Física & Química

Bóson de Higgs, o que é? Definição, descoberta e importância

O bóson de Higgs foi descoberto em 2013, sendo caracterizado como uma partícula elementar que concede massa a elétrons e quarks, por exemplo.

Atualizado em 20/08/2020

Em 1960, Peter Higgs, teorizou uma partícula conhecida por bóson de Higgs. Responsável por conceder massa a outras partículas elementares, como os elétrons e quarks, essa partícula elementar mediadora do potencial de Higgs foi descoberta, em 2013, por LHC, o grande acelerador de partículas.

Entre suas características, o bóson de Higgs não apresenta carga elétrica, ou seja, no lugar da carga existe um spin nulo. Nesse sentido, sem o bóson de Higgs, o universo seria apenas um amontoado de partículas que flutuam e, assim, as partículas não formariam os átomos.

Até 1930, os cientistas buscavam mais informações a respeito de como as partículas subatômicas formavam os átomos, bem como a construção de suas matérias e as forças que agem sobre todas elas.

Em 2012, por exemplo, um experimento comprovou 99,9999…% sobre a existência do bóson de Higgs. Logo, o experimento contribuiu para a compreensão da existência do universo e suas novas partículas.

Quem é Peter Higgs?

Peter Higgs é o físico por trás da descoberta da teoria de bóson de Higgs. Nascido em 1929, o físico teórico britânico recebeu, em 2013, o Nobel de Física por explicar sobre o mecanismo de Higgs, junto com outro físico, o belga François Englert.

Bóson de Higgs, o que é? Definição, descoberta e importância
Earth Info

Dessa forma, a teoria de Higgs estabelece a existência de um campo responsável pela quebra de simetria no processo da Teoria Eletrofraca, ou seja, o campo não deveria apresentar massa, mas sim ser virtual.

Os trabalhos de Peter permitiram que todos os físicos pudessem visualizar, de uma forma diferente, o Modelo-Padrão da Física de partículas. Higgs e François Englert publicaram, em 1964, artigos sobre a existência do bóson de Higgs.

De forma geral, a Teoria Eletrofraca coloca em discussão que há uma unificação entre duas forças fundamentais da natureza, ou seja, a força eletromagnética e a força nuclear fraca.

A descoberta de Bóson de Higgs

Parte da energia irradiada ficou congelada após o Big Bang, sendo possível a formação de um éter, conhecido como Campo de Higgs. Esse campo – onde o bóson está incluso – formou uma viscosidade no vazio do espaço e, com isso, fez com que cada partícula se relacionasse uma com a outra.

Desta forma, o bóson passou por entre as partículas, causando um efeito de atração e repulsão. A partir disso, as partículas ganharam massa e combinaram entre si, formando, assim, os átomos. Pesquisadores, ao longo dos anos, notaram que fenômenos diferentes eram produzidos pela mesma força fundamental.

Mega Curioso

Higgs apresentou que, após o resfriamento do universo, passou a existir um campo que atravessava todo o espaço. Sendo assim, esse campo possuía o efeito de interagir com os bósons, produzindo quebras espontâneas de simetria em regimes de alta energia.

Ou seja, o Campo de Higgs afetava algumas probabilidades quânticas. Entretanto, o resultado é que o campo de Higgs passou a ter massa. Então, foi verificado que a teoria do bóson de Higgs interagia com os quarks e, por este motivo, as partículas de quarks possuíam grande massa.

Importância da “partícula de Deus” para o universo

Outro nome dado, também, a teoria bóson de Higgs é “partícula de Deus”, nome que surgiu devido a um livro (1993)  muito popular do físico Leon Lederman. Todavia, Petter Higgs, e outros físicos, ficaram incomodados com o nome e suas possíveis conotações, resultando em sensacionalismo.

Spektrum

Com a teoria do campo de Higgs, a visão sobre o universo foi modificada. Dessa forma, o espaço passou a ser conhecido pela formação de bósons de Higgs e outras partículas, compreendendo que nem o espaço vazio é completamente vazio. Contudo, a teoria também comprovou que, ao longo da existência do universo, em algum momento, o espaço já foi quente e denso.

Por fim, as partículas elementares são formadas por meio de excitações dos campos que possuem semelhanças com as forças fundamentais da natureza, o que inclui o bóson de Higgs. Sendo assim, é possível que haja a interação entre uma partícula e outra.  Certamente, os fótons não interagem com os bósons de Higgs e, por este motivo, não possuem massa.

O que achou da matéria? Se gostou, leia também sobre Raios Gama, o que são? Efeitos, características e fontes de radiação

Fontes: Super abril e Mundo Educação

Imagens: Notícias ao Minuto, Earth Info, Mega Curioso e Spektrum