História

Guerra do Yom Kippur – Como ocorreu e as consequências

A Guerra do Yom Kippur entre sírios-árabes e israelenses resultou na crise do petróleo e no início de uma crise do capitalismo.

Atualizado em 31/05/2020

Guerra do Yom Kippur, ou Guerra dos Seis Dias, foi um conflito no Oriente Médio que envolou Síria, Egito e Israel. Tudo começou com a anexação de territórios Península do Sinai, Canal de Suez, Faixa de Gaza Cisjordânia e as Colinas de Golã.

Durante esse processo, portanto, Síria e Égito se sentiram lesados das decisões e resolveram atacar Israel pelas decisões. Sendo assim, o dia 06 de outubro de 1973 ficou marcado com o incio da guerra de Yom Kippur. Apesar de estar, sobretudo, relacionado com o embate, Yom Kippur significa Dia do Perdão no hebraico.

Como ocorreu

Guerra do Yom Kippur e a crise do petróleo
Ponte que possibilitou a invasão de Israel – Fonte: Causa Operária

Afim de retomar os territórios perdidos durante a anexação, as forças sírio-egípcias realizaram o primeiro ataque de retomada no 06 de outubro de 1973. Nos primeiros 6 dias de guerra contra israel o ataque militar trouxe de volta para as nações judaicas boa parte do território perdido.

O primeiro bombardeio ocorreu no posto de proteção a Suez feito pelos israelesnse. Não demorou muito para que fosse dizimados, tudo isso em 15km adentro de invasão. Os planos eram alcançar todo o terreno tomado e que estivessem sobre proteção de Israel.

Guerra do Yom Kippur e a crise do petróleo
Fonte: Veja

A princípio, apesar do susto dado pelo primeiro ataque, Israel conseguiu se organizar para contra-atacar os seus inimigos. Quando a Síria chegou, enfim, as colinas de Golã o exército israelense já estava esperando para defender o território.

Ainda em clima de Guerra fria, os EUA decidiu, por interesses tecnológicos e matéria-prima, ajudar Israel no combate. Em contrapartida, a União Soviética assumiu o lado sírio-egípcio e trataram logo de se armarem para realizar os próximos ataques.

Esse fato tornou-se então determinante na guerra, porque Israel passou a dominar não só os ataques, como também a invasão de Damasco, capital da Síria. A briga entre os países foi tão destrutiva que teve ter intervenção da ONU com um cessar fogo.

Apesar do fim da guerra de  Yom Kippur, Israel não devolveu as terras para os seus inimigos. A acordo proposto e toda a batalha foi em vão.

Consequências guerra de Yom Kippur

Guerra do Yom Kippur e a crise do petróleo
Bandeira do Egito sendo hasteada – Fonte: Cavok

O curto período da guerra trouxe problemas terríveis, não só para os países envolvidos, mas para  o mundo. Os produtores de petróleo boicotaram, junto com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), as exportações.

Como forma de atingir a economia de Israel e seus aliados, os países petroleiros realizaram um aumento no preço dos barris e isso acarretou, sobretudo, em uma crise no capitalismo. Consequentemente, as ações também geraram pontos positivos para o Oriente Médio, principalmente Israel.

Com o mundo voltado para as questões dos conflitos, a Palestina teve espaço para levantar a questão das expulsões dos povos de suas terras, tudo isso graças a Guerra de Yom Kippur.

Leia também sobre o que é o conflito entre Israel e Palestina? Por que eles brigam tanto?

Fontes: Infoescola, História do Mundo, Opera Mundi, MorasháBrasil Escola

Imagem de destaque: Fatos Militares