Física & Química

Modelo Atômico de Thomson – Definição, características e fundamentos

O modelo atômico de Thomson foi proposto em 1898 pelo físico John Thomson, cientista responsável pela descoberta experimental do elétron.

Atualizado em 19/05/2020

Joseph John Thomson (1856-1940) foi um físico britânico, responsável pela descoberta do elétron – partícula que possuí carga negativa. A partir dessa descoberta, o físico desenvolveu um novo modelo para o átomo, que antes havia sido estudado por John Dalton. Assim, o físico britânico propôs, então, o modelo atômico de Thomson.

Primeiramente, o átomo havia sido classificado por John como uma partícula indivisível. Entretanto, a partir da descoberta dos elétrons feita por Thomson, tudo o que se pensava sobre os átomos sofreu modificação. Para o físico, se o átomo possuía partículas negativas, então, era provável que partículas positivas também fizessem parte da estrutura.

Dessa forma, ficou provado que o átomo era uma partícula com divisões, ou seja, partículas subatômicas. Para chegar à essa conclusão, Thomson utilizou descobertas como a radioatividade e tubo de raios catódicos. Ambas as descobertas foram feitas pelos cientistas Geissler e Crookes.

Modelo Atômico de Thomson

Thomson conseguiu estabelecer novas definições para o átomo a partir do experimento com tubo de raios catódicos. Em síntese, o experimento consistia em colocar um gás rarefeito, de baixa pressão, em alta potência elétrica. A partir disso, ocorria a formação de um feixe de luz, chamados de raios catódicos.

Dessa forma, era possível notar que o feixe de luz continha cargas elétricas. A luz, nesse sentido, partia do polo negativo – denominado cátodo – e ia em direção ao polo positivo – denominado de ânodo.

Modelo Atômico de Thomson - Definição, características e fundamentos
Joseph John Thomson

Com isso, Thomson observou que quando os átomos eram condicionados a altas temperaturas, os elétrons se deslocavam para a região de placa positiva. Isso se explica porque o elétron é uma partícula subatômica com carga negativa. A partir disso, o físico conseguiu chegar à algumas considerações.

A primeira delas é que o átomo se classifica como uma esfera. Porém, assim como propunha John Dalton, essa esfera não era maciça. Além disso, por ser uma matéria, o Thomson definiu o átomo como uma partícula neutra. Outro ponto observado foi que os elétrons são partículas subatômicas que podem se transferir para outros núcleos atômicos, já que não são fixas.

Modelo Atômico de Thomson - Definição, características e fundamentos
Lifeder

Como os elétrons são partículas de carga negativa, Tompson acreditava que o átomo poderia ser um fluido com carga positiva. Com isso, o físico comparava o modelo atômico desenvolvido a um pudim de passas. Isso porque, dizia que as passas podiam representar os elétrons.

As descobertas do modelo atômico

O modelo atômico de Thomson derrubou o modelo proposto por John Dalton. Isso porque, o físico inglês demostrou que o átomo não era indivisível, ou seja, sem divisões. Após a descoberta dos elétrons, Thomson concluiu que o átomo, na verdade, era divisível e que possuía partículas menores, sendo denominadas partículas subatômicas.

Neste caso, as partículas possuíam carga negativa e estariam distribuídas de forma aleatória sobre a esfera do átomo. Além disso, o físico propôs que o átomo seria um fluido de cargas positivas, já que os elétrons possuíam carga negativa. Dessa forma, as partículas podiam se neutralizar.

Modelo Atômico de Thomson - Definição, características e fundamentos
Experimento de Thomson com raios catódicos.

Além disso, Thomson demonstrou conceitos que, até então, não haviam sido discutidos por outros cientistas. Isso porque, faltava conhecimento teórico e bases sólidas de pesquisas. Assim, o físico desenvolveu pensamentos sobre:

  • Natureza elétrica da matéria;
  • A capacidade de divisibilidade do átomo;
  • Presença de partículas subatômicas com cargas diferentes no átomo, como os elétrons.

Avanço dos estudos atômicos

O átomo foi primeiro estudado por John Dalton. Com o passar dos anos e a necessidade de aprofundar as descobertas sobre a partícula, Thomson observou que poderiam haver novas contribuições para a ciência. Dessa forma, o físico estabeleceu que o átomo era estável em decorrência da distribuição igual de elétrons.

Entretanto, essa suposição de Thomson foi desmistifica com o advento do eletromagnetismo. O termo surgiu com a Física Clássica e propõe que não é possível a estabilidade das partículas apenas com a distribuição igual dos elétrons.

Modelo Atômico de Thomson - Definição, características e fundamentos
Amino

Além disso, o que foi proposto por Thomson deixava algumas questões em aberto, como em relação à composição e organização do átomo. Com isso, após o surgimento de estudos relacionados à radioatividade, o modelo atômico de Thomson começou a ser questionado.

O átomo, dessa forma, foi estudado em uma nova fase científica em que o modelo de Rutherford foi proposto. Por fim, os estudos sobre modelos atômicos avançaram e contribuíram em vários aspectos nas ciências.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que são Ondas Sonoras e como são classificadas as Cadeias Carbônicas.

Fontes: Brasil Escola, Manual da Química e Info Escola 

Imagens: DescomplicaGlobo Ciência, Lifeder, Descomplica e Amino

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.