Biologia

Monossacarídeos, o que são? Onde encontrar e absorção

Os monossacarídeos são moléculas simples de carboidratos que, juntas, formam o dissacarídeo e o polissacarídeos encontrados nos alimentos.

Atualizado em 19/06/2020

Os monossacarídeos são uma das categorias de divisão dos carboidratos. Esses compostos são, portanto, carboidratos simples que podem facilmente se ligar aos glicídeos. Quando todas essas estruturas simples se juntam, acontece a formação de um polissacarídeo.

Monossacarídio vem de “mono” e significa um, ou seja, são monômeros que não podem ser quebrados em unidades menores. A etimologia da palavra “mono” quer dizer “solteiro”, e “sacchar” significa “açúcar”.

O que são os monossacarídeos?

Monossacarídeos -
Conceitos

Os monossacarídeos são, basicamente, carboidratos, ou açúcares simples, capazes de realizar combinações entre si. Sua estrutura molecular é ligada ao carbono e não pode ser abaixo de 3 ligações. Sua fórmula é dada da seguinte maneira: (CH2O)n.

Anúncio

Os átomos de carbono, por sua vez, auxiliam na classificação dos monossacarídeos. Além disso, seus números atômicos, nomes e fórmulas são:

Triose – número de carbono 3 -> C3H6O

Tetrose – número de carbono 4 -> C4H8O4

Pentose – número de carbono 5 -> C5H10O5

Hexose – número de carbono 6 -> C6H12O6

Heptose – número de carbono 7 -> C7H14O7

Onde encontrar

Monossacarídeos -
Wikipedia

Das classificações acima, os mais famosos estão relacionados à D-Ribose, com 5 carbonos e a D-frutose, ou D-Glicose, com 6 carbonos. A pentose e hexose são encontradas, sobretudo, no DNA e no RNA.

Os monossacarídeos são responsáveis por produzir os ácidos que dão origem ao material genético das células. Ou seja, sem esses carboidratos, não haveria a vida.

Monossacarídeos -
Andreia Torres PhD

Além disso, as hexoses, como a frutose, são fontes de energia e alimentação para muitos seres vivos. Principalmente as plantas, porque elas mesmas produzem a glicose para sobreviver. Isso ocorre para que ela mantenha o funcionamento de seu organismo.

Seja fruto, glicose ou galactose, todas essa moléculas desempenham a função energética.

Hexose nos alimentos

Além das plantas, há, portanto, a grande incidência de moléculas de monossacarídeos nos alimentos que comemos no dia a dia. Abaixo, listamos alguns que são fundamentais para a saúde do nosso corpo:

Mel

Monossacarídeos -
Huffpost

Fonte de dissacarídeos, o mel está entre os alimentos ricos em carboidratos considerados fonte de glicose. No entanto, estes mesmos compostos são encontrados, por exemplo, nas plantas. Contudo, o fornecimento de energia não é o seu único benefício.

Como característico dos carboidratos, o mel possuiu um gosto adocicado e pode ser usado para substituir o açúcar convencional. Sua funções aliviam, sobretudo, doenças como reumatismo, problemas gástricos, além de ser calmante e expectorante.

Frutas

Monossacarídeos -
Para Eles

As frutas são carregadas de frutose e têm seu adoçante natural. O mais interessante em relação a esse monossacarídeo é que ele também é encontrado nos espermas. Os nutrientes naturais das frutas são riquíssimos para a saúde e não contam com contraindicações.

Para os pacientes com problemas de diabetes, inclusive, a frutose é muito indicada, pois não altera de forma alguma os níveis de açúcar no sangue. Mas, como tudo, é preciso prestar atenção aos excessos.

Leite

Monossacarídeos -
Peb Med

A galactose é, sobretudo, um dissacarídeo exclusivo do leite e é rico em energia. Para os consumidores desse alimento, o monossacarídeo é importante porque ajuda a regular o intestino e proporciona também a melhor absorção de cálcio, magnésio, zinco e manganês.

Absorção do monossacarídeo?

Monossacarídeos -
Wikipédia

Os monossacarídeos, presentes nos carboidratos acima, são absorvidos no organismo através do intestino. Depois de processados pela parede desse órgão, são lançados para o sangue, tornando-se responsável pela distribuição da energia.

Os dissacarídeos e polissacarídeos são, portanto, derivados do monossacarídeo. Essas grandes ou pequenas moléculas de açúcar, também passam pelo fígado, tornando-se importantes para o “filtro” do corpo humano. A partir desse ponto, há a decisão da distribuição, queima ou armazenamento do açúcar.

Em suma, os carboidratos citados acima são especialmente pertencentes à família de importância biológica. Outros grupos funcionais são, portanto: aldoses, cetoses, isomeria óptica e estrutura cíclica.

Por fim, saiba mais sobre Bioquímica, o que é? Definição, o que estuda, função e metabolismo

Fontes: Viva Bem, Cooper, Minha Vida 1, Minha Vida 2, Tua Saúde, Dammous, Toda Biologia, Info Escola 1, Mundo e Educação, Portal São Francisco, Só Biologia, Info Escola 2

Fontes de imagens: Conceitos, Wikipedia 1, Huffpost, Para Eles, Peb Med, Andreia Torres PhdWikipédia 2, Mundo e Educação