Física & Química

Separação Magnética, o que é? Conceito, classificações e curiosidades

Separação magnética é classificada como um método de separação de misturas heterogêneas de componentes sólidos, como o ferro.

Atualizado em 18/08/2020

O magnetismo é um processo relacionado à capacidade de atração e repulsão. Diante disso, seu papel está ligado a objetos que possuem propriedades magnéticas, além do método de separação magnética.

Essas propriedades podem ser vistas, principalmente, em componentes que fazem parte de misturas heterogêneas sólidas. Por isso, conseguem ser atraídos através da utilização de ímãs, sendo classificado como separação magnética.

A influência dos polos magnéticos da Terra está diretamente conectada ao processo de separação magnética. Esse fenômeno ocorre em decorrência do núcleo do planeta que é constituído de ferro e níquel energizados.

A princípio, o núcleo cria linhas de indução magnética, que são popularmente conhecidas como Polo Sul e Polo Norte. O fenômeno criado por esse processo é a indução de magnetismo, presentes em objetos de atração e repulsão.

Separação Magnética, o que é? Conceito, classificações e curiosidades
Polos magnéticos da Terra. Fonte: Olhar Digital

Sendo assim, a indução de magnetismo pelo método de separação ocorre em três categorias magnéticas diferentes, sendo elas:

  • Paramagnéticos;
  • Ferromagnéticos; 
  • Diamagnéticos.

Essas propriedades permitem que partículas do material sejam direcionadas para o campo magnético terrestre.  A princípio, a classificação desses processos tem como principal objetivo determinar como a separação magnética vai acontecer na presença de outro campo magnético.

Separação Magnética de Ferromagnéticos

Esses ímãs são popularmente conhecidos por conta da ação física sobre objetos simples. Inclusive, os ferromagnéticos são mais utilizados no método de separação magnética.

Isso acontece por causa da sua fácil adaptação ao campo magnético, sobretudo na atração dos materiais por ímãs. Um exemplo comum é o uso do material para separar detritos metálicos em depósitos de reciclagem.

Com uma forte separação magnética, os ferromagnéticos possuem pouco impacto no meio ambiente, por esse motivo é bastante utilizado.

Além disso, o custo é barato. Ou seja, com apenas um material de dipolos atômicos é possível criar um imã forte com elementos, como ferro, ferro e cobalto.

Paramagnéticos

Os paramagnéticos são atraídos pelos imãs. Porém, o que classifica esse tipo de material é a intensidade que reagem à separação magnética.

Por exemplo, os paramagnéticos são componentes com elétrons desemparelhados, portanto, sofrem pouca atração do campo magnético.

Assim, são encontrados em materiais como alumínio e  sulfato de cobre, além de elementos, como cálcio, sódio, etc.

Separação Magnética, o que é? Conceito, classificações e curiosidades
Imãs puxando elementos. Fonte: Magtek

Diante disso, a separação é classifica como branda, especialmente em decorrência da baixa atração. Portanto, ela é utilizada quando há um campo magnético externo maior. Quanto menor for a temperatura, melhor será a orientação.

Diamagnéticos

Os diamagnéticos são materiais cujo seus valores de atração são baixos, assim como as paramagnéticos. No entanto, são repelidos na presença de campos magnéticos.

Dessa forma, sua principal função está ligada ao magnético externo que cria imãs muito fracos. Na separação magnética possui pouca influência, pois não há reação externa suficiente.

Por isso, elementos como bismuto, cobre, prata, ouro e chumbo sofrem pouca ação em contato com ímãs.

Vantagens da separação magnética

Dentre as principais vantagens do método de separação magnética, está:

  • Os processo de separação não produzem resíduos tóxicos. Assim, não agridem o meio ambiente;
  • São processos naturais que não necessitam que maquinários;
  • Os materiais utilizados na separação – ímã ou eletroímã – são de baixo custo;

Curiosidades

O desenvolvimento de tecnologias ligada à separação magnética é econômica, pois não exige a manipulação de grandes máquinas ou processos químicos.

Por isso, é utilizada, por exemplo, na indústria alimentícia, para elementos magnéticos não se misturem com os alimentos.

Separação Magnética, o que é? Conceito, classificações e curiosidades
Maquina separando elementos por meio de separação magnética. Fonte: Info Escola.

O desenvolvimento da bússola foi baseado na separação magnética. A partir de uma agulha de ferro magnetizada, o ímã se movia em direção aos polos terrestres e contribui para a Era das Navegações, onde viagens eram guiadas por esse equipamento.

A separação magnética acontece por meio de vias secas e úmidas, embora, na umidade, os elementos precisam ser submetidos a processos de lavagens para aumentar a força do magnetismo.

E aí, gostou de conhecer sobre separação magnética? Que tal ler sobre Pontes de hidrogênio, o que são? Definição, características e aplicação.

Fonte: Manual da Química, Info Escola, Toda Matéria e Oximag.

Imagem: Estudo PráticoOlhar Digital, Magtek e Info Escola.