Biologia

Tecido sanguíneo – Células sanguíneas, linfa e transfusão de sangue

O tecido sanguíneo é responsável pelo transporte de hormônios até seu local de atuação, transporte de nutrientes às células, e respiração.

Atualizado em 27/05/2020

O tecido sanguíneo é considerado um tecido conjuntivo, ou seja, estabelece conexão. Este, portanto, possui células, extracélulas e fibras. Dentro das células a substância é líquida e carrega as proteínas. Esse estado é chamado de plasma.

Sobretudo, no seu interior, existe a presença abundante de água, pois tem a função de transportar os nutrientes pelo corpo. Em meio ao plasma podemos encontrar os glóbulos vermelhos e brancos, as hemácias e os leucócitos, mais conhecidos como plaquetas.

As células do tecido sanguíneo

Tecido sanguíneo e as células sanguíneas
Fonte: BiologiaNet

Dentre as células sanguíneas citadas acima comecemos pelas hemácias, porque são as mais numerosas. Também nomeada como glóbulo vermelho, possui uma forma semelhante a imagem acima. A pequena esfera achatada lembra um disco.

No centro de suas estruturas há proteínas que, com certeza, você já ouviu falar que é a hemoglobina. É ela, sobretudo, a responsável por dar a coloração avermelhada do sangue e, o mais importante, capturar e transportar o oxigênio para os pulmões.

Um função interessante da hemoglobina no sangue é que ela é capaz de separar o oxigênio do gás carbônico. Os gases são armazenados nos plasmas, ao invés de se alojar nas hemoglobinas. Estes transportadores não tem vida eterna em nosso corpo, porque são destruídos quando chegam ao fígado. Estimasse 120 dias, desde a chegada até o seu fim.

As hemácias estão no topo na contagem de células, porque contém 4,5 milhões em nosso corpo. Se caso ocorrer a diminuição dessas transportadoras, é possível que se desenvolva uma anemia. Isso significa que há uma deficiência de ferro no tecido sanguíneo.

Leucócitos

Tecido sanguíneo e as células sanguíneas
Fonte: Brasil Escola

Continuando, os leucócitos, ou glóbulos brancos tem um papel fundamental na defeso do organismo. Sua arma de proteção, portanto, é a fagocitose onde ela acaba envolvendo as partículas atrás dos seus pseudópodes. Estes são, sobretudo, os nossos anticorpos.

Embora as hemácias estejam em um número abundante, os glóbulos brancos compões cerca de 5 mil a 10 mil células do tecido sanguíneo. Os leucócitos são divididos em 2 tipos: granulosos, agranulosos.

O primeiro, portanto, é dado a função de combatar micro-organismos invasores, ou qualquer outro tipo de partículas estranhas ao corpo. Mas, as maiores ameaças precisam dos chamados Eosinófilos para proteger nosso corpo dos parasitas como vermes.

Além das funções acima, há outra muito importante que a de anticoagulante. A circulação sanguínea em no corpo precisa estar em saúde perfeito, porque as infecções são tratadas quando há esse transporte de defesas, principalmente nos locais do corpo com maior foco de doenças.

O segundo, chamado de leucócitos agranulosos,não ficam por tempo estendido na corrente sanguínea. Estes tem destinos pré-definidos no organismo. Alguns são direcionados para os pulmões, figado e encéfalos. Sua função nesses ambiente ainda é a mesma, ou seja, a defesa.

Plaquetas

Tecido sanguíneo e as células sanguíneas
Fonte: Brasil escola

Estas, sobretudo, compõem 1% do total do tecido sanguíneo. As plaquetas estão diretamente relacionadas ao processo de coagulação e descoagulação do sangue. Sabe quando nos machucamos e forma-se aquela “casquinha” sobre o machucado? Pois então, as plaquetas estão em ação para cobrir esses vasos rompidos.

Elas atuam predominante sobre as hemorragias. Sua estrutura é maior que as hemácias e estão reunidas de 150 a 400 mil células.

Linfa

As linfas, ou vasos linfáticos possuem, basicamente, a função de drenagem do excesso de líquido no sangue. Sua cor meio transparente carrega consigo lipídeos. Uma das suas funções mais importantes é, portanto, a passagem pelos resíduos contribuindo para sua remoção dessas substâncias indesejadas.

Os linfonodos estão localizados em várias parte dos nosso corpo. Eles também são conhecidos como ínguas, ou caroços. Responsáveis também pela produção de anticorpos, o sistema linfático é um filtro carrega bactérias e vírus causadores de grandes problemas no organismo.

Tecido hematopoiético

Tecido sanguíneo e as células sanguíneas
Fonte: Pato clínica veterinária

Como todo o tecido sanguíneo é formado por células, é necessário, então, a formação dessas células. O tecido hematopoiético, portanto, desempenha essa produção sanguínea e das linfas. O sangue é produzido de dentro dos ossos, portanto, um câncer na medula óssea é extremamente prejudicial ao organismo.

Com a ausência de produção das células do tecido sanguíneo, as funções de defesa e transportes de oxigênio e proteína são comprometidas, levando o corpo a um estado alarmante. Sem a defesa necessário os mielomas múltiplos, ou câncer na medula, se multiplicam rapidamente e sem nenhuma interrupção.

Leia também nossa matéria sobre o porque existem vários tipos sanguíneos, segundo a Ciência

Fontes: Biologia net, Só biologia, Planeta biologia. Catraca Livre, A Camargo.

Fonte imagens: Biologia net, Pato clínica, Brasil escola.