Língua Portuguesa

Divisão Silábica – O que é, para que serve e como separar as sílabas

A divisão silábica é a ação de dividir uma palavra em sílabas. Isso acontece quando é preciso partir a palavra para poder mudar de linha.

Atualizado em 16/01/2020

A divisão silábica, em suma, se trata da separação das sílabas de uma palavra. Aliás, uma sílaba é um de fonema pronunciado em uma única emissão de voz.

Sua base na língua portuguesa, portanto, são as vogais (a, e, i, o, u). Assim, todos os fonemas têm pelo menos uma vogal.

As próprias vogais, aliás, são consideradas o núcleo das sílabas. Portanto, normalmente, para saber o número de sílabas numa palavra, basta contar quantas vogais existem ali.

Mas, para que serve a divisão silábica? Se você já se fez essa pergunta, fique tranquilo que nós explicamos. Basicamente, ela é usada na translineação, ou seja, quando é preciso dividir uma palavra para que se faça a mudança de linha.

Hoje em dia computadores e celulares façam isso automaticamente. Entretanto, quando se escreve à mão, é preciso saber que parte da palavra pode ser deixada para a próxima linha, na falta de espaço.

Contudo, existem regras para realizar a divisão silábica. Para isso, é preciso entender que alguns grupos consonantais e vocálicos se separam. Enquanto outros ficam na mesma sílaba.

Regras da divisão silábica

Abaixo, portanto, vamos relembrar tais regras. Mas, calma, não é nada de outro mundo. As regras são simples e, certamente, quem tem o hábito de escrever já as seguem automaticamente.

Nunca se separam

1. Ditongos e tritongos: palavras que possuem duas e três vogais juntas, respectivamente.

Exemplo: aumento (au-men-to) / saguões (sa-guões)

2. Dígrafos: encontro de consoantes que possuem o mesmo som (ch, lh, nh, gu e qu).

Ex: chuva (chu-va) / palhaço (pa-lha-ço) / ninhada (ni-nha-da) / guinada (gui-na-da) /aquela (a-que-la)

3. Encontros consonantais em que a segunda consoante é L ou R.

Ex: retrato (re-tra-to) / planejamento (pla-ne-já-men-to)

4. Encontros consonantais que iniciam a palavra.

Ex: psicólogo (psi-có-lo-go)

Podem se separar

1. Ditongo decrescente + vogal: palavras que possuem três vogais juntas, mas não são um tritongo. Assim formadas por vogal (a, e, o) + semivogal (i,u) + uma outra vogal (a,e,o).

Ex: Jiboia (ji-boia)

2. Hiato: encontro de duas vogais que se pronunciam separadamente.

Ex: Saúde (saú-de)

3. Encontros consonantais gerais

Ex: Submarino (subma-ri-no) / decepção (de-cepção)

4. Outros dígrafos: rr, ss, sc, sç, xs, e xc

Ex: carreira (carrei-ra) / pássaro (pássa-ro) / nascimento (nasci-men-to) / desçam (desçam) / exsuflar (exsu-flar), exceção (exce-ção)

5. Encontro de vogais idênticas

Ex: compreender (com-preen-der)

Deu para entender como faz a divisão silábica? Então, vem ler também sobre Onomatopeia – definição, utilidade, exemplos e aplicação prática.

Fontes: Português, Norma Culta e Estudo Prático.

Imagem de destaque: Getty Images.