Física & Química

Leis de Newton, quais são? História, conceitos e como calculá-las

As Leis de Newton representam as três leis que possibilitam o entendimento dos comportamentos estático e dinâmico dos corpos materiais

Atualizado em 10/05/2020

Quem estuda física e química provavelmente já estudou sobre Isaac Newton e as leis que ele criou. Assim, assuntos como dinâmica de corpos, gravidade, força e inércia são ligados as Leis de Newton, desenvolvidas para auxiliar nos entendimentos físicos e químicos. Dessa forma, veio, primeiro, o que era gravidade, depois Força e assim, por consequência, as Leis de Newton.

Nesse sentido, as leis desenvolvidas pelo cientista se fundamentam na Mecânica Clássica e foram publicadas em três volumes intitulados Princípios Matemáticos da Filosofia Natural. Assim, as leis explicam a movimentação entre os corpos, possibilitando estudos sobre os asteroides, as marés, além de equações matemáticas explicar fenômenos naturais.

Em síntese, as Leis de Newton explicam como os corpos permanecem ou não em equilíbrio. Dessa forma, existem duas classificações para os corpos, sendo eles estático ou dinâmico. Assim, um corpo é denominado com equilíbrio estático quando as forças aplicadas sobre ele se cancelam. Por outro lado, um corpo dinâmico é aquele que permanece parado ou em constante movimento em linha reta.

Origem das leis de Newton

Estudos dizem que Newton começou  a estudar sobre a dinâmica dos corpos enquanto estava sentado, lendo, sob uma macieira. Assim, enquanto se concentrava, uma maça caiu sobre sua cabeça e foi assim que os estudos sobre a gravidade se iniciaram. Em seguida, estudos sobre a Força também foram desenvolvidos, ou seja, a interação entre dois corpos.

Leis de Newton, o que são? História, principais leis e fórmulas de calcular
Na fábula de Isaac Newton, nosso corpo também tende a cair o tempo todo, o que só não acontece porque nossos músculos vencem essa força para baixo e nos mantém em pé. Fonte: Globo Esporte

Nesse sentido, os estudos sobre a Força desenvolvidos por Newton podem ser aplicados em efeitos como a aceleração, a deformação e a força resultante. Dessa forma, a aceleração representa a velocidade aplicada sobre o corpo. A deformação deforma o corpo quando alguma força é aplicada sobre o corpo. Por outro lado, a força resultante é a força de todas as outras aplicadas sobre o corpo.

Em síntese, os estudos desenvolvidos por Newton foram divididos em três leis, as Leis de Newton

Quais são elas?

1ª Lei de Newton – Princípio da Inércia

A primeira lei desenvolvida por Isaac Newton diz respeito ao Princípio da Inércia. Assim, o físico definia que “Um corpo em repouso tende a permanecer em repouso, e um corpo em movimento tende a permanecer em movimento.”

Em síntese, a lei explica que um corpo só é alterado caso alguma força seja aplicada sobre ele, tirando-o assim do estado de repouso. Assim, a força deve, necessariamente, ser maior que zero. Dessa forma, quanto maior for a massa de um corpo, maior será sua inércia.

Leis de Newton, o que são? História, principais leis e fórmulas de calcular
Representação da 1ª Lei de Newton. Fonte: Física

Dessa forma, um bom exemplo para exemplificar a lei do Princípio da Inércia é um ônibus em movimento. Isso porque, se o veículo que está em movimento constante é freado drasticamente, a tendência é que os passageiros sigam o mesmo movimento. Assim, são, consequentemente, lançados para frente do ônibus.

2ª Lei de Newton – Princípio Fundamental da Dinâmica

A segunda lei desenvolvida por Newton diz respeito à força aplicada sobre dois corpos que possuem massa diferente. Nesse sentido, a lei explica que “a Força é sempre diretamente proporcional ao produto da aceleração de um corpo pela sua massa“.

Leis de Newton, o que são? História, principais leis e fórmulas de calcular
Na lei fundamental da Dinâmica (F = m.a) quanto maior a massa do corpo, maior será sua inércia. Fonte: Física Vestibular

Nesse sentido, a lei se aplica pela fórmula F = m.a. Em que F representa o resultado das forças que agem sobre o corpo. O m representa a massa do corpo atuantes pela força calculada em Kg. Além disso, a representa a aceleração adquirida, calculada em m/s².

3ª Lei de Newton – Princípio da Ação e Reação

Em síntese, a terceira lei de Newton se refere “as forças atuam sempre em pares, para toda força de ação, existe uma força de reação.”. Nesse sentido, se um corpo exerce uma força sobre uma caixa é caracterizado como força de ação.

Leis de Newton, o que são? História, principais leis e fórmulas de calcular
Determinação da aceleração da gravidade exemplificando a terceira lei de Newton. Fonte: Física

Por outro lado, quando há a existência de uma força em direção iguais há também a presença de uma força com módulo e direção iguais. Além disso, os sentidos são opostos à ação. Assim, é caracterizado de força de reação. Nesse sentido, a lei explica que todas as forças surgem aos pares.

Você sabia?

  • Isaac Newton, ao observar a queda da maça, percebeu que a mesma força invisível que causou a queda das maçãs no chão também afetou os movimentos da Lua;
  • Na primeira lei de Newton um corpo ou objeto parado, em razão de sua inércia, tende a permanecer em repouso; uma vez iniciado o movimento, a tendência do corpo é permanecer em movimento retilíneo e uniforme;
  • A primeira lei de Newton não possui fórmula para resolver as questões;

O que achou da matéria? Se gostou, não perde tempo e dá uma olhada nesses outros textos sobre quem foi Albert Einstein e Platão.

Fontes: Brasil Escola, Só Física

Fonte imagem destaque: Info enem

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.