Astronomia

Sol – Definição, características, estrutura física e ciclos de atividade solar

O Sol é composto por hidrogênio e hélio, além de outros elementos. É uma das mais de 200 milhões de estrelas da nossa galáxia, a Via Láctea.

Atualizado em 12/05/2020
Por Dayane Borges

Provavelmente, você já deve ter acordado bem cedinho e visto a beleza do Sol. Aquela grande bola grande, luminosa e super quente nascendo.

Considerada a maior estrela de todo o Sistema Solar, ele existe há, pelo menos, 4,6 bilhões de anos. Portanto, possui extrema importância sobre a Terra, além de orbitar todos os corpos celestes, como asteroides, cometas, etc.

Sua composição é baseada, principalmente, no gás hidrogênio e hélio. Porém, outros elementos também podem ser encontrados, como o ferro, o oxigênio, o níquel e o silício. Além disso, de todas as estrelas, o sol é a mais próxima da Terra. Não podemos negar que é por conta do Sol que a vida no Planeta Terra se torna possível.

Por ser uma estrela, possui o famoso ciclo de vida. Os cientistas acreditam que a luminosidade do Sol aumenta 10% a cada bilhão de anos. Nesse sentido, hoje a estrela estaria 40% mais brilhante desde a criação. Além disso, espera-se que a maior estrela do Sistema Solar converta todo o hidrogênio que a compõe em hélio.

Quando isso ocorrer, os estudiosos esperam que o tamanho do Sol se torne 200 vezes maior. Caso ocorra, a estrela chegará à órbita de Vênus, por exemplo.

No final de sua vida, espera-se que o Sol sofra um colapso gravitacional. Ou seja, o tamanho gigantesco será reduzido até que se transforme em uma estrela anã-branca. Nesse sentido, o Sol passará a ter o tamanho aproximado da Terra e a massa terá diminuído em 50%.

Ficou curioso para saber mais sobre essa estrela gigante? Então, se prepara para essa viagem até o Sol.

A estrela Sol

O Sol é composto por hidrogênio, hélio, além de outros elementos como oxigênio, carbono e ferro. Por conta disso, a energia que provém dessa estrela é advinda da fusão nuclear que ocorre devido às temperaturas altas. São temperaturas, aproximadamente, de 15 milhões de kelvin. Assim, junto à pressão, a estrela consegue produzir grande quantidade de energia.

Sol - Definição, características, estrutura física e ciclos de atividade solar
Hypescience

A energia produzida é consequência, principalmente, da transformação dos átomos de hidrogênio em hélio. A partir dessa transformação, ondas eletromagnéticas são formadas ocasionando nos raios solares, como os raios gama, por exemplo. Além disso, o brilho da estrela é resultado do consumo de sua massa, cerca de 1,98.1031 kg.

Assim como a Terra, o Sol também possui rotação. Porém, o processo é dividido em duas partes: uma em relação ao Equador, e a outra, em relação aos polos. Logo, o Sol possui rotação de 27 dias, girando a 7189 km/h (equador), e de 35 dias em relação aos polos. Por conta disso, a rotação é denominada de dínamo solar.

Sol - Definição, características, estrutura física e ciclos de atividade solar
Meio Norte

A atividade magnética produzida pela estrela é em decorrência da rotação. Dessa forma, fenômenos como tempestades solares, erupções coronárias e manchas solares são possíveis, devido ao estado plasmático. Todos os processos ocorrem em partes diferentes, características da divisão estrutural do Sol.

Estrutura física do Sol

A estrutura física dessa estrela é composta por diferentes partes. Assim, cada parte desempenha um papel específico na composição geral. Confira quais são as divisões:

  • Núcleo – o núcleo, como o próprio nome sugere, está localizado na parte central da estrela. Assim, representa o total de 25% da massa geral, por ser o local onde fusões nucleares e o processo de nucleossíntese ocorrem. Pode chegar à temperatura de 15 milhões de kelvin.
  • Zona radiativa – local onde ocorre a produção, pelo núcleo, da radiação eletromagnética. Após a produção, a radiação é refletida depois de alguns milhares de anos retida em seu interior. A temperatura varia entre 2 e 7 milhões de kelvin.
  • Zona convectiva – é a região responsável pela transmissão de calor. Essa transmissão é feita por convecção, ocasionando as erupções solares. Além disso, a temperatura pode chegar a 2 milhões de kelvin.
  • Fotosfera – apresenta espessura de 100 km, sendo a camada mais externa da estrela. Além disso, é a camada responsável por emitir grande parte da luz solar irradiada, apresentando temperatura de 5778 de kelvin.
  • Cromosfera – é a camada que faz transição entre duas partes importantes, a atmosfera solar e a coroa solar. Além disso, possui densidade baixa.
  • Coroa – sua estrutura é formada por uma espécie de plasma. Vista de longe, é como se fosse uma aura de plasma. Apresenta temperaturas exorbitantes, como 1.000.000 ºC.

Evolução do Sol

Atualmente, o Sol é classificado como uma estrela anã amarela. Porém, o nome não faz jus à real cor da estrela. Isso porque, o nome “amarela” está relacionado à temperatura da superfície e de sua luminosidade. A temperatura, aliás, pode chegar a 6000 ºC e a luminosidade é, inclusive, inferior à das estrelas brancas e azuis.

Sol - Definição, características, estrutura física e ciclos de atividade solar
G1 Observatório

Quando observada do espaço, essa estrela apresenta cor branca, devido à capacidade em produzir os mais variados tipos de comprimentos de ondas. Além disso, quando olhamos de manhãzinha, o Sol amarelo nada mais é do que os raios atravessando a atmosfera.

Acredita-se que o Sol possua cerca de 4,6 bilhões de anos e que, a cada milhão de anos, ele se torne 10% mais brilhante. Além disso, a estimativa é que, em 7 bilhões de anos, a anã amarela se torne uma gigante vermelha. Isso porque o raio equatorial aumentará consideravelmente, cerca de 200 vezes maior. Atualmente o raio equatorial é de 6,963.108 m.

Sol, uma estrela tranquila

O Sol produz grande quantidade de energia. Cerca de 1,3% dessa energia é representada na forma de neutrinos, partículas bem pequenas. As partículas são tão minúsculas que conseguem adentrar a Terra sem tocar em nenhuma partícula de átomo, por exemplo. A outra parte da energia solar é emitida na forma de ondas eletromagnéticas.

Sol - Definição, características, estrutura física e ciclos de atividade solar
A atividade magnética do Sol provoca o fenômeno da Aurora Polar.

Além disso, o Sol também é responsável pela produção do chamado vento solar. A produção do vento solar, neste sentido, ocorre por meio dos íons de hidrogênio e de hélio, que são liberados. Quando as partículas de íons são liberadas na superfície, ocorre o encontro com o campo magnético terrestre.

Dessa maneira, as partículas se aceleram e se espiralam próximo aos polos magnéticos da Terra. Por conta disso, uma luz é formada a partir da aceleração dessas partículas. Com isso, forma-se o que chamamos de aurora polar. Por fim, quando as partículas são capturadas pela gravidade, o chamado “cinturão de Van Allen” é formado.

Você sabia?

  • A emissão de luz solar percorre em diferentes sentidos. Para atingir a atmosfera terrestre, por exemplo, a luz demora em média 8 minutos;
  • o Sol é uma das 200 milhões de estrelas que fazem parte de toda a galáxia.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que estuda a Astronomia e o que é o Sol da meia-noite.

Fontes: Info Escola, Brasil Escola e Inovação Tecnológica

Imagens: PPL WareHypescience, Meio NorteG1 Observatório e Fatos Desconhecidos 

Próxima página »