Ciências

Por que existem vários tipos sanguíneos, segundo a Ciência?

Os diferentes tipos sanguíneos surgiram com as variadas linhagens humanas. Basicamente, foi o resultado dos processos de migração e da adaptação da espécie.

Atualizado em 10/08/2019

Basicamente, precisamos saber de cor de que tipo é nosso sangue. Afinal, existem vários tipos sanguíneos e não se pode receber no corpo um que não seja compatível com o seu sangue.

Essa informação, aliás, pode salvar sua vida durante o transfusão, por exemplo. Já que não se pode ocorrer erros durante uma situação emergencial.

Até mesmo na hora de ter filhos é preciso observar a compatibilidade dos tipos sanguíneos dos pais. Isso porque vários doenças genética pode surgir a partir de uma gestação vinda da junção de determinados tipos de sangue.

Mas, afinal, a pergunta que não quer calar é por que existem tantas variedades de tipos sanguíneos? E quais são eles?

Tipos sanguíneos existentes

Sangue do tipo O

Os primeiros homens da caverna, por volta de 30.000 a 40.000 anos antes de Cristo, tinham todos o mesmo tipo sanguíneo, por esse motivo o tipo de sangue O é considerado primitivo.

Por milhares de anos todos os humanos tiveram o mesmo tipo de sangue, nessa época o homem não era nada domesticado, ainda estava na fase de caçador ativo , e nômade.

Sangue do tipo A

Com o aumento da população, as migrações para outros lugares do mundo começaram, dessa forma o isolamento iniciou o processo de diferenciação genética entre os humanos.

Por volta de 25.000 a 15.000 anos antes de Cristo o homem começou o processo de domesticação, passando da fase de caçador para a “agrário-domesticador”.

Nessa época os homens que haviam migrado para a região da Ásia ou Oriente Médio já eram bem diferentes de seus ancestrais, foi lá que surgiu o sangue do tipo A.

Sangue do tipo B

O sangue do tipo B surgiu por volta de 10.000 a 15.000 anos antes de Cristo, nas montanhas do  Himalaias. Foi lá que o homem precisou se adaptar de forma extrema, pois o clima e a região era muito diferente dos lugares por onde o homem já havia passado.

Hoje em dia o tipo B é predominante naquela região, no Japão, Mongólia e China e o oeste da Europa.

Sangue do tipo AB

Por volta de 500 a 900 anos antes de Cristo, com a mistura dos povos, não demorou para que o sangue do tipo AB surgisse. Os povos caucasianos com sangue tipo A se misturaram com os mongóis com sangue do tipo B, e hoje o sangue do tipo AB é o mais raro do mundo, com menos de 10% da população tendo esse tipo sanguíneo.

Afinal, por que tantos tipos sanguíneos?

Como já dissemos, em um passado remoto, todos os humanos tiveram o mesmo tipo de sangue.

Os diferentes tipos sanguíneos surgiram com as variadas linhagens humanas. Basicamente, esse foi o resultado dos processos de migração e da adaptação dos povos nas regiões.

Essa diferenciação também ocorreu com o tom da pele, pelos, formato dos olhos etc. Ou seja, foi um processo natural e necessário para o desenvolvimento da nossa espécie.

Fonte: Diário de Biologia.
A imagem reproduzida neste artigo possui direitos de seu respectivo dono.