Biologia

Metabolismo, o que é? Definição, características, funções e tipos principais

Metabolismo se resume como o conjunto de reações químicas que ocorrem no organismos dos seres vivos, sendo anabolismo ou catabolismo.

Atualizado em 27/05/2020

Você já se perguntou o que é metabolismo? Certamente já ouviu frases como “meu metabolismo é muito acelerado” ou “tenho o metabolismo lento”. Mas, o que essas expressões significam?

Bem, metabolismo se resume ao conjunto das reações químicas que ocorrem nos seres vivos, unicelulares ou pluricelulares. Essas reações são responsáveis pela manutenção dos recursos materiais e energéticos do corpo. Ou seja, proporcionam a energia que os seres vivos necessitam para manter as necessidades estruturais do organismo.

As reações metabólicas, neste caso, são classificadas em catabolismo e anabolismo. Com isso, o catabolismo se refere à degradação das moléculas do organismo ou estruturas, como a liberação de energia.

Por conta disso, se divide de duas formas, o catabolismo aeróbico – com a presença de oxigênio gasoso; e o anaeróbico – sem oxigênio. Quando o organismo produz energia por meio de ações metabólicas, ocorre liberação de calor e produção de ATP.

Mas, como o processo das reações ocorre? Vamos explicar!

Definição de metabolismo

Definir o que significa metabolismo pode ser mais complicado do que se imagina. Isso porque o termo representa um conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo dos seres vivos. O que faz as reações ocorrerem é a presença de enzimas responsáveis pelo processo de catalisação.

Metabolismo, o que é? Definição, características, funções e tipos principais
Docsity

Dessa forma, as reações metabólicas possuem diversas funções. Uma das principais é, certamente, a produção de energia. Mas, existem outras funções também muito importantes, como a quebra de biomoléculas, além de converter as moléculas dos nutrientes em macromoléculas, como lipídios, proteínas, etc.

Com isso, as funções metabólicas se resumem em dois grandes processos: a síntese, também chamada de anabolismo; e a degradação, denominada de catabolismo.

O que define a diferença entre os dois tipos de reações é o nível de açúcar no corpo, ou seja, glicose. Assim, as reações que ocorrem no organismo possuem a função de controlar os recursos energéticos e materiais do corpo.

Diferença entre catabolismo e anabolismo

Como já mencionamos, metabolismo conta com o processos de catabolismo e de anabolismo. E, como também já mencionamos, a glicemia, ou seja, nível de glicose no sangue, é o que determina o diferença entre as duas vias metabólicas.

Além disso, existem dois hormônios responsáveis no auxilio dos processos. Esses hormônios estão presentes no pâncreas e são denominados de Glucagon e Insulina.

Dessa forma, o processo de catabolismo – também chamado de degradação ou via degradativa – ocorre na degradação de moléculas complexas em liberação de energia, por exemplo.

A energia, neste caso, se caracteriza como uma forma de produto mais simples que ocorre no organismo. Além disso, o catabolismo se divide em aeróbico e anaeróbico.

Metabolismo, o que é? Definição, características, funções e tipos principais
As reações do metabolismo são irreversíveis, distintas, mas se interligam.

No caso do metabolismo aeróbico, as reações são realizadas com a presença de oxigênio. Com isso, o oxigênio funciona como forma de aceitar os elétrons nas reações químicas. Em contato com hidrogênio, por exemplo, forma água. Assim, as reações resultantes do catabolismo aeróbico são água e gás carbônico.

Já o metabolismo anaeróbico ocorre sem a presença do oxigênio. Neste caso, quando ocorrem as reações, os responsáveis pela aceitação dos elétrons são íons nitrato. Além disso, amônia, sulfato e fumarato também aceitam elétrons nas reações. Logo, dentre os resultados da reação anaeróbica, temos a fermentação láctica – chamada de lacto; e a fermentação alcoólica – chamada de etanol.

A outra forma de metabolismo, o anabolismo, é também chamado de via biossintética ou síntese. Neste processo, as moléculas consideradas complexas são formadas por meio das moléculas simples.

Dessa maneira, para a produção de moléculas complexas, o organismo precisa consumir energia. Neste sentido, o processo anabólico funciona como forma de crescimento, além de manutenção do organismo.

Metabolismo energético

O metabolismo energético se resume às reações químicas que produzem energia para o organismo. Esse tipo de metabolismo ocorre tanto nos seres autótrofos, quanto nos heterótrofos. No caso dos seres humanos, por exemplo, as reações energéticas necessitam de substratos energéticos.

Ou seja, esses substratos se originam por meio da alimentação. Para que a energia possa ser gerada, alimentos como carboidratos, lipídios e proteínas são considerados as principais fontes. Todo o processo se inicia na digestão, onde as moléculas dos alimentos são quebradas em moléculas menores.

Metabolismo, o que é? Definição, características, funções e tipos principais
Funções específicas do metabolismo

Com isso, as moléculas menores conseguem ser absorvidas pela corrente sanguínea. Em seguida, os nutrientes chegam aos tecidos, além de serem oxidados pelas células. No processo de oxidação, ocorre, então, a liberação de energia. Esse processo só é possível por conta da presença de oxigênio no organismo.

A partir da produção de energia por meio da oxidação, ocorre a liberação de calor no organismo. Neste caso, o calor liberado é utilizado para que a temperatura do corpo seja mantida. Além disso, a energia no organismo é responsável pela produção do trifosfato de adenosina, ou seja, ATP.

Metabolismo, o que é? Definição, características, funções e tipos principais
A molécula de ATP transporta energia utilizada para fornecer energia para outras reações metabólicas.

O ATP está inserido em vários processos metabólicos por fornecer energia necessária para sua realização. Neste sentido, a liberação de energia só é possível devido a conversão do ATP em fosfato inorgânico, além de outra substância, o difosfato de adenosina, ou ADP.

Metabolismo basal

Já o metabolismo basal está ligado à energia que o organismo gasta na realização de atividade e demais funções. O corpo humano, por exemplo, gasta 75% da energia produzida pelo metabolismo para realizar atividades involuntárias, como respirar. Além disso, a energia é utilizada em funções importantes do organismo, como as atividades que ocorrem no sistema nervoso e na circulação.

Metabolismo rápido x metabolismo lento

Com certeza, você já ouviu expressões como “metabolismo rápido” ou “metabolismo muito lento”. Essas expressões representam, na verdade, o tempo gasto pelo organismo para que as moléculas sejam construídas ou degradadas.

Neste caso, quando os processos metabólicos são rápidos, significa que o gasto de energia é maior. Ou seja, a quantidade de lipídios e o acumulado de proteína são queimados, ou processados de uma forma mais rápida dentro do organismo.

Agora, quando o metabolismo é lento, significa que o acúmulo de moléculas é maior que a degradação das mesmas. Além disso, as calorias ingeridas não são queimadas pela energia produzida, pois a digestão ocorre de maneira lenta, por exemplo.

Metabolismo, o que é? Definição, características, funções e tipos principais
Alimentos termogênicos, como o gengibre, auxiliam na aceleração do metabolismo.

Para os casos em que as reações metabólicas são lentas, existem alimentos que auxiliam nos processos. Esses alimentos são chamados de termogênicos, ou seja, que ajudam no processo de acelerar o metabolismo. Alguns desses alimentos são: gengibre, pimenta, canela, café, chá verde e chá de hibisco.

Por fim, é possível perceber que um processo metabólico depende do outro, por mais que as vias metabólicas sejam distintas e irreversíveis. Com isso, enquanto o processo de degradação das moléculas libera energia no organismo, o processo de síntese utiliza essa energia para que outras reações ocorram.

O que achou da matéria? Se gostou, não deixe de conferir outros temas como o que são Isótopos e qual a estrutura do Ácido desoxirribonucleico.

Fontes: Biologia Net, Brasil Escola e Stoodi

Imagens: Agro 2.0, Docsity, Docsity, Dracena, Khan Academy e Guia da Semana

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.