História

Indústria Cultural – Definição, principais características e resultados

Industria Cultural é um termo criado a fim de questionar o modelo de produção artística que teve início com os meios de comunicação de massa.

Atualizado em 05/03/2020

A Indústria Cultural surgiu como forma de explicar o consumismo que o advento do capitalismo proporcionou. Além disso, tornou a arte e a cultura formas de produção industrial onde o consumismo, a partir do capital, era o ponto central.

O termo foi desenvolvido por dois pensadores que foram parte do corpo intelectual da Escola de Frankfurt, Max Horkheimer (1895-1973) e Theodor Adorno (1903-1969). Os autores desenvolveram as ideias sobre a indústria cultural se baseando nos pensamentos de Marx. 

Dessa forma, o mundo contemporâneo conheceu o que era a indústria cultural em 1972 quando o livro “Dialética do Esclarecimento: Fragmentos Filosóficos” foi publicado. Entretanto, os autores começaram a desenvolver o termo em 1940 e o livro começou a ser escrito em 1942.

Indústria Cultural

A Escola de Frankfurt reunia intelectuais como Walter Benjamin, Erich Fromm, Herbert Marcuse, Max Horkheimer e Theodor Adorno. Entretanto, os dois últimos estudiosos se destacaram ao publicar o livro “Dialética do Esclarecimento: Fragmentos Filosóficos”. O livro destacava as ideias desenvolvidas a partir dos pensamentos da Teoria Crítica.

Visto isso, a Teoria Crítica era centrada em questionamentos voltados ao iluminismo, capitalismo e à Revolução Industrial. Além disso, essa época teve forte influência de filósofos como Marx e Nietzsche. Além disso, Sigmund Freud e as ideias de psicanálise estavam em ascensão.

Indústria Cultural - Definição, principais características e resultados
O capitalismo impulsionou o consumismo e a produção pelo capital. Fonte: Twitter

O termo cultura industrial surge, então, após medidas de entreter a massa começam a ser aplicadas. Ou seja, com o advento da Revolução Industrial o principal objetivo das industrias era gerar lucros, capital. Para que isso ocorresse, a classe trabalhadora precisa estar ativa e produtiva.

A produção vinda dos trabalhadores começou a ser impulsionada por incentivos culturais transmitidos pelos meios de comunicação. Dessa forma, com conteúdo massivo, mas que alimentava a necessidade dos trabalhadores, eles se sentiam mais motivados a trabalhar. Assim, criou-se conteúdos que fossem fácies de ser entendidos e compreendidos por qualquer pessoa.

Indústria Cultural - Definição, principais características e resultados
Dentro da Indústria Cultural a peça fundamental explorada é a alienação do povo. Fonte: Worldpress

Nesse sentido, os espectadores são visto como massa. Ou seja, não possuem individualidade. Assim, é como se o querer dentro do consumismo fosse o mesmo e sempre igual. Além disso, os meios de comunicação seriam a forma da classe dominante exercer poder sobre a classe dominada. Visto isso, uma ideologia dominante se cria convencendo a massa de que mais do mesmo é algo bom e satisfatório.

Principais características

A indústria cultural carrega diversos aspectos que devem ser questionados a fim de entender a influência que exercem na sociedade.

Assim, dentre as principais ideias da indústria cultural podemos destacar:

  • Conceitos e características que influenciam no consumo da arte;
  • Produtos veiculados à propagandas que impulsionam o consumo pela massa;
  • Produtos artísticos de absorção fácil e satisfatória;
  • Produção voltada exclusivamente ao lucro;
  • Avanço da tecnologia e, consequentemente, impulso do consumismo;

Indústria cultural e cultura de massa

Com o capitalismo em alto, os meios de comunicação como rádio, tv e jornal impresso viam a forma ideal de divulgar produções artísticas. Entretanto, com a tecnologia se desenvolvendo num ritmo acelerado, essas formas de divulgação se tornaram mais rápidas e eficazes. Assim, o lucro para os meios de produção eram mais vantajosos.

Além disso, os meios de comunicação em massa criaram a ilusão de cada indivíduo possui liberdade para escolher. Em seguida, a ilusão de satisfação por consumir torna o indivíduo cada vez mais incluso num ciclo de consumir e se conformar. Esse ciclo vicioso tira a capacidade de crítica que cada um possui, de acordo com a indústria cultural.

Indústria Cultural - Definição, principais características e resultados
A arte sendo representada como entretenimento. Fonte: Arte Ref

Entretanto, de acordo com Adorno e Horkheimer, fugir desse ciclo proporcionado pelos meios de massa é bem difícil. Porém, o indivíduo pode buscar formas alternativas de não consumir mais do mesmo. Ou seja, formas e representações culturais que possam fugir do convencional. Dessa forma, a capacidade crítica pode se elevar.

O que achou da matéria? Se gostou, corre e confere porque a industrialização foi tardia no Brasil e o que foi a Segunda Revolução Industrial.

Fontes: Brasil Escola, Brasil Escola e Toda Matéria

Fonte imagem destaque: YouTube

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.