Física & Química

Eletrosfera, o que é? Teoria, regras e para que serve

A Eletrosfera é o conjunto de várias camadas que são definidas como níveis, sendo que cada nível comporta uma quantidade de elétrons.

Atualizado em 08/06/2020

A eletrosfera é a camada radioativa localizada ao redor de um elemento químico. Ilustrada por meio de camadas, pode chegar até no nível 7. Sobretudo, elas são representadas pelas letras K, L, M, N, O, P e Q. A descoberta foi feita pelo cientista Ernest Rutherford, no ano de 1911.

Nessa região, fora do núcleo do átomo, há vários elétrons, ou seja, cargas negativas flutuando. Esse movimento é mantido, uma vez que essas cargas são atraídas pelo interior do átomo, que é composto por prótons – cargas positivas.

O que é a eletrosfera

Eletrosfera - o que é, descoberta, para que serve
Significados

A eletrosfera é uma energia radioativa presente em torno do átomo. Ela é divida por camadas, podendo chegar até a sétima. Além disso, cada uma delas podem receber uma quantidade específica de cargas negativas (elétrons).

Respectivamente, os níveis são representados de K a Q, com os seguintes valores: K (2), L (8), M (18), N (32), O (32), P (18) e Q (8). Esse fenômeno é chamado de “distribuição eletrônica” e seus valores podem mudar de acordo com o elétron recebido.

Teoria atômica

Eletrosfera - o que é, teorias, para que serve
Portugal Mundial

A princípio, 4 teóricos estudaram os átomos e descobriram as respectivas eletrosferas. O primeiro a pensar sobre o assunto foi o cientista John Dalton, em 1803. Ele deduziu que o átomo era uma esfera maciça e indivisível e, sobretudo, impossível de destruir.

O segundo foi Joseph Thomson, que acrescentou ao modelo de Dalton a descoberta das cargas. Para o estudioso, elas estavam soltas no núcleo dos átomos, no entanto, distribuídas de forma equilibrada.

Depois de vários anos de teoria dos átomos, Rutherford foi quem fez uma das mais importantes descobertas. Em suas pesquisas, o cientista notou que havia um núcleo, em que habitavam os nêutrons e prótons. Em contraste, por fora, estava a eletrosfera com vários elétrons.

Por fim, para desvendar como não havia colisão na estrutura da eletrosfera, Rutherford se juntou as teorias de Niels Bohr, em 1913. Com isso, juntos, descobriram que essa energia da eletrosfera era divida em níveis e se movia constantemente.

Regras da eletrosfera

Eletrosfera - o que é, teorias, para que serve
Galera do 9º Ano

Como já foi dito anteriormente – também disponível na imagem acima – as camadas da eletrosfera possuem regras para a distribuição dos átomos. De acordo com os valores, esses números são distribuídos dentro do limite de cada nível.

Para começar o processo, o primeiro passo é identificar o número atômico do elemento X. Esse número está registrado na tabela periódica, na parte superior esquerda do quadradinho do elemento.

Após essa identificação, inicia-se a distribuição dos elétrons por nível da seguinte forma: as primeiras camadas nunca podem ultrapassar o valor de K 2 e L 8. Caso seja superior ao permitido, vai para a próxima camada, lembrando que seu limite é M 18.

A camada P, assim como a M, só pode receber 18 cargas negativas, portanto, a última é respectivamente Q 8. Vamos entender melhor a distribuição a partir das colunas.

Temos no total 4 colunas. A primeira é representada de 1 até 7 e com número de elétrons de no máximo 2. O segundo subnível é o p e ele comporta 6 elétrons, a terceira coluna recebe 10 e, por fim, a última tem 14.

Se somarmos, portanto, os valores de cada coluna, o resultada vai ser os valores permitidos por cada nível. Logo, a primeira camada só terá uma única coluna. Para melhor visualizar, veja abaixo:

Eletrosfera - o que é, teorias, para que serve
Pinterest

Por fim, se você que se aprofundar mais no conteúdo veja Modelos atômicos – O que é? Origem, tipos e seus pensadores

Fontes: Brasil Escola, Stoodi, So Biologia, Info Escola, Significados.

Fontes das imagens: Clipart, SignificadosPinterst, Galera do 9° Ano, Portugal Mundial.