslocamento dos pessoas que residem entorno, impedindo, assim, o alcance a educação, trabalho e, muitas vezes, alimentos.

Em suma, o impacto da voçoroca antrópica atinge tanto o âmbito ambiental quanto o social.

Formas de prevenção

Voçoroca - O que é? Formação, causa e impacto sócio-ambiental
A recuperação de áreas onde ocorreu a voçoroca é fundamental.

Como visto, existe mais de um tipo de voçoroca. Temos aquelas provocadas pelas ações inadequadas humanas e também aquelas que ocorrem de forma natural.

Entretanto, há regiões onde a probabilidade dessa erosão aparecer é maior. Lugares de alta declividade, áreas das quais a superfície do solo foi degradada por concentração de enxurradas ou por reflexo do escoamento da água, são alguns exemplos.

Sendo assim, elas pedem maior atenção, o que significa medidas preventivas a fim de diminuir ou mesmo conter o surgimento de voçorocas. São algumas delas:

  • Barragem da área de enxurrada acima da voçoroca;
  • Retenção da área de inundação na parte de drenagem;
  • Remoção das grotas, cavidades causadas pelas águas das chuvas numa encosta, morro, serra ou montanha;
  • Recuperação da área desmatada;
  • Construção de estruturas para conter a velocidade da água;
  • Eliminação completa do gado;
  • Controle de sedimentação das grotas e voçorocas ativas;
  • Isolamento da área;
  • Planejamento da bacia;
  • Manejo consciente na vegetação nativa da área;
  • Implantação e cumprimento de políticas ambientais;
  • Educação socioambiental nas escolas.

A recuperação de uma área onde aconteceu a voçoroca é um processo necessário e que requer cuidados. É preciso fazer análise química e textual do solo, para saber sobre sua fertilidade e textura.

A partir dessa coleta de dados, é possível selecionar quais insumos poderão ser aplicados na nova vegetação que será cultivada na região. Os custos variam de acordo com necessidade da área, a profundidade e comprimento da voçoroca. Contudo, preservar e respeitar a natureza, geralmente sai mais em conta para todos.

Gostou da matéria? Então, leia também: Erosão: causa e consequências para a Terra.

Fontes: Comunica, Portal SF, LogicAmbiental, Ageitec, Ageitec,

Imagens: Brainly, DocPlayer, G1, NovaNews.