História

Proclamação da República – O que foi o 15 de novembro de 1889?

A Proclamação da República é comemorada dia 15 de novembro. O regime republicano foi impulsionado por civis republicanos, militares e outros

Atualizado em 16/11/2019

No Brasil, a Proclamação da República foi assinada pelo primeiro presidente do país, Marechal Deodoro da Fonseca, em 15 de novembro de 1889. Desse modo, a data instaurou a República Brasileira, acabando com a Era Republicana e a Monarquia Constitucional.

O regime republicano é o tipo que governo que permanece no Brasil até hoje. Ou seja, a população escolhe os representantes para a presidência, os cargos para governadores e senadores. Logo, dia 15 de novembro é considerado feriado nacional.

É importante lembrar que em 7 de setembro de 1822, o Brasil conquistou a independência. Assim, no continente americano de 1889 apenas o Brasil era um país independente, porém, sendo governado por um imperador.

Proclamação da República - o que foi, protagonistas e curiosidades
Dom Pedro II. Fonte: O Universo da História

Antes da Proclamação da República

Para entender como o Brasil chegou à república democrática é importante fazermos uma viagem, um pouquinho, na época do Império.

O Brasil de 1822 era comando pelo imperador Dom Pedro II que, por diversas crises, viu seu império se desfazer. Assim, com a industrialização do café e a vontade cada vez maior de tornar o Brasil República, D. Pedro II ficou sem alternativas.

Em consequência, diversos acontecimentos foram responsáveis por colocar o império em declínio. Logo, com impostos aumentando, corrupção, a censura e o caráter centralizador da monarquia foram determinantes para que as ideias republicanas se tornassem mais fortes.

História Proclamação da República

O reinado de D. Pedro II, segundo imperador do Brasil, estava passando por um momento de crise. Assim, a população estava cada vez mais insatisfeita com o domínio do rei.

Proclamação da República - o que foi, protagonistas e curiosidades
Fonte: Aventuras na História

Em síntese, militares brasileiros, republicanos, elite agrária, abolicionista e até a Igreja eram opostos à permanência do imperador no governo. Porém, o que impulsionou a instalação da república foi a abolição da escravatura, revogada em 13 de maio de 1888, por meio da Lei Áurea.

Por consequência, proprietários rurais que mantinham escravos como mão de obra, se opuseram ao Império por conta da abolição. Assim, acusavam o rei por não terem sido ressarcidos pela perda dos escravos.

Dessa maneira, com o intuito de não causar guerras, Dom Pedro II concordou em deixar o Brasil, na madrugada do dia 16 de novembro. Assim, o governo presidencialista foi instaurado.

Maçonaria e Positivismo na República

Um fato interessante foi que, grande parte dos membros mais importantes que compunham a República Brasileira faziam parte da maçonaria. Ou seja, eram aliados às ideias da filosofia positivista.

Dessa maneira, a República era constituída por Marechal Deodoro da Fonseca como Presidente e como vice-presidente, Marechal Floriano Peixota. Assim, os ministros que representam o Brasil eram: Benjamin Constant, Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Campos Sales, Aristides Lobo, Demétrio Ribeiro e o Almirante Eduardo Wandenkolk.

Os representantes republicanos usaram a filosofia positivista na construção da Bandeira Republicana e dos de mais símbolos. Logo, a frase que estampa a Bandeira Brasileira é “Ordem e Progresso”.

Proclamação da República - o que foi, protagonistas e curiosidades
Fonte: Colégio Porto Rico

Entretanto, a Proclamação da República e uma nova constituição, não foram motivos para que as formas de controle sociais mudassem. Assim, as pirâmides sociais e econômicas permaneceram, além das classes mais altas serem organizadas por oligarquias.

Um ponto a ser destacado é que a Proclamação da República abriu espaço para decisão da classe alta nas questões políticas, antes centralizadas apenas na pessoa do Imperador.

Curiosidades

  • O “Dia da Proclamação da República” é comemorado a 15 de novembro, considerado feriado nacional.
  • O “Dia da Bandeira” é comemorado todo 19 de novembro, data escolhida de acordo com o Decreto Lei n.° 4, no qual ficou instituída a nova Bandeira Republicana Nacional em detrimento da Bandeira Imperial.

Gostou da matéria? Então, leia também sobre o Destino Manifesto – O que foi, origem, contexto histórico e consequências

Fontes: Calendarr, Info Escola, Toda Matéria

Imagem destaque: História Zine

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.