Física & Química

Luz – O que é, conceito, características, fontes e natureza

Luz é uma forma de radiação eletromagnética cuja frequência é visível ao olho humano. A luz pode propagar-se no vácuo com velocidade de aproximadamente 300 mil km/s.

Atualizado em 06/05/2020
Por Vitor Hugo!

Basicamente, luz é uma radiação eletromagnética. São ondas que conseguimos ver a olho nu. Esse processo parece simples, mas a visão é um dos sentidos mais complexos do corpo humano. Há um campo magnético onde as ondas se propagam e, durante a propagação, pode haver alteração na velocidade. Vários fatores influenciam o caminho da luz.

No vácuo, a propagação não sofre tantos obstáculos,ou seja, a luz consegue alcançar sua velocidade máxima de 300 km/s. Nossos olhos possuem mais de 2 milhões de partes funcionais, e, consequentemente, por habitarmos um planeta iluminado pelo sol, o sistema ocular está adaptado a essa quantidade de luz gerada pelo sol.

Tudo que pode ser detectado pelos olhos é fonte de luz e, portanto, tudo que pode receber luz é chamado de fontes primárias e secundárias. Sendo assim, vale lembrar que não são somente ondas que a definem, ela também é descrita como fluxo contínuo de partículas gerando, assim, um comportamento duplo que iremos descobrir a seguir.

Conceito

Luz - O que é? características, fontes e natureza
Fonte: contabeis

Estudiosos como Isaac Newton se ocuparam de pesquisas para desvendar esse mistério da luz. Em sua constatação, a mesma não podia advir de ondas, mas sim de partículas, já que sofria um fenômeno chamado de refração. Entretanto, no mesmo século XVII, Christiaan Huygens veio contrapor a ideia de Newton dizendo que a luz se propagava através de ondas. Ambos haviam dados diferentes e não menos importante.

No século XIX, o físico Thomas Young juntou as duas pesquisas antecedentes e propôs a seguinte conclusão. A luz sofre interferência e também difração, característico das ondas. Contudo, Albert Einstein  e Max Planck voltaram a defender a propagação por partículas. Somente com Louis de Broglie tivemos a primeira constatação de que o fenômeno, na real, se tratava de um processo duplo.

De tal forma, após vários anos de pesquisa, constatou-se que ambos os processos acontecem, a luz se propaga por onda eletromagnéticas, ou também, em alguns casos, pode ser interpretada como partículas. Dentre os dois acontecimentos, há também duas fontes de luz. A primária, capaz de produzir sua própria luz e a secundária, capaz somente de refletir a luz, afinal, conhecidas como corpos iluminados.

Há também 3 meios de propagação dessas ondas: transparente, translúcido e meio opaco. A transparente permite-nos enxergar de forma nítida o objeto, exemplo claro é o vidro, ou o próprio ar. A forma translúcida já não é tão fácil de ver quanto a anterior, mas a nitidez é ausente, a propagação se torna mais irregular. E, finalmente, o meio opaco é barrado completamente sua passagem tornando, por fim, impossível a visualização.

Como se produz?

Luz - O que é? características, fontes e natureza
Fonte: Mega curioso

Ainda dentro do conceito da luz primaria e secundária, esses fenômenos ainda se bifurcam em dois processos diferentes.  Luminescentes e Termoluminescentes são as formas existentes de propagação. A Termoluminescente está diretamente relacionada a reações térmicas. Ao acender, por exemplo, uma fogueira ilumina devido o aquecimento dos elétrons dos átomos.

A Luminescente é um pouco mais complicada de compreender. Aqui não temos a fator térmico presente, mas uma outra forma estimulante que permite a absorção de fótons, partículas que compõe a luz, é a fotoluminescência. Este não é o único jeito, há também fosforescência, bioluminescência e outras formas de propagação.

Função da Luz

Luz - O que é? características, fontes e natureza
Fonte: Alunos online

De fato, parece óbvio dizer que a função da luz é fazermos enxergar, mas vai muito mais além do que isso. Inevitavelmente, a luz é responsável por regular o nosso ritmo biológico. As atividades diárias são ditadas através do que definimos com dia e noite. As ondas eletromagnéticas produzem no ser humano a produção de hormônios com o objetivo nos gerar energia, ou estimular o sono.

Surpreendentemente, doenças como Alzheimer, Esclerose Múltipla, Depressão, Insônia são combatidas pela simples emissão solar. A sensação de alívio e prazer, contudo, é gerado por essa exposição capaz de acelerar a cura de várias doenças e contribuir, inegavelmente, para a qualidade de vida.

Além dos seres humanos, as plantas também se beneficiam desse processo de realização da fotossíntese. Por meio da iluminação, os vegetais produzem glicose que gera energia. Essa produção possibilita o alimento fundamental para o seu crescimento saudável e eficaz.

Os animais, consequentemente, não ficam para trás com os benefícios da propagação. O calor do sol faz com aconteça a quebra de proteínas e regulam a temperatura corpo de anfíbios e répteis. Há milhares de pontos positivos para o planeta em relação ao processos de propagação da luz. Sua função está muito além do que os nosso olhos podem ver.

Fontes: Brasil escola, Hypescience, Pensamento Verde, Cidade Verde.com, Só Física, Cooper VisionBrasil escola.

Imagem de destaque: jornal integração da serra

Próxima página »