Geografia

Tipos de moradia – Quais os mais comuns, definições e características

Os tipos de moradia definem as variadas habitações construídas nas zonas urbana e rural, abrigando o homem de forma coletiva ou individual

Atualizado em 18/10/2019

Como é o lugar onde você mora? Casa de alvenaria ou edifício de apartamentos? É uma estrutura de habitação abriga os moradores de forma coletiva ou individual? As respostas a estas perguntas servem como definições dos diferentes tipos de moradia.

Aliás, as moradias têm por objetivo servir às necessidades do homem conforme suas condições específicas. Por isso, acabam se transformando em seus lares.

Além disso, elas normalmente são adaptadas ao local onde são fundadas, levando em consideração as condições geográficas do lugar. Assim, respeitam as características relacionadas à altitude, ao solo, ao espaço, ao clima, aos recursos hídricos, entre outras.

Ademais, outro fator preponderante na hora de construir uma residência é a cultura local. Deste modo, a casa de alguém vai dizer muito sobre os elementos culturais aos quais a pessoa está ligada, bem como suas tradições e, até mesmo, o desenvolvimento econômico da região ou país.

Tipos de moradia mais comuns pelo mundo

Já vimos que uma habitação segue fatores geográficos, econômicos, culturais, condições e necessidades de um indivíduo.

A primeira divisão consta na forma de organização. Ou seja, uma moradia pode ser tanto individual quanto coletiva.

Ademais, o uso de elementos naturais e artificiais, bem como a própria estrutura de construção resultam nos diversos tipos de moradia encontrados, sendo os principais:

Casa de alvenaria

Tipos de moradia - definições e características
Foto: Valor Sul

As casas de alvenaria são as construções tradicionais que têm tijolos, argamassa e telhas como base. A isto, podem ser acrescentados itens diferenciados, por exemplo, vidro, pedras, concreto e cerâmica. Uma casa também pode ser construída com um andar (casa térrea) ou mais (sobrados).

Ademais, é interessante observar que as casas de alvenaria proporcionam moradias coletivas. Contudo, ainda podem ser agrupadas nos condomínios fechados de alto padrão.

O objetivo, nesses casos, é dispor de maior segurança aos moradores. A eles, inclusive, é oferecida estrutura completa, incluindo áreas de lazer e, até mesmo, comércio.

Tipos de moradia - definições e características
Foto: Blog Laredo

Edifícios de apartamento

Tipos de moradia - definições e características
Foto: Custo Justo

Os edifícios de apartamento são fruto da expansão urbana, tendo em vista a necessidade de agrupar o maior número possível de pessoas, de maneira confortável, em um mesmo espaço. Assim, eles se tratam de moradias verticalizadas e coletivas, nos quais residem famílias distribuídas em andares.

A construção de um prédio, aliás, é de muita responsabilidade. Portanto, envolve equipe completa de profissionais, como engenheiros civis, arquitetos e eletricistas.

Palafita

Tipos de moradia - definições e características
Foto: ArchDaily

Existem regiões constantemente alagadas pela cheia de rios, onde moram as chamadas populações ribeirinhas. Por vezes, as pessoas moram em casas construídas com madeira sobre estacas, usando ainda papelão, isopor, plástico e lataria.

O objetivo, deste modo, é elevá-las para evitar que sejam invadidas pela água. As palafitas, portanto, são muito comuns em regiões tropicais e equatoriais. Contudo, podem ser encontradas também em outras partes do mundo, inclusive, em favelas e encostas.

Oca

Tipos de moradia - definições e características
Foto: You Tube

As ocas, nome originado do tupi, são moradias típicas das comunidades indígenas. Normalmente, são moradias coletivas feitas com troncos, galhos, cipó, folhas e palhas.

Apesar da aparência frágil, resultado dos materiais usados;  as ocas são casas muito resistentes. Seus tamanhos, co tudo, dependem das necessidades da comunidade.

Outra característica importante das ocas, aliás, é a falta de portas e janelas. Basicamente, isso permite a livre passagem dos moradores.

Casas de pau a pique

Tipos de moradia - definições e características
Foto: ArchDaily

Construções antigas, as casas de pau a pique ainda aplicam técnicas rudimentares. Basicamente, tratam-se do entrelaçamento das madeiras fixas com vigas unidas por barro.

O telhado, por sua vez, pode ser feito com barro, telhas e folhas. E sim, esse tipo de moradia ainda é comum em determinadas regiões do interior do país.

Contudo, um grande problema das casas de pau a pique é sua fragilidade. Isso porque permitem ação dos elementos naturais, como vento, chuva e sol. Assim, podem aparecer rachaduras, fendas, sem contar com a fácil invasão de animais e terceiros.

Iglus

Tipos de moradia - definições e características
Foto: Russia Beyond

Por fim, esses que, com certeza, você deve ter visto em filmes e desenhos! Estereótipo das regiões polares, os iglus basicamente são feitos com blocos de neve para abrigar pequeno ou grande número de habitantes, a depender do tamanho.

Habitualmente, os iglus têm construção em forma de cúpula e não dispendem de muita dificuldade ou recursos. O objetivo das pessoas que os constroem, certamente, é fugir do frio, além de evitar o ataque de animais.

Independente dos tipos de moradia, é de suma importância lembrar que a Declaração Universal dos Direitos Humanos assegura a moradia como direito fundamental. Ademais, no Brasil, a Constituição de 1988 rege a habitação como direito de todos.

Saiba mais moradias e urbanização com os artigos Como surgiu a classe burguesa na Europa, além de Quem foram os etruscos e como eles influenciaram a Roma Antiga.

Fontes: Grupo Escolar e Escola Kids

Fonte imagem destacada: Chicago Black Hawks Jersey