História

Noite dos Cristais, o que foi? História, como ocorreu e práticas nazistas

Noite dos Cristais foi um pogrom ocorrido entre os dias 9 e 10 de novembro de 1938, caracterizado como uma das ações nazistas mais violentas.

Atualizado em 30/05/2020

Antes mesmo da Segunda Guerra Mundial, a ascensão do nazismo já havia ocorrido na Alemanha. Adolf Hitler, líder que comandou atrocidades durante seu governo no país, possuía, desde a ascensão, ideias antissemitas. Ou seja, ações de extermínio contra os judeus. Assim, antes que os campos de concentração viessem à tona, o nazismo provocou muitos estragos, como a Noite dos Cristais.

A Noite dos Cristais foi, então, uma ação comandada pelo governo de Hitler que deu permissão à população alemã para agir contra os judeus. O ataque violento, chamado de pogrom, foi realizado entre os dias 9 e 10 de novembro, em 1938. Pogrom, neste caso, é uma palavra russa que significa “devastação” ou “destruição”.

O pogrom da noite dos cristais foi, dessa forma, o ato mais violento visto até então. Antes desse evento, Hitler já havia permitido outros atos contra os judeus, como a proibição de casamentos entre um judeu e um não judeu, por exemplo. Após esse pogrom, os campos de concentração da Alemanha nazista começaram a aprisionar os judeus. Todas as ações nazistas tinham o objetivo de chegar à chamada “solução final”, ou seja, os extermínios nos campos nazistas.

Como ocorreu a Noite dos Cristais

De fato, as ações nazistas contra os judeus já eram evidentes na Alemanha de 1933. Antes da Segunda Guerra Mundial (1938 – 1945), Hitler já havia colocado em prática vários planos antissemitas no país. Dentre eles, estava a proibição de casamentos entre judeus e não judeus. Além disso, professores judeus foram proibidos de darem aula nas escolas públicas.

Tudo isso eram ideias arquitetadas pelo líder nazista a fim de colocar em prática a chamada “solução final”. A ideia era aprisionar todos os judeus em campos de concentração com o intuito de exterminar a população judaica da Alemanha. Os atos cruéis contra os judeus já eram evidentes, mas nada se comparou ao que aconteceu na Noite dos Cristais.

Noite dos Cristais, o que foi? História, como ocorreu e práticas nazistas
Frase: “Alemães, defendam-se! Não comprem de judeus”.

Assim, em 1938 a situação dos judeus não era fácil. Isso porque, sofriam constantemente com discriminações e restrições de todos os gêneros no país. Os direitos civis, por exemplo, já nem existiam mais e a maioria dos judeus passavam os dias se escondendo para não serem presos. Com isso, o pogrom de 1938 deu início às ações nazistas mais violentas vistas até o momento.

Então, a Noite dos Cristais teve início quando um incidente ocorreu em Paris. Em síntese, o jovem alemão Herschel Grynszpan tinha a intenção de matar o embaixador da Alemanha pela decisão de expulsar seus pais do país. O jovem era natural da Polônia, mas morava na Alemanha desde a infância.

Entretanto, a ideia de matar o embaixador não deu certo. Isso porque, o jovem acabou atirando e matando o diplomata alemão, Ernst vom Rath, no dia 8 de novembro de 1938. Com o acontecido, as propagandas antissemitas se intensificaram e ato serviu de motivo para colocar o pogrom de 1938 em ação.

Os ataques

A ideia que o governo alemão queria passar era a de que a população alemã tinha se organizado de forma espontânea para atacar os judeus. Hitler se aproveitou da ação para montar estratégias junto à Goebbels, ministro da propaganda nazista. Logo, os ataques à comunidade nazista foram iniciados.

A ordem de Hitler e Goebbels era clara, eles queriam que a população judaica fosse exterminada. Dessa forma, deram ordens aos membros do partido nazista para que iniciassem os ataques contra as famílias de judeus. Por mais que as ações tivessem ordens do governo nazista, a ideia era passar a impressão de que a população agiu de forma espontânea.

Noite dos Cristais, o que foi? História, como ocorreu e práticas nazistas
Várias casas e sinagogas foram destruídas durante a Noite dos Cristais.

Saques, ataques à judeus estrangeiros e incêndios, por exemplo, eram algumas das ordens passadas pelo governo. Assim, após as instruções, os grupos nazistas partiram para os ataques. Grande parte dos integrantes do partido não utilizavam roupas militares, tudo para disfarçar a ação promovida pelo governo.

Os ataques deixaram inúmeros estragos na comunidade judaica. Além das 30 mil prisões e as diversas mortes, várias sinagogas e lojas foram destruídas. Por conta dos ataques, os judeus que conseguiram escapar, não conseguiam voltar. Logo, começaram a se mudar para outros lugares. Os judeus que foram presos, por exemplo, foram encaminhados para três campos de concentração. Sendo eles, Dachau, Buchenwald, Sachsenhausen.

O fim do pogrom 

O pogrom de 1938 só teve fim por conta de uma ordem emitida por Goebbes, no dia 10 de novembro de 1938. Até o momento, a Noite dos Cristais tinha sido o ato mais violento contra a população dos judeus na Alemanha. A agressão praticada pelo partido nazista incluía os mais diversos atos de crueldade.

Noite dos Cristais, o que foi? História, como ocorreu e práticas nazistas
Destruição causada durante a Noite dos Cristais.

Além disso, os policiais alemães não agiam contra esses atos de crueldade. Enquanto isso, os membros do nazismo destruíam os patrimônios dos judeus. Por fim, os atos da Noite dos Cristais deixaram diversas lojas e residências destruídas. Por conta disso, a noite de violência levou o nome de Noite dos Cristais referente às janelas e vidraças quebradas durante os atos do pogrom.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que quais as causas da Primeira Guerra Mundial e como era o campo de concentração de Auschwitz.

Fontes: História do Mundo, Mundo Educação e Brasil Escola

Imagens: Ataque abertoFolhaAlemanha para brasileiros e History,

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.