História

Concílio de Trento – O que foi, história, principais causas e consequências

O Concílio de Trento foi um reunião realizada pelos principais representantes da Igreja Católica para reafirmar os dogmas da fé católica.

Atualizado em 06/02/2020

Durante o século XVI a Igreja Católica passava por reformulações e novas formas formas de pensamento em relação ao cristianismo, começavam a surgir. Um desses pensamentos veio de Matinho Lutero que criou medidas que ocasionaram na chamada Reforma Luterana e as Reformas Protestantes. A Igreja, com o intuito de desviar de novas correntes criou meios como a Contrarreforma. As medidas foram estabelecidas e vale destacar a reunião conhecida como Concílio de Trento, uma das partes mais importantes da contrarreforma católica.

Isso porque, o Concílio de Trento reuniu autoridades eclesiásticas para discutirem sobre os valores e princípios da Igreja católica. Dessa forma, os líderes católicos viram, em meio às outras reformas que se formavam, a necessidade de estabelecer posições em relação às novas ideias. Assim, entre os anos de 1545 e 1563, o Papa III reuniu os eclesiásticos no Tirol italiano, na cidade de Trento.

Além do Papa III, outros líderes da Igreja também estava à frente do Concílio de Trento. Dentre eles podemos citar outros Papas como Júlio III, Paulo IV, Pio V, Gregório XIII e Sisto V. Visto isso, o concílio teve duração de 18 anos e se dividiu em três partes com 25 sessões plenárias. Todas as sessões ocorridas entre os anos de 1545 e 1563 foram divulgadas de forma pública.

Anúncio

Concílio de Trento

Quando um concílio é formado, ou seja, uma reunião, as principais autoridades da Igreja se reúnem. Assim, durante a reunião, assuntos como as doutrinas da Igreja e as formas de evangelização dos católicos são discutidos pelos eclesiásticos.

Concílio de Trento, o que foi? História, principais causas e características
Concílio de Trento – Congregação Geral. Fonte: Pe. José

Dessa forma, o Concílio de Trento foi uma das ações mais importantes durante a Contrarreforma feita pela Igreja Católica. A Contrarreforma também recebeu o nome de Reforma Católica e foi o meio encontrado para livrar a Igreja das críticas que vinham dos protestantes. Além do concílio, outras medidas foram tomadas para que a fé fosse restabelecida entre os fies. Dentre as medidas tomadas estavam a Inquisição e uma listagem feita dos livros proibidos pela Igreja.

Todas as medidas foram tomadas para que as críticas feitas pelos protestantes fossem amenizadas. Como resultado, a Igreja esperava reconquistar território católico perdido pelos atos da Reforma Protestante. Dessa forma, após o início do concílio, caminhos foram traçados para que o protestantismo fosse barrado. Assim, durante esse período, o Tomismo e a condenação de livros proibidos e a Inquisição foram estabelecidos.

Consequências

Concílio de Trento, o que foi? História, principais causas e características
Abertura do Sacrossanto Concílio,pelo Papa Paulo III. Fonte: O fiel católico

As 25 sessões realizações durante o Concílio de Trento serviram para estabelecer diversas medidas para reavivar a fé e findar meios para que a Igreja se tornasse grande novamente. Dentre as decisões tomadas durante os 18 anos de concílio podemos citar:

  • A venda de perdão estava proibida (fato ressaltado por Lutero e a Igreja acatou o erro e se redimiu);
  • As decisões da Igreja não podiam sofrer interferência de príncipes;
  • Afirmou que a salvação do povo estava relacionada à fé e às obras feitas;
  • A missa como parte importante da liturgia;
  • Reativou o Tribunal do Santo Ofício (Inquisição);
  • Estabeleceu a existência de um purgatório;
  • Criou os setes sacramentos – batismo, confirmação ou crisma, confissão, eucaristia ou comunhão, matrimônio, ordem e extrema unção;
  • Estabeleceu o casamento com exceção dos membros do clero.

Por fim, as medidas tomadas com o Concílio de Trento serviram para relembrar as doutrinas da fé católica. Alguns países se recusaram a aceitar as medidas nos primeiros anos, porém, com o passar do tempo, o cristianismo foi aceito. Dessa forma, após o concílio o cristianismo passou a ser dividido entre católicos, ortodoxos e protestantes.

O que achou da matéria? Se gostou, corre pra conferir mais temas aqui no site como, por exemplo, o que foi o escândalo de Watergate e como aconteceu a Guerra da Coreia.

Fontes: Info Escola, Mundo Educação e História do Mundo

Fonte imagem destaque: Pisdc

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.