História

Desigualdade social, o que é? Origem, causas e situação no Brasil

A desigualdade social é um mal que afeta toda e qualquer sociedade. Estima-se que ela tenha surgido desde os primórdios da civilização.

Atualizado em 06/10/2020

De modo geral, chamamos de desigualdade social um dos diversos fenômenos que acontece dentro das relações entre pessoas dentro de uma sociedade. Tal como o nome sugere, o termo caracteriza a assimetria presente nas formas de tratamento entre indivíduos de diferentes posições sociais.

O primeiro filósofo a investigar profundamente a origem da desigualdade social foi o o francês Jean-Jacques Rousseau, ainda no século XVIII.

De acordo com os escritos de Rousseau, a desigualdade social se iniciou quando a primeira pessoa delimitou um espaço de terra e o chamou de seu. Sendo a natureza um bem comum a todas as pessoas, a propriedade sobre ela ou parte dela pode ser considerada como um furto.

Se assim entendermos, uma vez que alguém detém uma porção de terra e passa a chamar de sua, todas as demais pessoas que antes eram detentoras comuns da terra perdem essa propriedade.

Desse modo, o indivíduo proprietário de uma terra passa a ter algo a mais do que os outros e, consequentemente, tem mais poder. Assim se inicia a desigualdade social.

O problema da desigualdade social

Muitos outros filósofos, antropólogos, historiadores e estudiosos das áreas de humanidades buscaram compreender os complexos mecanismos que envolvem a desigualdade social.

Desigualdade social, o que é?
ArchDaily

Karl Marx, por exemplo, disse que sua origem e manutenção está situada no que ele chamou de luta de classes. Ou seja, a desigualdade social é fruto de um conflito entre aqueles que detêm o poder e aqueles que são subordinados ao poder.

Em termos rudes, podemos dizer que toda sociedade possui algum tipo de desigualdade. Ela pode se expressar por meio de títulos religiosos, poder aquisitivo, status social, sexo, gênero, cor, etc. Se observarmos bem ao nosso redor perceberemos como a distribuição social é desigual.

Veja alguns exemplos de desigualdade social:

  • Aproximadamente 51% da população brasileira se declara preta ou parda. Enquanto isso, apenas 33% dos alunos da rede privada são negros. Já na rede pública esse percentual sobe para 56%;
  • 51% da população brasileira é composta por mulheres, mas o mercado de trabalho é predominantemente masculino;
  • Cerca de 82% das mulheres trans não completam o ensino médio.

A lista de situações que poderíamos citar é enorme. São muitas as desigualdades sociais. Mas se a desigualdade social é quase um processo natural à sociedade, por que a vemos como um problema?

Para responder essa pergunta, devemos antes entender que ela é geradora de um ciclo vicioso que determina um lugar aos desiguais. Mas o que isso quer dizer? Vamos explicar!

Entendendo a desigualdade na prática

Suponha a seguinte situação hipotética: Um pai de família trabalha para sustentar sua família com um salário mínimo (atualmente o equivalente a R$ 1.045,00).

Pragmatismo Político

Com esse salário ele paga as contas de casa como alimentação, moradia, água e luz. Muito dificilmente esse homem vai conseguir pagar uma instituição privada ao seu filho.

Desse modo, podemos observar a desigualdade em relação ao acesso à educação.  A educação de qualidade é reservada apenas para aqueles que possuem a condição de pagar por ela.

Agora imagine a condição dos filhos de um pai que receba 10 vezes o salário desse nosso personagem fictício.

Esses garotos terão muito mais acesso ao conhecimento e, consequentemente, terão mais oportunidades de emprego e muito provavelmente terão acesso à salários bem mais altos do que um salário mínimo. Percebeu como a desigualdade desigual tende a permanecer?

Desigualdade social, o que é?
Veja

Observe que a família que sobrevive com uma baixa renda tende a se perpetuar recebendo pouco. Por outro lado, a família que recebe 10 vezes mais tende a continuar perpetuando sua riqueza.

O grande problema que discutimos ao falar em desigualdade social está concentrado no fato de existirem pessoas com dinheiro suficiente para comprar até ilhas inteiras, enquanto uma parte grande da população mundial vive em situação de pobreza.

Só para termos uma ideia, estudiosos da área estimam que cerca de 99% da população mundial concentram, aproximadamente, metade da riqueza do planeta, enquanto a outra metade está nas mãos de 1% de bilionários.

A situação no Brasil

Agora que entendemos que a desigualdade social não se refere ao modo de agir das diferentes pessoas em diferentes culturas e nacionalidades, mas sim um problema estrutural da sociedade, podemos dizer que são várias as suas origens.

Exame

No Brasil, por exemplo, podemos apontar fatores como má administração do capital público, corrupção, falta de investimento em áreas sociais como saúde, cultura e educação, etc.

O tema é muito presente e muito discutido em todo o país. A generalização da discussão pode ser entendida quando observamos que o Brasil está na lista dos países com o maior percentual de desigualdade social do mundo.

Embora a nação tenha conseguido diminuir significativamente esse abismo econômico entre os mais ricos e os mais pobres durante as últimas duas décadas, ainda temos um longo caminho a percorrer pela frente.

O que achou de compreender um pouco sobre Desigualdade Social? Se gostou, confira também o que é Clientelismo, o que é? Origem, exemplos e relação com a corrupção

Imagens: Exame, Pinterest, Pragmatismo Político, Veja e ArchDaily