Geografia

Classes Sociais – o que são, história, teorias, divisão social brasileira

As classes sociais são formadas por indivíduos que se diferenciam conforme alguns critérios, mas no Brasil a classificação tem base econômica apenas.

Atualizado em 30/07/2019

As classes sociais são aquelas formadas por um grupo pessoas com interesses comuns e paridade socioeconômicas. Na sociedade como um todo existem várias classes sociais, posto que há hierarquia entre ricos e pobres. Mas pode surgir também hierarquização por castas, conhecimento, estudo e por aí vai.

A divisão da sociedade entre níveis numa pirâmide social vem de tempos bem antigos. Assim que o ser humano se organizou em grupos, passou a se dividir. Não se deve confundir o estrato social, que é mais englobante, com a classe social, que é abrangida pelo mesmo.

A sociedade brasileira se divide em classes bem definidas, porém o critério é basicamente econômico, focado na renda média familiar. E assim falamos em classes de “A” a “E”, sendo a primeira a mais rica e a última a mais pobre.

Contexto Histórico

Desde que se organizou em sociedade o ser humano se dividiu em classe social, ainda que de forma rudimentar. Inicialmente havia a divisão entre os homens livres e os escravos, sendo o diferenciador social apenas a liberdade.

Mais tarde apareceram os bons comerciantes que sabiam negociar e assim acumularam riqueza. Com isso surgiu uma classe mais rica, isto é, um diferencial financeiro. Depois se destacaram os grandes proprietários de terras, alguns as compraram, outros as obtiveram como espólio de guerra. Desse modo, os donos de latifúndios também passaram a se situarem no topo da pirâmide social.

Classes Sociais – história, teoria das classes, divisão social brasileira

Com a necessidade de se eleger alguém que governasse o povo, apareceu a figura do rei, além de nobres que o cercavam. As classes sociais assim foram se diferenciando pelo poder político ou econômico, pela liberdade ou pelo sexo.

Há quem confunda estrato social e classe social, só que há uma essencial diferenciação entre eles. É que o estrato social engloba a classe, sendo assim mais amplo. Nele estão as particularidades políticas, econômicas, educacional e monetária de um agrupamento de pessoas.

A Teoria de Classes

Classes Sociais – história, teoria das classes, divisão social brasileira
Karl Marx

Foram os alemães Karl Marx e Friedrich Engels que definiram as Classes Sociais dentro de um contexto moderno. De acordo com Marx, são as relações de produção que diferenciam as pessoas dentro da sociedade. De um lado estão aqueles que detêm o capital, de outro os trabalhadores que entram com a força de trabalho.

Na sociedade capitalista, dois grupos se enfrentam continuamente. Em um extremo estão os que dominam, denominados de burgueses, e em outro os subjugados ou proletariado. Segundo a Teoria de Classes, esses embates constantes chegarão ao fim assim que todos forem iguais.

Na sociedade socialista, não há mais diferenciação pelo acúmulo de riqueza, cultura, educação ou política. Mas há também os teóricos que afirmam que até o momento a humanidade não viveu uma experiência socialista.

As Classes Sociais Brasileiras

As Classe Sociais no Brasil têm uma divisão bem definida, só que o critério é basicamente econômico. Conforme a renda familiar média há uma fragmentação social em classe alta, classe média e classe baixa.

Classes Sociais – história, teoria das classes, divisão social brasileira

E as denominações variam, ainda dentro das condições de economia de cada segmento desses. É que a Classe Alta é comumente denominada de “A”. Já a Classe Média também se chama “B” ou “C”. A Classe Baixa é ainda rotulada de “D” e “E”, só que esta última geralmente é composta por quem está abaixo da linha da pobreza.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística faz uma divisão bem peculiar da sociedade brasileira. Ainda conforme a renda familiar mensal, na Classe A estão os que ganham mais de 20 salários-mínimos.

Na Classe B, o que recebem mensalmente de 10 a 20 salários-mínimos. Já Classe C aufere de 4 a 10 salários-mínimos. Por fim, na Classe D, de 2 a 4 salários- mínimos, enquanto que na Classe E, percebe-se até 2 salários-mínimos.

Leia também sobre a poluição sonora acarreta no corpo e como se prevenir.

Fonte: Wikipédia, Info Escola, Significados, Brasil Escola, Boi Tempo, Toda Matéria e Blog do Enem.

Fonte das Imagens: Fatos Desconhecidos, Orlando, WikipédiaTwitter.