História

Primavera de Praga – Contexto histórico, causas e consequências

A Primavera de Praga foi o período em que a população da Tchecoslováquia ansiava por um socialismo mais liberal e liberdade de expressão.

Atualizado em 10/02/2020

Após a Segunda Guerra Mundial o mundo se via dividido pelo capitalismo e socialismo. De um lado, países que acreditavam no livre comércio proporcionado pelo capitalismo. Do outro, pessoas acreditando que o socialismo poderia ser uma forma melhor de futuro. Nesse sentido, a Primavera de Praga foi um momento político em que a população da Tchecoslováquia lutava por fugir das doutrinas extremistas dos socialistas soviéticos.

Assim, os tchecos queriam formas de política, economia e liberdade de expressão não tão radicais quanto o socialismo de Stalin pregava. Em 1968, guiado pelo chefe de Estado Alexander Dubček, os tchecos buscavam liberdade de expressão, de imprensa e queriam seguir uma nova linha socialista. Entretanto, a ideia não foi bem vista pelos de mais países socialistas, integrantes do Pacto de Varsóvia comandado pela URSS.

Alexander Dubček pretendia com as novas ideias tornar o socialismo mais humano. Para isso, Dubček, que era Secretário-geral do Partido Comunista Tcheco, começou a investir em diversas medidas para tornar possível a liberdade de expressão e civil no país.

Primavera de Praga

Após Alexander Dubček assumir o poder do PC Tcheco, as reformas para tornar o socialismo mais humano começaram. Dessa maneira, dentre as ideias defendidas por Dubček estavam a liberdade de imprensa, a liberdade religiosa. Além disso, a formação de novos partidos políticos. Entretanto, as medidas adotadas não agradaram em nada os líderes soviéticos que defendiam os ideais de Stalin.

Primavera de Praga - Contexto histórico, causas e quais as consequências
Invasão de tanques soviéticos em 21/08/1968 encerrou a Primavera e deu início a 20 anos de ocupação na Tchecoslováquia. Fonte: DW

Nesse sentido, os líderes dos países que faziam parte do Pacto de Varsóvia decidiram se reunir junto ao líder tcheco. Assim, a reunião tinha o objetivo de discutir as medidas tomadas por Dubček e, de certa forma, tentar impedi-lo. Visto isso, após o convite para a reunião que retardaria a nova onda de transformações políticas, o líder tcheco se recusou a participar. A recusa firmava a vontade da população que ansiava por mudanças no cenário político.

Dubček não desistiria das medidas que queria adotar para a população da Tchecoslováquia. A rejeição por um diálogo entre os outros líderes socialistas fez com o que a URSS tomasse a decisão de invadir a capital tcheca. Assim, no dia 20 de agosto de 1968, 650 militares da União Soviética invadiram a capital da Tchecoslováquia. Em seguida, o líder tcheco foi deposto de seu cargo. Entretanto, a população que queria mudanças, começou uma série de protestos em resposta à invasão soviética.

Consequências

A população durante a Primavera de Praga se revoltou contra os soldados soviéticos e os jovens estavam à frente das lutas. Assim, tomavam diversas medidas para tentar desenfrear a ocupação soviética como deitar na frente dos canhões. Entretanto, havia aqueles que tentavam um acordo pacífico conversando com os soldados. Porém, as tentativas não surtiram efeito.

Primavera de Praga - Contexto histórico, causas e quais as consequências
Invasão soviética à Tchecoslováquia. Fonte: Brasil de fato

Visto isso, após os confrontos ocorridos na capital tcheca o resultado foi a morte de setenta e duas pessoas. Além disso, os confrontos deixaram diversos feridos. A frustração causada nos jovens por não terem conseguido parar o exército soviético fez com o que Jan Palach tomasse uma atitude extrema. Assim, na praça pública, o jovem ateou fogo em seu próprio corpo decidido a acabar com a própria vida.

Primavera de Praga - Contexto histórico, causas e quais as consequências
População de jovens agindo de forma pacífica durante a invasão soviética. Fonte: Blog Enem

Por fim, o governo de Dubcek, em 17 de abril de 1969, teve fim. Em seguida, foi substituído por um líder que atendesse às ordens do socialismo soviético. Entretanto, a população não desistiria de tentar um governo mais abrangente e liberal. Assim, após Mikhail Gorbatchev tomar posse do governo russo em 1980, a população tcheca finalmente teria liberdade política e novas formas de governo.

O que achou da matéria sobre a Primavera de Praga? Se gostou, já corre pra conferir outros textos aqui no site como, por exemplo, o que foi o Concílio de Trento e a Revolução dos Cravos.

Fontes: História do Mundo, Brasil Escola e Sua Pesquisa

Fonte imagem destaque: Fernando Eichenberg

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.