Outros assuntos

Arte Abstrata – Origem, características, suas vertentes e principais artistas

A arte abstrata é uma vertente artística que prioriza a representação não real das coisas, usando da subjetividade para criar novas formas. Conheça mais sobre esse movimento.

Atualizado em 15/05/2020

O termo abstrato é originário do verbo abstrair, que significa basicamente tirar algo de uma coisa, ou até mesmo separar uma parte de algum elemento. Nesse sentido, a arte abstrata, também chamada de abstracionismo é um movimento artístico que foca na representação de elementos de forma não real.

Sendo assim, o abstracionismo utiliza as cores, linhas e superfícies para criar uma realidade na obra, de forma “não representacional”. Ou seja, ao contrário da arte figurativa, que se expressa através das figuras presentes na natureza real. Desse modo, esse estilo se baseia em uma expressão que valoriza principalmente a interpretação pessoal dos artistas para criar sua arte.

Portanto, a arte abstrata não reproduz coisas existentes como as vemos no mundo real, podendo ser uma visão bastante fantasiosa da realidade.

Então hoje, iremos falar mais sobre essa corrente artística, conhecer sua origem e principais características. Confira.

Origem da Arte Abstrata

A arte abstrata está diretamente ligada às vanguardas artísticas europeias do final do século XIX, o que conhecemos como arte moderna. Desse modo, todos esses movimentos representaram uma ruptura artística, deixando de lado a herança renascentista das academias de arte, principalmente a estética greco-romana. Essa onde a principal característica era a beleza.

Assim, no início do século XX, pouco antes dos artistas atingirem a abstração absoluta, esse termo já era usado para se referir a movimentos como o cubismo e o futurismo. Embora, eles ainda fossem representações figurativas, e buscavam sintetizar elementos da realidade, resultando em obras que imitavam o “concreto”.

Então, a partir disso, surge o “abstracionismo”, movimento inciado pelo pintor russo Wassily Kandinsky. O artista estava determinado a estudar os efeitos das cores e da criação junto à música.

Sendo assim, caracterizada pela “não representação”, a arte abstrata surgiu com um novo estilo. Aliás, nele, as formas, cores, linhas e texturas eram os principais objetos de pesquisa dos artistas.

Obra Segmento Azul de Wassily Kandinsky.

Arte Abstrata no Brasil

No Brasil, a arte abstrata começou na década de 1950, influenciada principalmente pelos pintores Antônio Bandeira e Cícero Dias. Os dois artistas, que após uma viagem à Europa voltaram trazendo o abstracionismo para o país.

Contudo, esse movimento sou criou raiz no Brasil na década seguinte, através das edições da Bienal de São Paulo. Sendo assim, uma grande leva de artistas aderiram à essa corrente moderna.

Entre os maiores representantes da arte abstrata no Brasil estão nomes como:

  • Alfredo Volpi (1896-1988);
  • Ivan Serpa (1923-1973);
  • Cícero Dias (1907-2003);
  • Luiz Sacilotto (1924-2003);
  • Antônio Bandeira (1922-1967);
  • Manabu Mabe (1924-1997);
  • Tomie Ohtake (1913-2015);
  • Lygia Clark (1920-1988);
  • Hélio Oiticica (1937-1980);
  • Iberê Camargo (1914-1994).
Obra Quebra da Moldura, de Lygia Clark.

Características da Arte Abstrata

Justamente por não ter um compromisso com a representação da realidade, a principal característica do abstracionismo é ser um contraponto ao conceito de arte realista. Sendo assim, as obras abstratas são mais conceituais, e se afastam completamente do que era tido como arte clássica.

Portanto, as obras abstratas podem conter elementos relacionados à emoção, como uma forma de libertação da necessidade de representação verissímil. Assim, o artista não tem um comprometimento em transmitir a realidade.  Nesse sentido, outra característica marcante da arte abstrata é a liberdade, essa que serve tanto para o artista quanto para o apreciador. Ou seja, ele tem a liberdade de interpretar a obra como preferir, sem compromisso reais.

Outro ponto importante no abstracionismo, é o uso de formas geométricas, linhas e curvas, e muitas cores. Sendo assim, as formas são mais simples, e o contraste, entre todos os elementos é o ponto alto.

Sendo assim, a arte abstrata permite uma infinidade de interpretações sobre o sentido das obras, principalmente pelo uso de elementos irreais e distantes da realidade.

Contudo, as principais características do abstracionismo são:

  • Arte não representacional;
  • Ausência de objetos reconhecíveis;
  • Arte subjetiva;
  • Oposição ao modelo renascentista e à arte figurativa;
  • Valorização de formas, cores, linhas e texturas.
Obra Composição VII, de Wassily Kandinsky.

Vertentes da Arte Abstrata

O movimento de arte abstrata é divido em duas vertentes, sendo elas: abstracionismo geométrico e abstracionismo informal.

Portanto, vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma delas.

Abstracionismo Geométrico

Começando pela arte abstrata geométrica que teve bastante influência do movimento cubista e do futurista. Isso devido ao uso de formas geométricas e com uma característica mais racional e dura nas representações. Sendo assim, as linhas e cores são organizadas de forma a resultar em uma composição majoritariamente geométrica.

Como essa vertente surgiu logo após as descobertas formais do cubismo, ela teve diversas correntes, algumas que merecem destaque. Entre elas:

  • Suprematismo, na Rússia com Kazimir Malevich;
  • Construtivismo russo,com Naum Gabo, Pevsner, etc;
  • Neoplasticismo ou De Stijl na Holanda, com Mondrian e Theo van Doesburg;
  • Concretismo, com Max Bill, Waldemar Cordeiro, etc;
  • Neoconcretismo, com Hélio Oiticica, Lígia Clark, etc.
Abstracionismo Geométrico de Piet Mondrian.

Abstracionismo Informal

Já a arte abstrata informal, também chamada de abstracionismo lírico ou expressivo, é bastante diferente do abstracionismo geométrico. Influenciada pelo expressionismo, essa vertente se inspirava no instinto, no inconsciente e na intuição. Tudo isso para construir uma arte imaginária diretamente ligada uma “necessidade interior”.

Sendo assim, no abstracionismo informal, as cores e formas são usadas para representar um universo particular e único de emoções, sentimentos e ou sensações.

Contudo, também é importante ressaltar que essa vertente apareceu como reação às grandes revoluções do século XX, principalmente à Primeira Guerra Mundial.

Obra Convergence, de Jackson Pollock.

Principais Artistas da Arte Abstrata

A arte abstrata foi um movimento que formou vários artistas importantes, principalmente na pintura, e nas artes plásticas. Entre os artistas que mais se destacaram no abstracionismo, podemos citar nomes como:

  • Wassily Kandinsky (1866-1944): artista plástico russo;
  • Piet Mondrian (1872-1944): pintor holandês;
  • Paul Klee (1879-1940): artista suíço;
  • Willem de Kooning (1904-1997): pintor holandês;
  • Kasimir Malevich (1879-1935): pintor ucraniano;
  • Robert Delaunay (1885-1941): artista francês;
  • Hans Hartung (1904-1989): pintor alemão;
  • Pierre Soulages (1919): pintor e escultor francês;
  • Jean Fautrier (1898-1964): pintor e escultor francês;
  • Jean Dubuffet (1901-1985): pintor francês;
  • Antoni Tàpies (1923-2012): pintor catalão;
  • Jackson Pollock (1912-1956): pintor estadunidense.
Obra Senecio, de Paul Klee.

Curiosidade sobre a Arte Abstrata

Contudo, apesar de que o abstracionismo tenha surgido oficialmente com esse nome, e definição somente no século XX, a arte abstrata já existia muito antes, desde a pré-história e antiguidade.

E isso se dá ao fato de que várias culturas antigas já realizavam desenhos e pinturas com linhas, formas e cores de um modo não figurativo. Aliás, um exemplo claro disso, é a arte do povo indígena Kadiwéu, que viveu no Mato Grosso do Sul, no Brasil. Muito antes do abstracionismo, eles já faziam pinturas corporais com padrões abstratos.

Por fim, agora que você já conheceu a origem e características da arte abstrata, que tal conhecer também sobre o dadaísmo?

Fontes: Significados, Arte Ref, Toda Matéria, Laart Art

Fonte Imagem Destaque: Art Out