Geografia

O que são os alimentos transgênicos e que mal podem causar?

Os alimentos transgênicos são modificados geneticamente com a alteração do código genético, inserindo-se num organismo genes proveniente de outro.

Atualizado em 21/12/2018

Os alimentos transgênicos são aqueles geneticamente modificados, através de alterações no ácido desoxirribonucleico (DNA), que é uma molécula presente no núcleo das células.

Essa modificação se dá por meio de técnicas de engenharia genética. Assim, os cientistas inserem genes de organismos diferentes em uma espécie, fornecendo características novas.

Esses genes podem ser de outras plantas, animais ou micro-organismos e não poderiam ser transferidos naturalmente.

Há a necessidade de alimentos transgênicos?

Existe uma previsão de que, em 2050, seremos mais de 9 bilhões de habitantes na Terra. Isso quer dizer que a produção de alimentos precisa crescer.

Uma das soluções é apostar na transgenia para ampliar a produtividade, uma vez que há pouco espaço para expandir as lavouras.

As sementes modificadas possuiriam tolerância a herbicidas para matar ervas daninhas e resistência a pragas.

Afinal, o que são os alimentos transgênicos e que mal podem causar?

Considerações sobre o assunto

Os alimentos transgênicos só podem ser produzidos em laboratório por meio de técnicas artificiais de engenharia genética. Assim, os embriões são modificados na medida em que recebem um gene de outra espécie.

Muito se discute sobre a efetividade desses tipos de alimentos chamados artificiais.

Existem controvérsias sobre os nutrientes que contém, além disso suas implicações éticas, econômicas, sociais e políticas.

Acredita-se que a engenharia genética e o comércio dos alimentos geneticamente modificados sejam o futuro.

Afirmam os cientistas que a manipulação de material genético das plantas e de outros seres vivos aumentarão a qualidade dos alimentos.

Dizem também que criam plantas resistentes às pragas e frutos muito maiores que os alimentos comuns. Isso aumentaria a produtividade.

Os riscos dos alimentos transgênico

Há controvérsias sobre os efeitos a curto e longo prazo para a saúde dos seres humanos, dos animais e para a natureza.

Visar o lucro em detrimento da saúde pode ser um grande problema no futuro.

Existem riscos para a agricultura, pois as espécies transgênicas são protegidas por patentes. O agricultor terá de pagar royalties para a empresa detentora da tecnologia.

A consequência mais imediata é o aumento da dependência do agricultor das empresas transnacionais do setor.

Não se pode esquecer também o risco da contaminação das lavouras transgênicas às convencionais. A contaminação pode ocorrer através de insetos ou até mesmo por meio do vento.

Entre os riscos à saúde conhecidos estão o aumento das alergias e o aumento de resistência aos antibióticos.

Afinal, o que são os alimentos transgênicos e que mal podem causar?

A regulamentação desses alimentos

O governo editou o Decreto 4.680/2003, que exige a rotulagem de alimentos e ingredientes transgênicos.

Se o produto tem acima de 1% de transgênicos, a informação deverá vir no rótulo. Além disso tem o símbolo, que é um triângulo amarelo com a letra T preta.

Há no entanto projeto de lei tramitando no Senado para acabar com esse selo que rotula o transgênico.

Alimentos Transgênicos no Mundo

Os alimentos transgênicos estão liberados para consumo no mundo há 20 anos e ganham mais espaço nas nossas refeições.

Nos dias atuais, 93% da soja brasileira é alterada geneticamente, assim como 82% do milho e 66% do algodão.

Toda a insulina injetada pelos diabéticos hoje é produzida por bactérias transgênicas. Anteriormente era preciso extrair o hormônio do pâncreas de porcos.

Se você achou interessante ler sobre os alimentos transgênicos, não pode deixar de conhecer também sobre o aquecimento global, as causas e a solução para amenizar.

Fonte: Mundo Educação, Toda Matéria, Info Escola, Estudo Prático, Significados, eCicle, Enem Virtual.