Ciências

Briófitas, que plantas são essas e onde elas são encontradas?

As briófitas são plantas bem pequenas, que gostam de lugar úmido e assombreado, sendo que o exemplo mais conhecido é o musgo.

Atualizado em 27/12/2019

As briófitas são plantas de porte pequeno e avasculares, que se desenvolvem em lugares úmidos e com sombras.

Esses organismos são aqueles que comumente vemos esverdeando muros, rochas e troncos de árvores. O tipo mais conhecido é o musgo, que está presente até no ambiente doméstico.

Sua reprodução tanto pode ser sexuada quanto assexuada, mas são sempre dependentes da água. Podem ocorrer em alguns casos nos ambientes de temperatura extremas, como no Ártico.

Conheça as briófitas: saiba que plantas são essas e onde elas ocorrem

As características das briófitas

As briófitas são plantas avasculares, já que possuem tecidos que conduzem a seiva xilema e floema. Essas substâncias seguem pelos condutores e se distribuem pelas células do corpo vegetal.

Elas têm porte pequeno, de aproximadamente 5 cm de altura, embora algumas espécies podem alcançar 40 cm. São exemplos dessas plantas os musgos e os antóceros.

A “espinha dorsal” dessas plantas se chama filoide, são estruturas finíssimas e parecem uma folha. Já o meio de se fixarem no solo se dá através dos rizoides, estruturas com função semelhante à raiz.

Dependendo da ocasião, há uma alternância de gerações. Há a fase gametofítica, com formação de gametas, que é haploide e com maior desenvolvimento. Mas pode haver igualmente a esporofítica, que forma esporos, sendo diploide e mais curta.

O seu habitat são ambientes terrestres úmidos, só que tem espécies que aguentam o calor extremo. Há plantas que vivem em locais altos e expostos ao sol, assim como em temperaturas das regiões do Ártico. Ali elas formam a tundra.

Conheça as briófitas: saiba que plantas são essas e onde elas ocorrem

A reprodução pode ser assexuada e sexuada

As briófitas podem se reproduzir de forma assexuada ou sexuada, só que a maioria é dioica. Existem plantas masculinas e femininas, só que podem existir espécies hermafroditas.

Para que elas se reproduzam, faz-se necessário que chova, entretanto, às vezes basta alguns pingos d’água.

No que diz respeito à reprodução assexuada, esta diverge conforme a espécie. É que algumas têm a capacidade de gerar novos indivíduos pela fragmentação: a partir de partes do corpo.

Conheça as briófitas: saiba que plantas são essas e onde elas ocorrem

Outras produzem os chamados propágulos, que são estruturas tipo taças que se formam no interior dos conceptáculos. Os propágulos se separam dos conceptáculos e são levados pela água para outros lugares originando um novo ser.

Já na reprodução sexuada, a estrutura que equivale ao órgão reprodutor masculino é denominada anterídio. Seu formato é igual uma bolsa contendo células, que dão origem aos gametas anterozoides.

Já a estrutura feminina é arquegônio, já que ela tem forma de um vaso com um canal contendo líquido. Lá na parte mais funda está o gameta oosfera.

Leia também sobre o reino animal, características e classificações da animalia.

Fonte: Brasil Escola, Toda Matéria, Stoodi, Só Biologia, Todo Estudo, Wikipédia, Planeta Biologia, Quero Bolsa, Biologia Net, Mundo Educação, Suas Pesquisa, Guia do Estudante.

Fonte das imagens: Todo Estudo, Info EscolaVolta do ensino de biologia, Azeitona Verde.