Biologia

Genes – dominantes e recessivos, hereditariedade, cromossomos X e Y

Nos genes está o material genético que irá transmitir as características da hereditariedade, herdadas geneticamente, formando um novo indivíduo.

Atualizado em 20/07/2019

Os genes são uma parte diminuta onde está o material genético contido na molécula de DNA, o ácido desoxirribonucleico. Ali são feitas as proteínas que determinam a transmissão dos caracteres hereditários, ou seja, das características herdadas geneticamente.

Há o gene dominante e o recessivo. O primeiro apresenta característica hereditária, ainda que em quantidade simples, que determina o caráter. Já o segundo apresenta algumas proteínas que o organismo acha que estão erradas e as esconde.

Há doença que são mais comuns em homens que em mulheres, uma vez que isso se refere ao gene que se liga ao cromossomo X. É o caso do daltonismo, que incide mais nos indivíduos do sexo masculino, pelo fato de apresentarem um cromossomo sexual X e um Y.

Considerações sobre os Genes

Os genes são fragmentos de uma molécula de DNA, onde se produzem as características que se herda na Genética. Ali há uma sequência de DNA, onde se localiza uma espécie de código com instrução para produzir certa proteína. Esta por sua vez tem uma função determinada no organismo, conquanto cada célula humana apresenta 25 mil genes.

Genes – dominantes e recessivos, a hereditariedade, cromossomos X e Y

O cromossomo é formado por uma comprida cadeia de DNA em volta de uma proteína chamada histona. É ali que está a maioria dos genes. Uma célula humana tem 23 pares de cromossomos.

Há um par de cromossomos sexual, isto é, XX nas mulheres, assim como XY nos homens. Os seres humanos contêm igualmente 22 pares de cromossomos não sexuais a que se chama de autossomos. Só que os espermatozoides e os óvulos têm somente 23 cromossomos.

Transmitem-se os cromossomos de pais para filhos através do esperma e do óvulo. Um cromossomo de cada par é herdado da mãe e outro, do pai. Assim se justifica o motivo de a criança se parecer com os pais, bem como desenvolver certas doenças hereditárias.

Há um processo interessantíssimo que ocorre no interior das células, conquanto isso seja essencial para a continuidade da vida. Trata-se da capacidade que a célula possui de ativar os genes necessários numa dada etapa de formação. Por outro lado, caso não necessite deles, os desativa ou os guarda para quando necessitar.

E nesse processo de ligar ou desligar genes, a célula se diferencia, posto que uma se torna muscular, outra óssea. Há gene que não é desativado jamais, uma vez que o organismo dele necessita na produção de proteínas para certas funções.

Os Genes Dominantes

Genes – dominantes e recessivos, a hereditariedade, cromossomos X e Y

O gene dominante é aquele de impõe uma certa característica hereditária, ainda que em dose simples nos genótipos. Isso quer dizer que, embora não haja um alelo dominante, o gene determina seu caráter.

Podemos classificá-los em dois tipos distintos. O Dominante Homozigoto, ou puro, que é representado pelas letras maiúsculas (AA, BB, VV). Há também o Dominante Heterozigoto, ou híbrido, grafado em uma letra maiúscula e uma minúscula (Aa, Bb, Vv).

O gene dominante apresenta certas características que estão nos genes alelos dominantes, a exemplo do nariz aquilino e dos lábios grossos. Mas há também o lobo da orelha solto, o cabelo e os olhos escuros, a calvície e o dedo mindinho curvado.

Os genes dominantes, entretanto, podem conter doenças nos alelos dominantes, como Polidactilia, Doença de von Hippel e Doença de Huntington.

Os Genes Recessivos

Genes – dominantes e recessivos, a hereditariedade, cromossomos X e Y

O gene recessivo contém proteínas que o organismo interpreta como sendo incorretas, razão pela qual se tornam inativos. Isso quer dizer que, se um gene dominante se manifesta, o recessivo se mantém inerte.

Na sua representação gráfica, entram letras minúsculas (aa, bb e vv). Sendo que suas características aparecem em dose dupla (recessivo homozigoto), posto que nisso diferem dos dominantes. O gene recessivo apresenta certas características, como o nariz reto e lábios finos, cabelo loiro ou ruivo e olhos azuis.

Há igualmente algumas doenças provindas do gene recessivo, a exemplo da Hemofilia, do Albinismo, do Daltonismo e da Miopia.

Os Genes que se ligam ao Cromossomo X

Genes – dominantes e recessivos, a hereditariedade, cromossomos X e Y

Há doenças que são mais comuns em homens do que em mulheres, posto que estas têm dois cromossomos X. Já os homens possuem um cromossomo sexual X e um Y. Contendo o cromossomo Y genes que não são iguais a X, os homens possuem só uma cópia dos genes X.

Só que algumas doenças, ou mesmo condições, são causadas por algum gene do cromossomo X, a exemplo do daltonismo. Portanto, uma mulher tem duas cópias de genes, sendo uma em cada cromossomo X, que lhe possibilitem ter a doença. Já o homem, para desenvolver o mesmo caso, basta ter uma cópia do gene no seu cromossomo X.

Leia também sobre as Leis de Mendel – cruzamentos, polinização cruzada e linhagens obtidas.

Fonte: Onco Guia, Wikipédia, Brasil Escola, Significados, Info Escola, Escola Kids, Mundo Educação e Toda Biologia.

Fonte das Imagens: New Scientist, Courserra, Por dentro do mundo das células, Youtube, Slide Player.