Física & Química

Luz Visível – O que é e suas principais características

Luz visível, ou espectro visível, é um conjunto de ondas eletromagnéticas que, devido a radiação, pode sensibilizar diretamente a visão.

Atualizado em 01/07/2020

As primeiras explicações sobre a luz visível, ou especto óptico, vieram do físico Isaac Newton, no século XVII. Foi a partir de uma descrição de seu experimento em óptica, impresso em 1671, que Newton utilizou pela primeira vez a palavra especto (do latim “aparência” ou “aparição”).

Neste experimento, Newton observou a dinâmica que ocorre quando um feixe estreito de luz solar encontra-se com um prisma de vidro em um ângulo. Ou seja, uma parte é refletida e, a outra parte, ultrapassa o vidro, surgindo diferentes bandas de cores. Assim, o físico criou a hipótese de que a luz era composta por partículas de diversas cores, às quais moviam-se com velocidades na matéria transparente.

Desse modo, o vermelho, por exemplo, movia-se mais rápido que o violeta e, como resultado disso, criava uma refração menor que o violeta ao passar pelo prisma. Levando, portanto, a um espectro de cores. A hipótese levou o físico e astrônomo holandês Christian Huygens a propor, em 1687, a teoria ondulatória da luz.

Foi, no entanto, somente no começo do século XIX, que a concepção de espectro visível ficou mais definida. Nesse período, Willian Herschell, Johann Wilhelm Ritter, Thomas Young, Thomas Johann Seebeck, dentre outros, descobriram diferentes tipos de luzes além da visível.

Já em 1802, Young foi o primeiro a medir o comprimento de onda em diferentes cores de luz. Young foi ainda,  junto com Hermann von Helmholtz, responsável por analisar a conexão entre o espectro visível e visão de cores, que posteriormente, formou a base de sua teoria de visão de cores, a qual propõe que o olho humano usa três distintos receptores de cores.

Mas o que seria então luz visível?

Luz visível, o que é?

Luz Visível - O que é e principais características
Fonte: Blog do Enem

Em síntese, a luz visível ou espectro visível, consiste em um conjunto de ondas eletromagnéticas. Devido  à radiação, ela pode sensibilizar a visão. Essas ondas são criadas a partir de cargas elétricas oscilantes.

De modo geral, origina-se a partir de saltos quânticos, quando elétrons de níveis energéticos saltam para níveis menos energéticos. Nesse sentido, uma luz comum, mesmo que de uma só cor, correspondente a uma mistura de diferentes frequências.

Todas as transições quânticas correspondem à mesma mudança de energia. Portanto, o feixe de laser possui uma única frequência, ou seja, a mesma cor.

Características

Luz Visível - O que é e principais características
Fonte: Brasil Escola.

Os limites do espectro visível variam de pessoa para pessoa. Mas, basicamente, o olho humano tem um alcance definido de 350 nm a 700 nm do comprimento de onda da luz visível.

Os comprimentos de onda da luz visível são classificados segundo a cor: do violeta, que tem comprimento de onda λ = 4 . 10-7 m, ao vermelho, cujo comprimento de onda é λ = 7 . 10-7 m.

Portanto, a sensibilidade dos olhos é uma função do comprimento de onda e é máxima para um comprimento de onda λ = 5,5 . 10-7 m (amarelo-verde).

A visão é o resultado dos sinais transmitidos ao cérebro por dois elementos presentes na retina: os cones e os bastonetes.

É possível dizer que, para cada cor, existe uma frequência e comprimento de onda. Conforme abaixo:

  • Vermelho – Comprimento de onda – 625 a 740
  • Laranja – Comprimento de onda – 590 a 625
  • Amarelo – Comprimento de onda – 565 a 590
  • Verde – Comprimento de onda – 500 a 565
  • Ciano – Comprimento de onda – 485 a 500
  • Azul – Comprimento de onda – 440 a 485
  • Violeta – Comprimento de onda – 380 a 440

Por fim, gostou dessa matéria? Leia mais sobre o assunto, aqui está uma definição completa sobre Óptica.

Fontes: Infoescola , Cola da Web, Mundo e Educação. 

Imagens: Brasil Escola, Blog do Enem