História

Social-democracia – O que é, história e principais ideias

Em contraste com ideias marxistas, a social-democracia defende uma sociedade igualitária, mas sem a necessidade de ruptura com o capitalismo.

Atualizado em 03/02/2020

A partir de uma ruptura com ideias socialistas, a social-democracia despontou como nova ideologia política, no fim do século XIX. Porém, ao longo da história, grupos com diferentes teorias se proclamaram social democratas. Por causa disso, é um pouco complicado definir precisamente o que é essa corrente de pensamento.

O que podemos afirmar é que a ideologia da social-democracia está diretamente ligada à necessidade de representação por meio de partidos. Sendo assim, a variação da definição também depende muito das interpretações que cada partido tem da corrente de pensamento.

Mas, então, o que exatamente é a social-democracia? Quais são os seus principais valores e ideais? É isso que vamos descobrir agora.

História da social-democracia

Social democracia: o que é, história e principais ideias
Verso

A social-democracia surgiu dentro do movimento marxista. A princípio, suas ideias defendiam a conquista da democracia por meio do voto universal e da criação de assembleias populares. Além disso, social-democratas também pensavam na democracia além da política, visando a ruptura das classes sociais e criando uma democracia também na economia.

Na década de 1910, partidos social-democratas eram vistos como partidos revolucionários. Porém, com a I Guerra Mundial e a Revolução Russa, o socialismo sofreu uma divisão. Comunistas influenciados pela Revolução de Lenin ainda acreditavam no radicalismo do rompimento com a classe burguesa. Por outro lado, os social-democratas acreditavam que as reformas do capitalismo poderiam acontecer a partir de revoluções partidárias. Conheça mais sobre o contexto história e as consequências da Revolução Russa.

Após o fim da II Guerra Mundial, a social-democracia já não pensava mais em romper com o capitalismo. Atualmente, esses partidos costumam estar num alinhamento político de centro, se distanciando da direita tradicional por defender valores como proteção ao meio ambiente, aos direitos trabalhistas e aos setores mais vulneráveis da sociedade.

Ideais social-democratas

Social democracia: o que é, história e principais ideias
Suno

Por ter se distanciado do socialismo marxista, a social-democracia ainda aceita valores do capitalismo. Apesar disso, acredita que a política pode conseguir reduzir os efeitos negativos do sistema. Isso pode ser feito por meio de intervenções nos âmbitos econômico e social, bem como com reformas políticas parciais.

A social-democracia também prega a defesa das liberdades civis e da democracia representativa. Ou seja, nesse sistema, os cidadãos podem interferir no governo por meio de eleições regulares, estruturadas com a disputa entre partidos.

As teorias do economista britânico John Maynard Keynes combinaram os interesses sociais da corrente com os problemas econômicos do capitalismo. Nesse sentido, foi desenvolvido o conceito do Estado de Bem-Estar Social. Entenda também a diferença entre comunismo e socialismo.

Estado de Bem-Estar Social

Social democracia: o que é, história e principais ideias
Dawn

O Estado de Bem-Estar Social é uma ideia política-econômica que dita que o Estado tem papel fundamental na organização da economia. Assim, pode gerar mais progresso social, além de garantir o bem-estar da sociedade, como o próprio nome diz.

Se o governo foca em oferecer esse bem-estar, naturalmente também estará focado em garantir emprego para a sociedade e renda justa. Nesse sentido, devem existir regulamentações de trabalho, como leis trabalhistas e salário mínimo. Assim, o mercado seria fortalecido, ao mesmo tempo em que as condições sociais teriam mais igualdade.

Por fim, o Estado também deve oferecer serviços públicos como assistência médica gratuita, educação infantil, básica e superior, programas de habitação e de segurança, dentre outros. Não só isso, como também deve participar de atividades essenciais para o desenvolvimento do país, como nos setores de comunicação e transporte, quando não são atendidos pela iniciativa privada.

Outro lado

Social democracia: o que é, história e principais ideias
The Economist

Uma das principais críticas a esse modelo é possibilidade de baixo crescimento econômico. Isso acontece porque os objetivos sociais podem entrar em conflito com os interesses econômicos. Alguns liberais ainda defendem que tentar reduzir riscos do capitalismo pode criar um Estado paternalista.

Outros críticos da social-democracia também defendem que o sucesso do sistema pode ser a razão de sua própria fraqueza. Com mais segurança social criada pelo Estado, haveria mais gastos públicos. Assim sendo, quanto mais elevado for o custo de trabalho, mais os empresários vão querer reduzir esses custos, buscando soluções que acabam enfraquecendo a economia local.

Como consequência desse cenário, uma crise de emprego e segurança social geraria ainda mais custos. Porém, com menos contribuintes, o sistema se tornaria insustentável. Leia também sobre a origem dos termos direita e esquerda na política.

Fontes: Politize, InfoEscola

Imagem de destaque: Tag