História

Como a unificação da Alemanha rompeu o com o Tratado de Versalhes

A Unificação da Alemanha, que Napoleão Bonaparte fragmentou, foi conquistada pela Prússia e resultou na criação de uma grande potência mundial.

Atualizado em 22/09/2019

A Unificação da Alemanha em um Estado-nação se deu oficialmente em 18 de janeiro de 1871.

Antes o território germânico era fragmentado em 39 Estados que formavam a Confederação Germânica.

A Unificação da Alemanha aconteceu sob a resistência das nações europeias, que temiam a formação de uma grande potência.

A Unificação da Alemanha rompeu o equilíbrio do Tratado de Versalhes

O Sacro Império Romano-Germânico

A atual Alemanha existiu do século X ao início do século XIX com o nome de Sacro Império Romano–Germânico.

Napoleão Bonaparte invadiu o Sacro Império em 1806 e reordenou seus territórios em 39 Estados, posteriormente chamados de Confederação do Reno.

Com a queda de Napoleão, o Congresso de Viena determinou que a região formaria a Confederação Germânica, composta por 39 Estados.

Na Confederação foi incluída parte da Áustria e do Reino da Prússia, sendo que dois Ducados Alemães foram incorporados à Dinamarca.

Ocorre que parte do território da Áustria e da Prússia ficaram de fora da Confederação e isso permitiu a ambos atuar como países independentes.

Prússia e Áustria passaram então a querer a hegemonia sobre os territórios alemães, pois a Prússia ansiava a unidade nacional.

Já a Áustria desejava a continuidade da fragmentação política germânica, para que retardasse o desenvolvimento da economia.

A Unificação da Alemanha rompeu o equilíbrio do Tratado de Versalhes

A Guerra dos Ducados

Iniciada em 1864, a Guerra dos Ducados foi o primeiro conflito no processo de Unificação da Alemanha.

As tropas germânicas se uniram e combateram a Dinamarca. É que desde 1815 os dinamarqueses administravam os Ducados de Scheleswig-Holstein, por imposição do Congresso de Viena.

Em 1863, a Dinamarca anexou territórios habitados por alemães. Então o prussiano Otto von Bismarck, com apoio da Áustria, conseguiu reaver os ducados para a Alemanha.

Bismarck temia que a Áustria, em compensação pelo esforço de guerra, reivindicasse territórios. Ele então fez alianças com a França e a Itália.

Guerra Austro-Prussiana

A Guerra Austro-prussiana foi travada pelo Império Austríaco e pelo Reino da Prússia em 1866, resultando no domínio prussiano sobre a atual Alemanha.

O Reino da Prússia, dessa forma, se estabeleceu como a única potência entre os Estados Alemães.

Como consequência foi assinado o Tratado de Praga, com o fim de dissolver de vez a Confederação Germânica.

A Unificação da Alemanha rompeu o equilíbrio do Tratado de Versalhes

Guerra Franco-Prussiana

A Guerra Franco-Prussiana ou Guerra Franco-Germânica foi um conflito ocorrido entre o Império Francês e o Reino da Prússia (1870-1871).

Em 1869 Napoleão III vetou a candidatura do príncipe Leopoldo de Hohenzollern ao trono espanhol. A Prússia então declarou guerra à França.

A Prússia foi apoiada pela Confederação da Alemanha do Norte, da qual fazia parte, e do Grão-Ducado de Baden, do Reino de Württemberg e do Reino da Baviera.

A vitória prussiana, por conseguinte, marcou o último capítulo da unificação alemã.

Resultou também na queda de Napoleão III e do sistema monárquico na França. Foi o fim do Segundo Império e o surgimento da Terceira República Francesa.

Deu-se também a anexação da maior parte do território da Alsácia-Lorena pela Prússia, ricas em jazidas de ferro.

As consequências da Unificação da Alemanha

Após a vitória na Guerra Franco-Prussiana, o Rei da Prússia Guilherme I e Bismarck completaram o processo de Unificação da Alemanha em 1871.

Guilherme foi coroado como Kaiser (Imperador) e líder máximo do II Reich Alemão.

Com todos os Estados fortemente consolidados, a Alemanha passou por uma grande ascensão econômica e rapidamente se tornaria a maior potência europeia daquele período.

Com a unificação ocorreu:

  • O nascimento do Império Alemão;
  • O fim do equilíbrio europeu que vinha do Tratado de Versalhes;
  • A Revolução Industrial Alemã;
  • A rivalidade com a Inglaterra em busca de mercados consumidores;
  • A Tríplice Aliança entre Alemanha, Áustria e Itália, um dos polos da Primeira Guerra Mundial.

O Império da Prússia foi extinto com o fim da I Guerra Mundial (1914-1918). A Prússia como Estado foi abolida pelos Aliados (1947).

Viu que interessante conhecer a história da Unificação da Alemanha? Então não deixe de ler também curiosa matéria sobre como o reino dos Francos redesenhou o mapa da Europa.

Fonte: Sua Pesquisa, Brasil Escola, Info Escola, História do Mundo, Estudo Prático, Mundo Educação, Toda MatériaCola da Web.