História

Intentona Comunista, conheça a tentativa de golpe contra Getúlio Vargas

A Intentona Comunista foi um movimento armado que visou derrubar Getúlio Vargas do poder e implantar uma nova ordem nacional.

Atualizado em 16/03/2019

A Intentona Comunista ocorreu entre os dias 23 e 27 de novembro de 1935, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. Liderados por Luiz Carlos Prestes, os revoltosos queriam derrubar Getúlio Vargas do poder.

Com o apoio dos comunistas internacionais, achavam que obteriam facilmente a apoio da população e do Exército. Só que o plano foi mal articulado e não alcançou o resultado pretendido.

A resposta governamental foi bem rápida e eficiente, ocasionando ainda o surgimento do Estado Novo.

A Intentona Comunista foi uma tentativa de golpe contra Getúlio Vargas

Contexto Histórico

Com a Revolução de 1930, Getúlio Vargas pôs fim ao domínio da Oligarquia Agrária no Brasil. Só que a democracia não foi restabelecida, tendo outro grupo passado a dominar o país.

Para piorar a situação, as elites estavam infestadas pelos ideais fascistas. Havia sido criadas a Ação Integralista Brasileira (AIB), que tinha caráter extremista e de direita.

Para se opor a tudo isso, o Capitão do Exército Luiz Carlos Prestes decidiu derrubar Vargas do poder. Ele fundou em 1935 a Aliança Nacional Libertadora (ANL) e usou o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), que fundara em 1922.

A Intentona Comunista foi uma tentativa de golpe contra Getúlio Vargas

 

As ligações internacionais do movimento

Por trás desse iniciativa de Prestes estava a chamada Internacional Comunista. Isso comprova a ligação direta de Luiz Carlos Prestes com a União Soviética.

Ao seu lado combatiam também sua esposa Olga Benário, Rodolfo Ghioldi, Arthur Ernest Ewert e Ranieri Gonzales. Havia  igualmente diversas outras pessoas ligadas ao Comitê Executivo da Internacional Comunista (CEIC).

Essa gente toda, no entanto, calculou mal o levante, já que o mesmo era mal articulado. Apostaram todas as fichas na certeza de que bastaria uma iniciativa para obter adesões. Esperavam que os insatisfeitos com o governo os apoiasse e assim Vargas fosse deposto.

Só que havia o receio das elites, principalmente dos detentores das riquezas, das consequências comunistas. E ainda se apostou que o prestígio que Prestes possuía dentro do Exército fosse suficiente para o levante nacional.

A Intentona Comunista foi uma tentativa de golpe contra Getúlio Vargas

É deflagada a revolta

As ações começaram em Natal entre os dias 23 e 25 de novembro de 1935, onde tomaram o poder. Ali foi instalado o Governo Revolucionário Provisório, que tinha a intenção de controlar todo o país. Também o Recife aderiu à ações no dia 24 de novembro.

Só que as ações revolucionárias não tiveram o amplo apoio popular que se esperava. Nem as tropas se aquartelaram nos quartais, embora grande fosse o chamado. E assim, logo de início, seus líderes perceberam que seriam derrotados.

Não obstante essa certeza, os conspiradores atacaram instalações militares no Rio de Janeiro, em 27 de novembro. A Vila Militar e a Escola Militar da Praia Vermelha ficaram sob fogo cerrado.

Amotinaram-se o 3º Regimento de Infantaria, na Praia Vermelha e o 2º Regimento de Infantaria e no Batalhão de Comunicações. Também a Escola de Aviação, no Campo dos Afonsos, foi tomada, visando obter aviões para o movimento.

Consequência da Intentona Comunista

O movimento foi finalmente vencido por Getúlio Vargas, que impôs duras sanções aos seus líderes. Além disso, houve o endurecimento do autoritarismo, comunistas foram caçados e seus líderes presos.

Com a Constituição Federal de 1937, os direitos civis foram suspensos e implantou-se o Estado Novo no Brasil. Começou então uma feroz ditadura de Vargas, que encontrou no movimento comunista um motivo para dominar.

Luiz Carlos Prestes foi julgado e condenado, ficando preso até a queda do Estado Novo em 1945. Para se vingar dele, Vargas entrou Olga grávida aos Nazistas, que a executaram num campo de concentração.

Você curtiu conhecer a Intentona Comunista? Leia também sobre o Ceará ter abolido a escravidão 4 anos antes da Lei Áurea.

Fonte: Wikipédia, Só História, Info Escola, Brasil Escola, Toda Matéria, História do Brasil, FGV, Correio Braziliense, Mundo Educação.

Fonte das imagens: Youtube, Info Escola, Estórias de História, Wikipédia,