História

Revolução Russa – O que foi, contexto histórico, causas e consequências

A Revolução Russa foi um movimento político ideológico que visava instituir um regime socialista na União Soviética e difundir o socialismo no mundo.

Atualizado em 22/11/2019

A Revolução Russa de 1917 foi uma série de revoltas políticas na Rússia. A ideia era colocar a baixo o governo do czar Nicolau II e eliminar a autocracia russa. E tudo aconteceu durante a Primeira Guerra Mundial.

No início do século XX, a Rússia era predominantemente rural. Sua economia, portanto, era baseada na agricultura, o que tornava o país extremamente atrasado.

O sistema de produção feudal fazia com que os camponeses vivessem submetidos aos grandes latifundiários. Que por sua vez, eram marionetes da monarquia. Pode-se dizer que a falta de liberdade era absoluta.

O regime czarista reprimia qualquer um que fosse contra o governo e controlava escolas, universidades, imprensa, tribunais e, principalmente, a polícia. Sob o comando de Nicolau II, a industrialização começou a crescer na Rússia.

No entanto, os centros industriais se concentravam em Moscou e Petrogrado. Não dando chance para outras partes do país se desenvolverem.

Revolução Russa - instituição do socialismo na União Soviética
Nicolau II e seus filhos

Então, os revolucionários seguiam clandestinos dentro do Partido Social Democrata. A Revolução Russa foi responsável por depor a monarquia.

Dessa forma, foi instituído um Governo Provisório com base parlamentar (Duma) que seguiria ideias socialistas. Isso resultou na criação da União de Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), que perdurou até 1991.

Fim da Rússia Czarista

Os camponeses e trabalhadores rurais viviam uma realidade de fome, baixos salários e altos impostos. O governo absolutista de Nicolau II não abria espaço para a população opinar. E, mesmo a porção urbana, vivia no desemprego. Portanto, o descontentamento com o czar só crescia.

Após 9 anos no poder, o imperador mostra uma faceta ainda pior de seu governo. Em 1905, operários realizaram uma grande manifestação pacífica em frente o Palácio de Inverno de São Petersburgo. O objetivo era entregar um abaixo assinado ao czar.

No entanto, foi ordenado ao exército que reprimissem de forma violenta os manifestantes. Várias pessoas, então, foram assassinadas à sangue frio. O fuzilamento teve tamanha proporção que ficou conhecido como “Domingo Sangrento“.

Revolução Russa - instituição do socialismo na União Soviética

Para combater o absolutismo opressor, foi fundada uma organização de trabalhadores. Mas as ideias divergiam. Os Bolcheviques, liderados por Vladimir Lenin, acreditavam que a revolução deveria acontecer por meio da luta armada.

Já os Mencheviques, sob a liderança de Georgi Plekhanov, defendiam a tomada do poder através de vias pacíficas. Contudo, os bolcheviques eram maioria e começaram a preparar a Revolução Russa de cunho socialista.

A Revolução Russa e os bolcheviques no poder

A primeira parte deste plano foi intitulada Revolução de Fevereiro de 1917. A autocracia czarista foi deposta e o czar (e sua família inteira) foi fuzilado.

Em seu lugar, foi instituída uma república liberal. A corporação policial foi abolida e, em seu lugar, criou-se uma milícia popular.

Revolução Russa - instituição do socialismo na União Soviética
Vladimir Lenin

Enquanto isso, os líderes bolcheviques formaram os Sovietes (Conselhos) espalhados por todo o país. Lenin organizou uma rebelião armada para declarar o domínio dos Sovietes. Assim, a Guarda Vermelha ocupou as praças da capital e o Palácio de Inverno, tomando o governo a força.

Os bolcheviques, então, derrubaram o governo provisório e firmou o governo socialista soviético. E Lenin se tornou o primeiro governante da URSS. Ele incitou a retirada da Rússia Primeira Guerra Mundial com o acordo de Paz de Brest-Litovsk.

Consequências da revolução

A Revolução Russa visava iniciar uma grande revolução proletária. Lenin acreditava que, dessa forma, outras rebeliões socialistas pudessem acontecer ao redor do mundo.

Assim, algumas das mudanças foram a nacionalização dos bancos e o dissolvimento da Assembleia Constituinte. Além disso, o controle das produções foi entregue aos trabalhadores.

Revolução Russa - instituição do socialismo na União Soviética

Assim, juntamente com Partido Comunista Russo, em 30 de dezembro de 1922, foi instituída a União de Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Dela faziam parte a Rússia, Ucrânia, Armênia, Geórgia, Azerbaijão.

O dirigente seguinte foi Josef Stalin. Apesar de governar por meio do terror, ele conseguiu elevar a URSS a uma das principais potências econômicas mundiais.

O que achou dessa matéria? Se você gostou e quer saber mais, leia também O que foi a União Soviética e por que ela chegou ao fim?

Fontes: Só História e Toda Matéria.

Fontes de imagens: Jornal Grande Bahia, Encyclopaedia Britannica,